topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Walker Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

Edição 902 - 24/03/2014 a 30/03/2014
Arquivos do Correio
Quarta, 02 de Abril de 2014
Recomendar


‘Repassar empréstimo às elétricas para o consumidor parece atitude de ditadura’

Valéria Nader e Gabriel Brito, da Redação

 

alt

 

Para o engenheiro Roberto D’Araújo, nosso entrevistado para esclarecer um pouco mais da crise e trapalhadas do setor elétrico, as dificuldades das distribuidoras vêm de erros acumulados. A começar pela história mentirosa de que a nossa tarifa é pouco competitiva, o que fez com que o governo, num “ato de voluntarismo”, e sob pressão dos grandes consumidores, baixasse a MP 579, “com vários erros nas notas técnicas. Em vez de fazer leilão, queria obrigar as usinas que estavam em final de concessão a vender energia para compensar a energia cara que há no Brasil inteiro”.

 


 

POLÍTICA

 

‘Temos a impressão de que a chamada transição democrática não vai acabar nunca’

Gabriel Brito e Paulo Silva Junior, da Redação


O Brasil se reencontra com sua história e, mesmo a contragosto, faz cada vez mais exames críticos de seu passado, ainda repleto de fatos desconhecidos da sociedade, como exemplificam diversos trabalhos divulgados da Comissão da Verdade. Na “descomemoração” deste infeliz cinquentenário, entrevistamos Marcelo Zelic, diretor do Grupo Tortura Nunca Mais, um dos mais perseverantes movimentos por justiça e reparação que o país conheceu.

 


 

O esquartejador é coronel do Exército

José Benedito Pires Trindade e Otto Filgueiras

 

“Eu fiz. Eu torturei. Eu matei. Eu esquartejei. Eu mutilei e ocultei os cadáveres. E não me arrependo de nada”. Que país é esse que ouve a confissão desse Heydrich reencarnado e se cala?  Que país é esse que segue indiferente, rumo à Copa, rumo às eleições, rumo aos shoppings e às praias, como se entre nós não se revelasse um  monstro ameaçador?

 


 

Copa do Mundo institui o novo estado de guerra

Hamilton Octavio de Souza


A Copa da FIFA vai acontecer, mas será para o país também a Copa da Cizânia, do acirramento de todas as diferenças, o campeonato mor da desagregação. Alguém, algum dia, vai ter que pagar por isso. Vai ter que se desculpar publicamente por que chamou as Forças Armadas para atuarem contra o povo. Esporte sim, viva o futebol! Fazer os brasileiros engolirem a Copa da FIFA de qualquer maneira, não! Autoritarismo nunca mais.

 


 

O golpe

Frei Betto

 

Trouxeram dos EUA o padre Peyton, pároco de Hollywood. De rosário em mãos e bancado pela CIA, ele arrastava multidões nas Marchas da Família com Deus pela Liberdade. Manipulava-se o sentimento religioso do povo brasileiro como caldo de cultura favorável à quartelada.

 


 

Algumas considerações sobre a proteção à privacidade na versão aprovada do Marco Civil da Internet

Pablo Ortellado

 

O parágrafo 3º diz que as proteções trazidas pelo Marco Civil não vão impedir que o Estado tenha acesso a dados cadastrais. Poderá ter acesso aos dados de um login que fez comentários de natureza política. As implicações para a privacidade são óbvias.

 


 

Classes e luta de classes: classes em luta

Wladimir Pomar

 

Qualquer espelho retrovisor é capaz de mostrar, no período que vai de 1986 a 2012, que a luta de classes no Brasil se travou, fundamentalmente, nos limites da disputa político-eleitoral. As mobilizações estritamente sociais haviam ingressado num vale, ou descenso, profundo e de longa duração.

 


 

O golpe contrarrevolucionário de 1964: ontem como hoje

Mário Maestri

 

O Brasil esteve às bordas da revolução? No passado recente, analistas propuseram que, nos anos 1960, o Brasil conheceu período revolucionário, tendo alcançado clímax em situação revolucionária, em 1963-4. Realidade abortada pela ausência de direção pequeno-burguesa ou proletária capaz de dirigir as classes trabalhadoras e populares ao assalto ao poder. Estas são questões que merecem análises mais cerradas do que as até agora realizadas.

 


 

SOCIAL

 

Tortura: o requinte da crueldade humana

Frei Marcos Sassatelli

 

José Porfírio liderou um movimento camponês de resistência e luta pela reforma agrária, que, após dez anos de conflitos, conseguiu a vitória, conquistando terras devolutas. Em 1962, Porfírio elegeu-se deputado estadual, o primeiro do país de origem camponesa.

 


 

INTERNACIONAL

 

Estados Unidos e Cuba: a pressão sobre o Brasil no começo dos anos 60

Virgílio Arraes

 

Em agosto de 1961, em medida blasfematória aos olhos dos EUA, Jânio Quadros galardoou Ernesto ‘Che’ Guevara com a Grã-Cruz da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul. Duas semanas antes, o primeiro cosmonauta soviético, major Yuri Gagarin, havia sido condecorado com o mesmo grau. Quadros discordava ainda de Kennedy sobre a expulsão de Cuba da OEA. Todavia, o esforço de posicionar o Brasil de maneira mais desenvolta no cenário regional se esboroaria em abril de 1964.

 


 

Como combater a ofensiva fascista na Venezuela?

Atilio A. Boron

 

O chavismo deverá recuperar rapidamente sua memória e deixar claro que o seu domínio nas ruas tem sido e deverá permanecer incontestável. Porque, sem o apoio da "rua" e do povo organizado, acordos cupulares não terão eficácia plena.

 


 

Chevron: crime sem castigo

Luiz Eça


A Chevron acaba de ganhar um processo nos EUA contra 30 mil indígenas e sitiantes do Equador. Esqueceu-se que seus advogados violaram lei federal ao pagarem pelo depoimento de uma testemunha e, especialmente, ao subornarem um ex-juiz.

 


 

ECONOMIA

 

Cegos no Tiroteio

Paulo Passarinho

 

Neste ano de Copa do Mundo, as manifestações tenderão a readquirir uma nova radicalidade, com diversas categorias de trabalhadores em luta, e a crescente consciência e organização dos movimentos sociais. O que lamentamos é que, à frente do governo federal, se encontrem forças políticas que – tendo origem na esquerda – deixaram de lado as suas antigas convicções e agora se coloquem como obstáculos para as necessárias mudanças que o país exige, ao menos os trabalhadores. Em nome de uma medíocre – e covarde – concepção de governabilidade.

 


 

Mais uma crise na Petrobras: as víboras no salão

Paulo Metri

 

Sobre Pasadena, SBM Offshore, cláusulas “put option” e Marlin, e assuntos correlatos, muito tem sido dito e concluído, no sentido da manipulação da informação, para que só versões convenientes, verdadeiras ou fictícias, dos fatos sejam divulgadas.

 


 

MEIO AMBIENTE

 

O escândalo do licenciamento ambiental das hidrelétricas no rio Tapajós – Parte 1

Telma Monteiro

 

Quando o projeto foi proposto, ainda não se falava em “usina plataforma”, eufemismo só inventado como cortina de fumaça para disfarçar a monstruosidade planejada. Para gerar 6.133 MW, estão previstas duas casas de força e 33 turbinas tipo bulbo. As mesmas que estão sendo testadas no rio Madeira, nas usinas Santo Antônio e Jirau, e que podem estar causando aquela catástrofe.

 


Recomendar
Última atualização em Quarta, 02 de Abril de 2014
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates