Correio da Cidadania

0
0
0
s2sdefault

Golpe não prosperou por posições imperiais distintas de 64; urge mudar mentalidade oligárquica das FFAA.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Se existe interesse público em determinada informação, então ela deve ser publicizada e não privatizada.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Acabou? Não. Ainda temos 45 dias de governo Bolsonaro pela frente e os crimes continuam sendo cometidos. 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Diferença de votos entre segmento que se declara sem religião foi decisivo para a derrota da extrema direita

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Não é possível tolerar ações de cunho fascista contra o regime legalmente instituído ou o país rumará ao caos.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

 Como afirma Douglas Rodrigues de Barros na entrevista de Retrospectiva 2022, os capitalistas não perderam a noção de luta de classes.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A longo prazo, nada estará garantido sem se questionar a própria lógica da reprodução social e econômica. Esta é a reflexão que o economista Daniel Feldmann traz.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Foi uma vitória monumental do campo democrático, mas o perigo da aventura autoritária ainda é uma realidade.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Sem ousadia para enxergar além da conciliação de classes, esquerda liberal seguirá vista como parte de um sistema podre.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Não esquecer: para enfrentar o fascismo precisamos de pauta comum, organização e comunicação.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Abrir desgastantes negociações com o Congresso ou aproveitar o impulso das urnas para lutar pelo que se defendeu em campanha?

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

É esta a síntese que Ruy Braga, sociólogo do trabalho, apresenta em entrevista concedida ao Correio.

0
0
0
s2sdefault