A direita já foi mais inteligente

0
0
0
s2sdefault

 

 

 

Homens como Paulo Francis, Gustavo Corção e outros da direita eram rançosos como os atuais, com a diferença que eram eruditos e inteligentes. Geralmente lidavam com argumentos elaborados para defender a causa dos poderosos. Nelson Rodrigues, então, era um luxo, talento reconhecido até pela esquerda mais esclarecida.

 

A atual direita que frequenta jornais importantes desse país continua rancorosa, mas sem o charme da erudição e da inteligência. Uma direita panfletária e medíocre. Nem por razão de ofício a gente se sente desafiado a ler seus articulistas. Só há uma novidade: além de homens de direita, hoje temos também mulheres. Não é pretensão discutir aqui o que seja direita ou esquerda no mundo de hoje, nem suas alianças em momentos eleitorais.

 

A direita brasileira não tem nada a oferecer ao nosso povo. Tanto é que não conseguem eleger sequer o representante do bairro, quanto mais o presidente da República. A última eleição que ganhou foi com Fernando Henrique. Nota-se nessa campanha, além da opção explícita pelos tucanos, um certo desespero de quem já não controla mais a opinião e o voto popular.

 

As ofensas a Dilma no jogo de abertura da copa não surpreendem. Há um lastro fascista na elite branca que hoje se revela deslavadamente na internet e num momento como esse. O pior é que pessoas como Fernando Henrique e Aécio de alguma forma concordaram com as ofensas. Agora, todas as tentativas de retocar as afirmações são apenas “remendos novos em panos velhos”, para utilizar a metáfora do Evangelho.

 

O mais espantoso é que ela continua levantando as mesmas bandeiras da década de 70 e 80 do século passado: inflação, desemprego, PIB, corrupção. Qualquer brasileiro mediano sabe que esses são indicadores de uma moral hipócrita e farisaica, particularmente a corrupção. A direita brasileira não entrou no século XXI.

 

O que a velha inteligência da direita não consegue entender é que a vida da população mais pobre mudou para melhor, com mais recurso no bolso, mais emprego, mais comida, mais energia, mais água, enfim, melhor padrão de vida, como indicam os últimas pesquisas que investigam o desenvolvimento humano do país. Quando os gurus desses candidatos dizem que “talvez não haja reajuste do Bolsa Família, o salário mínimo está muito alto”, sabemos exatamente onde querem chegar.

 

O Brasil pode melhorar muito mais no saneamento, saúde, educação, transporte público, assim por diante. É o que pedem as ruas. Os novos índices do que seja desenvolvimento humano – relativizando o absoluto do crescimento econômico – fazem com que a direita brasileira tenha se tornado obsoleta.

 

Enfim, a direita brasileira já foi mais inteligente, inclusive em época de eleição.

 

Roberto Malvezzi (Gogó) possui formação em Filosofia, Teologia e Estudos Sociais. Atua na Equipe CPP/CPT do São Francisco.

Comentários   

0 #2 a direita já foi ...tiago thorlby 23-06-2014 16:17
"Eles" não tem inteligência
... este 1%, porém, tem o poder:
- legislativo: conivente
- judiciário: obediente
- executivo: subserviente
... com este poder, quem precisa de inteligência?!
Agora, burro mesmo somos nós, os 99%
Nem sei se somos burro
Pois burro se junta na pista
Para dificultar, fechar a passagem.
É na união e organização
Que a gente dá o coice:
Pode ser na escuridão da estrada
Ou na teimosia do curral.
Burro, Mulo, Jegue ...
Juntos para balançar o coreto
Juntos para fechar o Congresso Foderal
Juntos no Plebiscito Popular.

E, ainda um pouco mais
sobre "a direita e a inteligência":
- não só tem o poder
mas tambem tem a propina, corrupção
e 500 anos de trambicagem - que inclui a terrível ferida social no corpo brasileiro: a escravatura que, se de um lado, males documentados causa/causou à afro-ascendência, do outro lado, só se pode medir os males à própria direita pela cruel estupidez dos mesmos.

Esperar "inteligência" da direita?
Vai esperar até o inferno congelar!

