0
0
0
s2sdefault

Entrevistamos o sociólogo Ruy Braga, que analisou um hibridismo entre democracia formal e autoritarismo crescente do Estado brasileiro como garantia dos interesses hegemônicos num país afundado.

0
0
0
s2sdefault

Para os de cima, a democracia brasileira é excessiva. A guerra aberta contra os trabalhadores exige que sua vontade política seja anulada.

0
0
0
s2sdefault

Como o ex-presidente conseguiu diluir seu capital favorável e não disputou um terceiro mandato em 2014, quando seria eleito no primeiro turno?

0
0
0
s2sdefault

Esquerda precisa tocar desigualdade, impunidade, emprego e renda, além de se posicionar sobre corrupção e segurança.

0
0
0
s2sdefault

A ditadura do capital se radicaliza para novo ciclo de exploração. Hora de formar novas alianças populares.

0
0
0
s2sdefault

Evidencia-se a necessidade de se criar uma Frente Política para enfrentar o poder dos que não querem um país igualitário.

0
0
0
s2sdefault

Podemos nos solidarizar com os partidários de Lula, mas temos de superar os baixos horizontes petistas.

0
0
0
s2sdefault

A escalada de chamamentos ao caos acabará mesmo atraindo o caos, se não a detivermos.

0
0
0
s2sdefault

“Ô, Italiano, você toma cuidado. Uma das primeiras ordens de Hitler foi mandar matar todo mundo que tinha menos de um e sessenta".

0
0
0
s2sdefault

Um país destroçado e com instituições que não estão à altura de nada, ainda que o destruído PT delas dependa para se refazer politicamente, pois pelas ruas sabe que falará sozinho.

0
0
0
s2sdefault

Precisamos de uma imaginação que se conecte a uma estratégia. Dá para fazer até 2018?

0
0
0
s2sdefault

Esquerda e direita precisam entender que o campo da política é pautado pelas ideias, que virtude e astúcia são fundamentais.