0
0
0
s2sdefault

altCom essa mudança legal, não só “consolidam” a área agrícola, como eles dizem, como não pagarão uma única multa dos crimes ambientais que cometeram. É uma vitória arrasadora sobre nós e sobre as gerações que virão nesse país.

0
0
0
s2sdefault

altO próximo passo para se produzir o evidentemente imprescindível desenvolvimento sustentável é absolutamente incompatível com o capitalismo voraz que vivemos, capaz de devorar países, e que requer resultados imediatos e lucros crescentes: trata-se do “consumo consciente”.

0
0
0
s2sdefault

altNada adianta setores da esquerda proclamarem que os ruralistas perderam algo, ainda que seja os anéis. Saem fortalecidos, nessa ditadura da oligarquia rural imposta ao resto da nação.

0
0
0
s2sdefault

altA verdade é que a iniciativa de reformular o Código Florestal é de autoria de ruralistas e seus interessados. O projeto de lei, portanto, já nascera indelevelmente eivado pelo não-compromisso com a proteção ambiental.

0
0
0
s2sdefault

altPodemos concluir que existe uma concentração de poderes e um acentuado caráter autoritário na condução da política energética no país, o que acaba subordinando o futuro ao presente.

0
0
0
s2sdefault

altA busca da nova síntese civilizacional persiste, sobretudo porque agora as populações originárias querem ser sujeitos da história, não apenas um apêndice ou uma barreira ao desenvolvimento. O etnocentrismo do mundo iluminista não vai subsistir.

0
0
0
s2sdefault

altA Transposição continua semi-paralisada, a um custo que já supera R$ 8 bilhões, sem colocar uma gota d’água a quem quer que seja. Ao contrário, destruiu açudes e cisternas por onde os canais já passaram, aumentando a penúria da população.

0
0
0
s2sdefault

altA desocupação deste território pelo Estado tem ocorrido de forma truculenta, sem negociação "amigável" com os moradores. Muitas vezes, recorrendo ao que se denomina na região de "milícias armadas".

0
0
0
s2sdefault

altSem interferência da ciência, desprezando advertências dos técnicos da Agência de Águas, contra a vontade de 80% do povo, a bancada ruralista, numa ditadura via Congresso, fulmina florestas, rios e solapa nossas bases naturais.

 

0
0
0
s2sdefault

altVocê com certeza vai repetir a lógica: é preciso aumentar o PIB para que possamos acabar com a pobreza. Mas aumento do PIB não acaba com a pobreza. O que acaba com a pobreza é partilha da riqueza.

0
0
0
s2sdefault

altMais que nunca, seria hora de aumentar a precaução, com preservação das florestas, a mudança na matriz energética, a diminuição do consumo, o cuidado com os solos e água. É o que gostaríamos de ver sinalizar a Rio+20.

0
0
0
s2sdefault

altDilma veio de grupos de esquerda que pouco tiveram contato com o povo. Ainda que essas pessoas sejam extremamente íntegras, fazem parte daquele setor da esquerda que sempre teve dificuldades de reconhecer o povo como um ator essencial nas mudanças.