Correio da Cidadania

Os 25 anos do Plano Real e seus entraves ao desenvolvimento na economia financeirizada e desindustrializada.

É indispensável elaborar uma estratégia de desenvolvimento econômico, social, cultural e político que seja alternativa real às reformas neoliberais.

Transição tecnológica do século 21 acelera necessidade do socialismo para as massas.

É necessário voltar à base da sociedade e, ao mesmo tempo, realizar uma crítica mais profunda do tipo de capitalismo brasileiro.

Urge compreender que a derrota de 2018 não foi só eleitoral, mas das estratégias políticas da esquerda, em especial do PT.

Ao ignorar experiências chinesa e vietnamita, nossos neoliberais não podem ser levados a sério.

A ofensiva fascista trouxe à tona, embora de forma enviesada, a questão do socialismo.

Hora de voltar à realidade e compreender que a burguesia brasileira não tem a mínima condição de conviver com a democracia.

Crescimento do PIB só será possível com a disseminação de empresas estatais e privadas pelos mais diversos setores da economia.

Avassalada pela destruição comandada pelo governo protofascista, talvez a esquerda volte a pensar para além do capital.

A estratégia bolsonarista se dá em momento em que os EUA enfrentam uma crescente crise em seu desenvolvimento econômico.

Cometerão um grande erro todos os que supuserem que os objetivos fascistas foram apenas propaganda eleitoral.