Para decidir os rumos do Brasil

 

Mês que vem começa a propaganda eleitoral compulsiva e compulsória. Mais uma eleição em outubro, da qual é importante todos nós participarmos. Antes, porém, haverá algo tão importante quanto: o Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana, na Semana da Pátria (1 a 7 de setembro).

 

Eis a ocasião de dar uma virada no jogo! Vamos responder à questão: “Você é a favor de uma Constituinte Exclusiva e Soberana sobre o sistema político?”. Adianto aqui a minha resposta: eu sou.

 

Não será a primeira vez que isso acontece. Em 2002, o presidente FHC queria que o Brasil integrasse a ALCA (Área de Livre Comércio das Américas), monitorada pelos EUA. O povo brasileiro foi consultado em plebiscito. Foram coletados 10.234.143 votos em 46.475 urnas em todo o país. O resultado comprovou a vontade popular: 98,32% dos eleitores se manifestaram contra a entrada do Brasil na ALCA.

 

No mesmo plebiscito havia outra pergunta: se o Brasil deveria ceder o território de Alcântara (MA) para os EUA instalarem uma base militar. Resultado: 98,54% votaram contra. O acordo foi anulado.

 

Outros plebiscitos foram convocados: em 2000, sobre a dívida externa; em 2007, sobre a privatização da Vale do Rio Doce (que só piorou após sair do controle do Estado).

 

A Constituição de 1988, em vigor, representa uma transição conservadora da ditadura à democracia. Teve o erro de não ser exclusiva. Foram seus formuladores os mesmos deputados e senadores eleitos para o Congresso pelo atual sistema político viciado. Por isso, preservaram muitos resquícios da ditadura, como a militarização da polícia, a estrutura fundiária favorável ao latifúndio, o pagamento da dívida pública, a injusta anistia aos torturadores e assassinos do regime militar, impunes até hoje!

 

A Constituinte Exclusiva e Soberana deverá ser unicameral, sem o Senado, e sem tutela do Judiciário e ingerência do poder econômico. Só através dela nosso país alcançará, de modo pacífico, as tão almejadas reformas de estruturas, como a agrária e a tributária, e priorizará a qualidade da educação, da saúde, do transporte público e de outras demandas populares.

 

Com essa Constituinte, proposta pelos movimentos sociais, poderemos aperfeiçoar a democracia representativa e participativa, e fortalecer o controle social sobre as instituições brasileiras.

 

Participe desde já! Esta é a forma e o momento de mudarmos o sistema político do Brasil, que hoje monopoliza em mãos do Congresso a convocação de plebiscitos e referendos.

 

Organize um Comitê Popular ou participe dos já criados em sua cidade, bairro, sindicato, movimento social ou partido político. Faça de seu computador uma arma para o aperfeiçoamento de nossa democracia! Saiba como fazê-lo e onde os comitês já atuam através destes contatos: www.plebiscitoconstituinte.org.br / facebook.com/plebiscitoconstituinte /

 

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

Frei Betto é escritor, autor do romance “Aldeia do silêncio” (Rocco), entre outros livros. Página e Twitter do autor: http://www.freibetto.org/ - twitter:@freibetto.

Copyright 2014 – FREI BETTO – Não é permitida a reprodução deste artigo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do autor. Se desejar divulgá-los, propomos assinar todos os artigos do escritor. Contato – MHGPAL – Agência Literária (mhgpal(0)gmail.com">hgpal(0)gmail.com).

Comentários   

0 #4 RE: Para decidir os rumos do BrasilLuiz Ramires 11-07-2014 17:09
calma vejete! hihihi

projeto pras maiorias nao sao ditaduras, ao contrário do q os intelectualissimos da marginal pinheiros e berrini dizem , qdo causam ojeriza no liberalzinho de prédio.sao apenas obviedades num país onde democracia é retórica e desigualdade nao é pilar sagrado de país decente. desinfecta essa veja dai... e, claro, tá na cara q nao conhece nem a periferia da cidade onde vive, mas sabe tudo de venezuela. ou entao fala logo q ama um apartheid social e uma policia q faz o que quer da vida. dondoca.
Citar
0 #3 DecepçãoFrancesco 08-07-2014 04:27
Como pode uma pessoa que se julga intelectual escrever e assinar um conjunto tão grande de bobagens bolivarianas? O que tem de democrático nessas propostas? Esta sugerindo uma ditadura de esquerda é isso? Resolveu assumir sua posição contra a democracia? Se é pra isso que querem uma constituinte já digo que sou contra e vou lutar pra que não aconteça. Já destruíram a Venezuela e agora querem destruir o Brasil também?
Citar
0 #2 RE: Para decidir os rumos do BrasilLuiz Ramirez 07-07-2014 11:47
boa! é melhor continuar com cidades inviáveis, bolsoes de miséria, 60 mil homicidios por ano, entre outras indigências. sem esquecer de dar 50% do orçamento do país pro rentismo e da proibição cada vez menos velada em se manifestar. o meninao deve ter ideias mto melhores pra esbanjar...
Citar
0 #1 Me oponhoMaxwell 06-07-2014 05:35
"A Constituinte Exclusiva e Soberana deverá ser unicameral, sem o Senado, e sem tutela do Judiciário e ingerência do poder econômico. Só através dela nosso país alcançará, de modo pacífico, as tão almejadas reformas de estruturas, como a agrária e a tributária, e priorizará a qualidade da educação, da saúde, do transporte público e de outras demandas populares."

Eu me oponho a isto nos termos mais fortes possíveis.
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados