topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
O paradoxo de Itaquera Imprimir E-mail
Escrito por Paulo Silva Junior   
Sexta, 13 de Junho de 2014
Recomendar

 

 

A terceira copa em que o jornalismo me coloca pra trabalhar é aquela que eu sonhei um dia estar jogando, mas hoje minha principal relação com isso tudo é tentar entender a confusão criada pelo fato de a maior expressão já inventada pela espécie ter sido corrompida pela mais bem estruturada política de atuação agressiva e comercial.

 

Não pode ser chato acordar e tomar café com croatas que vão ver futebol em Itaquera, mas é muito chato que quem more em Itaquera não só não foi chamado pra pelada, como talvez até foi expulso pro croata passar; é muito, muito mais que vinte e dois caras chutando uma bola, e isso no extremo, para o bem e para o mal; uma quinta-feira que vira até feriado, porque o planeta todo veio assistir gente jogando bola, talvez é a quinta-feira mais legal que eu possa imaginar pra ter com meus amigos; uma quinta-feira pra uma Copa do Mundo desse jeito, asséptica, branca, militar, especuladora e que viola os direitos das pessoas, é talvez a quinta-feira mais assustadora e que eu menos posso querer ter na minha cidade.

 

Sobre as arquibancadas, é engraçado o monopólio da definição de violência torcer o nariz pra quem atira uma pedra numa vidraça de agência bancária, enquanto parece que tudo bem encher a boca pra mandar a presidente tomar no cu (pelo que, mesmo?) ou xingar o goleiro rival de bicha.

 

Sobre o jogo, já não tenho relação afetiva com essa seleção que me soa importada, a estética da coisa também não me encanta, e tecnicamente me incomoda uma equipe brasileira de Copa do Mundo que não se propõe a ter a bola, mas que tem como maior mérito a intensidade e a pressão na marcação.

 

Por fim, muito respeito por quem está nas ruas se manifestando, morte aos sequestradores do futebol, que os novos estádios consigam ter um lampejo da alma de um velho Maracanã e que o jogo consiga sair da ditadura do preparo físico e do esquema tático.

 

Paulo Silva Junior é jornalista.

Recomendar
Última atualização em Quarta, 18 de Junho de 2014
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates