O Correio conversou com a professora de Relações Internacionais e estudiosa da megapotência Cristina Pecequilo, autora de diversos livros sobre o país.

Não idealizo o movimento Pachakutik nem Yaku Perez. Mas para quem se preocupa com o planeta, na ecologia e na política, eles são parte da solução.