0
0
0
s2sdefault
Planeta TerraA Mãe Terra nos quer transmitir uma mensagem: "apesar de todas as agressões que sofro, ainda assim tenho energia vital escondida. Apenas dêem-me, por piedade filial, um pouco de tempo para descansar”. Artigo de Leonardo Boff.
0
0
0
s2sdefault
SecaEntre uma obra com finalidade econômica e um conjunto de outras para saciarem a sede humana, o governo estaria obrigado por lei a priorizar as obras do "Atlas do Nordeste" da Agência Nacional de Águas. Por Marina dos Santos, Roberto Malvezzi e Temístocles Marcelos.
0
0
0
s2sdefault

semterraseca.jpgÉ bom Geddel saber o quanto antes que não existe mais saída honrosa para os governos federal e estadual. O mal menor é arquivar a transposição e a saída é implementar as obras da ASA e da ANA. Escrito por Roberto Malvezzi.

0
0
0
s2sdefault
{curveimage} O Correio publica entrevista de Michel Blanco com o índio Paulo Paiakan, que ressalta os riscos representados à terra Kaiapó pela construção da BR 163 e da usina de Belo Monte.
0
0
0
s2sdefault
cerebroplug.jpgSe James Lovelock estiver certo, a geração presente, principalmente quem a comanda, não passa de um bando de loucos irresponsáveis, cegos guiando cegos para as bordas do precipício. O que estaria vindo por aí seria uma hecatombe jamais conhecida pela humanidade. Por Roberto Malvezzi.
0
0
0
s2sdefault
Aquecimento globalDiante da crise civilizatória que afeta o mundo, particularmente a ecológica, a Igreja Católica ainda deve à humanidade um documento específico sobre a questão. Artigo de Roberto Malvezzi.
0
0
0
s2sdefault
balancahomemfolha.jpg “Desplazados” indica uma fuga sem retorno, sem direção, sem fixação. Adaptação, numa situação como essa, é mero eufemismo. Para os “desplazados ambientais”, só nascendo de novo.
0
0
0
s2sdefault

O reconhecimento da água como “direito fundamental da pessoa humana” continua embargado pelo governo, certamente atendendo a pedidos dos setores privados interessados no negócio da água.

0
0
0
s2sdefault
brmapaestrelapt.jpgSe o governo federal não pensar o Nordeste como um todo, quem pensará? Os políticos estaduais e municipais que não enxergam nada além de sua paróquia?
0
0
0
s2sdefault

Chaminés

A “facilitação” da exploração pelo relaxamento das leis ambientais e da fiscalização dos órgãos licenciadores não são soluções. Precisamos de um plano nacional digno do nome para o curtíssimo, médio e longo prazo. Por Marcelo Pompêo.