Correio da Cidadania

floresta_amazonica.jpgO delírio filantropo-capitalista e a tese da salvação da floresta com exploração intensiva de suas riquezas incorrem no grave erro de querer salvar o doente aplicando mais do veneno que o levou ao hospital. Danilo Pretti di Giorgi.

elemento_quimico.jpgAinda tenho esperança de que, conforme os minérios e elementos químicos comecem a acabar, a humanidade passe a dar-se conta do absurdo de tratarmos recursos naturais como infinitos. Rogério Grassetto Teixeira da Cunha.

cobra_circulo_vicioso.jpgAo criarmos a sociedade de consumo, nos intrometemos nos fluxos circulares do planeta e criamos artificialmente, para a nossa sociedade, um fluxo linear. Rogério Grassetto Teixeira da Cunha.

floresta_amazonica.jpgSe tivesse estômago para tal, acho que deveria ter continuado no ministério, pois talvez conseguisse continuar brecando um pouco a sanha predatória. Rogério Grassetto Teixeira da Cunha.

rioxingu.jpgCom a implementação das obras, a cidade será infectada pelas pestes que se proliferariam, como é a realidade de várias localidades premiadas com o "desenvolvimento" das hidrelétricas. Rodolfo Salm.

indios_xingu.jpgCertamente haverá sempre o grupo a favor e o grupo contra. De todo modo, sempre haverá os índios "conservacionistas", sinceramente preocupados com a natureza. Rodolfo Salm.

ft_indio.jpgA seqüência de hidrelétricas planejada ao longo deste rio pretende estabelecer um eixo de colonização, quebrando imenso bloco de territórios indígenas. Daí o grito de guerra dos índios. Rodolfo Salm.

indios_xingu.jpgDepois de quase 20 anos o projeto da hidrelétrica de Belo Monte não resolveu o problema dos principais prejudicados, o povo indigena do Xingu. Rodolfo Salm.

brasilmicroscopio.jpgOs argumentos soam como música para o setor ruralista brasileiro, agroindústrias e todos que consideram ambientalistas entraves ao desenvolvimento. Qual a intenção do eminente cientista? Rogério Grassetto Teixeira da Cunha.

floresta_amazonica.jpgEnquanto não compreendermos que essa forma de gerir o mundo significa a ruína da nossa espécie, a Amazônia continuará sendo devastada, seja nas mãos de brasileiros ou não. Danilo Pretti Di Giorgi.

quebracabeca.jpgUnger basicamente dá aval para a degradação ecológica, apostando num futuro alucinado de ficção científica que traria soluções mágicas para os problemas ambientais. Danilo Pretti Di Giorgi.

dedo_apontando_alto.jpgAs efusivas reações à sua saída por parte dos representantes dos setores mais ligados à destruição da floresta não deixam margem de dúvidas quanto à importância de seu trabalho. Danilo Pretti di Giorgi.