0
0
0
s2sdefault

Para alguns, Ciro é traição – ainda que permita derrotar o fascismo. O autoritarismo surdo da esquerda tem que acabar.

0
0
0
s2sdefault

Não se combate o avanço do neofascismo de braços dados com os poderosos.

0
0
0
s2sdefault

A comédia dos erros terminou melancolicamente.

0
0
0
s2sdefault

Já devíamos ter aprendido que a classe dominante não tem qualquer compromisso com as liberdades democráticas.

0
0
0
s2sdefault

Esta eleição é parte de uma guerra prolongada.

0
0
0
s2sdefault

De instrumento progressista de justiça, MP vai se tornando refém de cartilha ideológica cada dia mais cerceadora.

0
0
0
s2sdefault

Ex-presidente usa sua sagacidade para sacramentar interesses escusos da cúpula petista e esterilizar qualquer possibilidade de crítica.

0
0
0
s2sdefault

A direita prega mais exploração neoliberal e mais desproteção social enquanto setores da esquerda se aliam às mais atrasadas e corruptas oligarquias.

0
0
0
s2sdefault

Apesar de todos os percalços a maioria da sociedade brasileira aponta para um caminho de convivência civilizada.

0
0
0
s2sdefault

Convém lembrar a quem se diz cristão a afirmação do Magistério da Igreja Católica sobre a condenação sem provas e a prática da tortura.

0
0
0
s2sdefault

A in­de­pen­dência  do Brasil foi a mais con­ser­va­dora das Amé­ricas.

0
0
0
s2sdefault

Em entrevista ao Correio, a arqueóloga Mercedes Okumura, traz a visão de quem viveu o Museu Nacional por dentro (trabalhou lá entre agosto de 2014 e junho de 2018) e o que o incêndio expressa da sociedade e seus representantes.