Plebiscito Popular vem aí
- não espera ... faça acontecer.
Citar
0 #1 A Direita já foi mais inteligenteRalph de Souza Filho 21-06-2014 15:47
Caro Roberto Malvezzi ( GOGÓ),agora é convencer, persuadir Dilma Rousseff, e que não é propriamente uma neófita, uma ingênua, a se deixar incorporar, ao melhor estilo do sincretismo religioso, por esta entidade miscigenada, tão magnificamente panfleteada por DARCY RIBEIRO, em " O POVO BRASILEIRO ", pelo espírito audaz, indômito, irrefreável e, imprima combatividade nisto, dizia espírito de seu mentor e, também, de todos aqueles que, a partir da experiência do Caparaó, partiram pra o embate com os gorilas entreguistas fardados. É óbvio que a auto-anistia-concedida e,
geradora da impunidade, vide que, até o momento, a Polícia Federal,ainda, nem deu as caras à começar a investigar a morte do MALHÃES, sem dúvida, queima de arquivo, a intimidar, outros , que porventura, se dispusessem a abrir o verbo, na comissão nacional da verdade. Curioso, observar, e, a história nos ensina, logo após, à essa anistia farsante, porquanto autoconcedida,viera a imaginativa reforma política, engendrada, pelo Bruxo maquiavélico, General Golbery do Couto e Silva, reforma, arquitetada, apenas para que Brizola nunca, jamais, atingisse à Presidência, de onde certamente providenciaria criar e indicar para tal Comissão da Verdade, personagens dispostos e verdadeiramente decididos, à,apenas fazer justiça, diante de crimes que são, por sua natureza, imprescritíveis, tais como, a tortura, o esquartejamento, a extirpação de vísceras e, os assassinatos brutais, com desova em córregos, rios e mares. Temos, alías, um compromisso assinado, com a côrte inter-americana de direitos humanos, na Costa Rica, e devemos obedecê-lo , uma vez, o tendo referendado. O Mensalão, obra marqueteira do osbcuro e medíocre Roberto Jefferson, criação do Wilton Franco, em " O Povo na TV", na TV RIO, dos anos 80, nunca existiu, pois, o dinheiro da visanet era privado e não público, sendo o caixa dois praticado desabridamente, desde a entronização de SARNEY naquela pantomima do Colégio Eleitoral, à diferença do (Mensalão), também caixa dois tucano,em Minas gerais, este, no entretanto,sim,tendo usado das estatais, dinheiro do povo mineiro, onde até mesmo, o hoje senador e à época, vice-governador, Clésio Andrade, era o sócio do Marcos Valério nas empresas de publicidde a, alimentarem o esquema. Por,agora, é urgente, com que Dilma demita esse quinta coluna do Cardozo, ministro da justiça tucano, em verdade,e,ainda por cima, defensor de Daniel Dantas, claramente omisso, e o substitua, por quadros confiáveis, a cúpula da polícia federal, que joga contra o patrimônio. Estamos em guerra em 2014, como sempre estivemos, em todos os anos eleitorais. O que não podemos é propiciar à essa camarilha de parasitas, sanguessugas Neoliberais rentista, que vivem de especulações e paraísos fiscais,porém nunca trabalharam,tal é a montanha de dinheiro que acumularam e, ainda, defendamos com unhas e dentes a PETROBRAS, o pano de fundo desta guerra sangrenta, através o pré-sal, ainda tendo, como co-adjuvantes,os indefectíveis e vigaristas dos americanos, como sempre, a xeretar e a querer levar vantagem em tudo. Menos danoso, e de excelente alvitre, que, agora, reintroduziu-se na cena política, aquele que irá repôr o equilibrio geopolítico Mundial, destroçado quando GORBACHEV vendeu-se e entregou as chaves ao bandido do RONALD REAGAN,que,por ironia,no cinema, interpretava,invariavelmente o papel do mocinho, do COWBÓY HERÓI, galante, puro embuste. O PUTIN,da KGB,a quem êles,e todos os anglo-saxões, tremem, ao visualizá-lo de binóculos, veio para por ordem, nestas manifestações espúrias e canalhas das invasões, decididas sempre quando bem lhes aprouvessem. Isto inclui,também,a FÜRHER de saias,Ângela Merkel... O que esta em jôgo aqui é a continuidade da manutenção das propostas progressistas, rumo ao Estado do bem estar Social, nórdico, dinamarques, escandinavo, através implemementaçõe de políticas públicas, de fato bem sucedidas, como a economia política desenviolvimentista e KEYNESIANA, ampliando e modernizando a infraestrutura em todos os setores logísticos vitais, incluindo aí integrações modais, à exemplo da navegação fluvial e ferroviária, destroçadas após o famigerado Golpe de 64. Para complementar o qaudro, carísssimo e ínclito professor Malvezzi, dependendemos, fortemente, d'uma polítca externa que priorize a América do Sul e Central, a propiciar, destarte,a irreversível configuração da intensificação e fortalecimento do Mercosul e da Unasul, e, corolário, do congraçamento em bloco do interesses da cone Sul, a se livrar, deixando para trás, 200 anos de espoliação e sangria pelos espanhóis e pelos anglo-saxões. Saudações cordiais, do "Planta do Deserto",a quem, basta, tão somente, o orvalho do alvorecer...
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados