topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Walker Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

Edição 915 - 23/06/2014 a 29/06/2014
Arquivos do Correio
Segunda, 30 de Junho de 2014
Recomendar

 

 

Crise no Iraque implode o projeto geoestratégico dos EUA para o Oriente Médio

Ramez Philippe Maalouf e Achille Lollo

 

alt

 

A cooperação com Damasco-Bagdá, sob as benções de Teerã, se tornou intolerável para EUA, Israel e Arábia. Chegou ao ápice quando al-Maliki comprou armas da Rússia. O ataque do ISIS tem por um dos seus objetivos desestabilizar seu governo. Sem a proteção política da Arábia Saudita, o líder do ISIS nunca teria ousado rejeitar as ordens do chefe da Al Qaeda, segundo a qual não devia assumir o controle das regiões orientais da Síria para criar um califado, unificando a parte central da Síria com a do Iraque. Confira as análises dos colunistas Ramez Maalouf e Achille Lollo.

 


 

Sem enfrentar ‘fundos abutres’, governo Kirchner hipotecará o futuro da Argentina

Roberto Ramírez, de Buenos Aires para o Correio da Cidadania

 

alt

 

A decisão é um duríssimo golpe, quando a “recuperação” posterior à debacle de 2001 está em seu pior momento. Numa canetada, jogou-se abaixo toda a “estratégia” do governo, que apostava na demora para não se ver obrigado a enfrentar maiores pagamentos da dívida externa, neste caso, com os abutres. Mas a decisão vem a reafirmar que “as dívidas têm de ser pagas”. E agora o governo enfrenta obrigações de 1,3 bilhão de dólares de imediato e a possibilidade que aqueles que não entraram nas trocas de bônus anteriores reclamem um montante que poderia alcançar 20 bilhões.

 


 

POLÍTICA

 

Agora só faltam 3 reais… e um imenso desafio

Passa Palavra

 

Trata-se de um debate urgente para os movimentos que saem às ruas, mas que, talvez, dificilmente encontrará solução na própria rua. Criar uma perspectiva que supere a totalidade tática proposta pelo black bloc, de enfrentamento simbólico, provavelmente dependerá da capacidade dos movimentos de construírem uma estratégia concreta, que vá além do campo simbólico.

 


 

Para decidir os rumos do Brasil

Frei Betto

 

Mês que vem começa a propaganda eleitoral compulsiva e compulsória. Mais uma eleição em outubro, da qual é importante todos nós participarmos. Antes, porém, haverá algo tão importante quanto: o Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana, na Semana da Pátria (1 a 7 de setembro).

 


 

Classes e luta de classes: hegemonia e poder de Estado

Wladimir Pomar

 

Lembrando Comparato, o nível oculto do Estado brasileiro é formado pelo grande empresariado. Ou seja, pelo conjunto da burguesia. Esta continua mantendo sua hegemonia sobre a maior parte da sociedade brasileira, além de um domínio, ainda não medido adequadamente, sobre os diversos aparatos do Estado.

 


 

O desespero do clone

Otto Filgueiras

 

A situação só não está mais grave porque o governo de petistas e de comunistas de logotipo conta com o apoio de gente de esquerda e que faz coro contra o pretenso golpe de direita, se Dilma não for reeleita.

 


 

Por que a mídia não quer tarifa zero?

Rádio Livre USP


Comunicação e Transporte são exatamente os dois setores de atuação do poder público em que este menos se faz presente e transparente. O caso da tarifa zero é gritante: exigir que o transporte seja tratado como direito é alucinação?

 


 

SOCIAL

 

Grandes projetos, um tormento na vida dos pobres

Frei Gilvander Luís Moreira

 

Voltando o nosso olhar atentamente para as narrativas bíblicas, percebemos que o povo da Bíblia também experimentou na própria pele as agruras de grandes projetos.

 


 

Indignados, fortalecidos e esperançosos

Frei Marcos Sassatelli

 

Os trabalhadores da educação (servidores administrativos, auxiliares de atividades educativas e professores) do município de Goiânia estão, ao mesmo tempo, indignados, fortalecidos e esperançosos.

 


 

INTERNACIONAL

 

Crise no Iraque implode o projeto geoestratégico dos EUA para o Oriente Médio

Achille Lollo, de Roma para o Correio da Cidadania

 

Sem a proteção política da Arábia Saudita, o líder do ISIS, Abu Bakr al Baghdadi, nunca teria ousado rejeitar as ordens do chefe de Al Qaeda, Ayman Al Zawahir, segundo o qual o ISIS não devia assumir o controle da regiões orientais da Síria para criar um califado, unificando, apenas, a parte central da Síria com a do Iraque. Na realidade, a teimosia da Arábia Saudita em acirrar a confrontação étnico-religiosa entre sunitas e xiitas contribuiu para fazer implodir o projeto estratégico dos EUA no Iraque e, consequentemente, no Oriente Médio.

 


 

Como os EUA destroem o Iraque e a Síria

Ramez Philippe Maalouf

 

A cooperação com Damasco-Bagdá, sob as benções de Teerã, se tornou intolerável aos olhos dos EUA, Israel e Arábia. Esta colaboração chegou ao ápice quando al-Maliki comprou armas da Rússia. O ataque do ISIS tem por um dos seus objetivos desestabilizar o governo de al-Maliki. Seria este o motivo de o corrupto parlamento iraquiano, majoritariamente “xiita”, não ter declarado guerra ao ISIS durante a captura de Mossul? Cada vez mais, fica evidente que a geoestratégia balcanizadora, posta em prática parcialmente pelo general David Petraeus.

 


 

Viagem entre o Senegal e a Gâmbia: a mobilidade e a circulação de pessoas em questão

Patrícia dos Santos Pinheiro e Sérgio Botton Barcellos

 

Esse breve relato não tem a intenção de reivindicar padrões ocidentais para uma vida cotidiana africana, e sim pensar no por que das abismais diferenças na qualidade de vida e no tratamento das pessoas de acordo com o que se tem ou conforme o que se propõe a pagar.

 

 


 

Síria: a inesperada aproximação entre Estados Unidos e Irã

Virgílio Arraes

 

Os Estados Unidos estão em uma encruzilhada no curto prazo: ao optar por não deslocar contingentes ao Iraque ou Síria para conter o avanço de entidades fundamentalistas, Washington sinaliza a Teerã o encargo disso. Como contrapartida de tamanha responsabilidade, o Irã poderia exigir compensações, notadamente no campo nuclear. Ao longo dos últimos anos no Oriente Médio, a Casa Branca apenas tonteia lá.

 

 


 

De volta para o Iraque

Luiz Eça

 

Os iranianos estão perto de mandar tropas para salvar Maliki, com a alegação de que seu objetivo seria proteger do ISIL os lugares santos do xiismo. Se isso acontecer, eles ficarão como salvadores da pátria e lá se vai a influência norte-americana .

 


 

ECONOMIA

 

Suape: promessas não cumpridas (2)

Heitor Scalambrini Costa

 

A promessa de emprego abundante se tornou um verdadeiro calvário para os trabalhadores. O MPT estima que as empresas do Complexo vão demitir mais de 50 mil trabalhadores entre 2014 e 2016.

 


 

Liberalismo ou imperialismo?

Adriano Benayon

 

Do mesmo modo que as oligarquias nos países centrais, os defensores, no Brasil, dos privilégios aos carteis transnacionais e de seus contatos coloniais ou semicoloniais também se dizem e são chamados de (neo)liberais. Então, o que, na realidade, não passa de mera apropriação dos recursos naturais e dos frutos do trabalho de um país fica sendo discutido como se fosse questão doutrinária.

 


 

Em busca do candidato perfeito

Paulo Metri

 

O “atalho” definitivo, que dispensaria a necessidade de “atalhos” com políticos bem intencionados, seria a aprovação de uma nova lei de mídia, que permitisse à população o acesso a novas visões do mundo, acabando com o monopólio da visão do capital, e uma nova legislação eleitoral.

 


 

CULTURA E ESPORTE

 

#prafalartemdeir

Duda

 

Parecia um mapa-múndi!!! O jogo eu vi mais ou menos porque eu não gosto muito de futebol e fiquei um tempo na lojinha da Fifa que tem umas coisas muuuito fofas. Fifa-fofa! Nossa até rimou! A periferia é muuuito legal e, tipo assim, muito acolhedora. A-do-re-i!!!

 


 

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates