A corrida eleitoral também nos mata

Lula e Ciro venceriam Bolsonaro no 2º turno, diz PoderData | Poder360
A) dois problemas gravíssimos (a pandemia e a depressão econômica), que exigem solução ainda em 2021, caso contrário este país explodirá;

b) um presidente provavelmente sem condições mentais para ocupar o cargo e certamente sem condições morais nem intelectuais para tanto, que passa o tempo todo agravando os problemas acima, de forma que sua remoção é condição sine qua non para começarmos a sair do buraco sem fundo em que nos metemos;

c) duas lideranças oposicionistas que, ao invés de cuidarem do absolutamente urgente e necessário neste momento dramático da nossa História, estão desde já em campanha para a eleição de outubro de 2022, na prática desviando a atenção daquela que deveria ser a única preocupação atual dos brasileiros conscientes e ajudando a perpetuar o genocida no cargo (ou seja, a única preocupação de ambos é de que seja até lá mantido um cenário favorável a suas ambições eleitorais, e que se danem todos os brasileiros que morrerem doravante por causa do governo catastrófico).

Precisarmos unir forças para salvar o Brasil hoje da destruição, caso contrário é capaz de nem haver eleição daqui a um ano e meio. E quem, como o Lula, vem há tempos fazendo tudo que pode para que o Bolsonaro continue sangrando no poder, mas não seja dele afastado antes da eleição, cumpre, na prática, o papel de facilitador de genocídio.

Infelizmente, agora o Ciro o está secundando nessa faina de iludir o povo, à medida que também incute nos ingênuos a esperança de que a solução seja a eleição. Não é, de jeito nenhum.

Afora as centenas de milhares de mortes inúteis que Bolsonaro ainda causará com seu negacionismo exterminador, a economia brasileira simplesmente não aguentará outros nove meses como foram estes primeiros de 2021.

Obcecados com a maldita faixa presidencial, o Lula e o Ciro estão, com calculismo extremado e nenhum altruísmo, igualmente fomentando o caos, mas este só interessa ao Bolsonaro, pois o palhaço sinistro já sabe que nunca se reelegerá e sua única chance de permanecer no poder é mediante um autogolpe.

Ele é o terceiro desvairado: quanto mais a situação piorar, maior a chance de um golpe militar, pois as Forças Armadas acabarão intervindo caso os Poderes da República sejam levados de roldão pela entropia em curso. Só que os militares, quando tomam o poder, é para empossar generais, almirantes ou brigadeiros, não capitães medíocres que expulsaram de suas fileiras.

Como de Bolsonaro nada podemos esperar afora sempre o pior, serão Lula e Ciro os responsáveis por tudo que de trágico acontecer como consequência dessa insensata demora em restabelecer-se a governabilidade no país. A História os julgará.

Celso Lungaretti é jornalista e ex-preso político. Edita o Blog Náufrago da Utopia.

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.