topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

Edição 893 - 18/01/2014 a 26/01/2014
Arquivos do Correio
Terça, 28 de Janeiro de 2014
Recomendar

 

 

“Rombo da previdência”: governo favorece o capital punindo os trabalhadores

Waldemar Rossi

 

alt


E o problema voltou à tona, sob o pretexto de que o “Rombo da Previdência em 2013” foi de R$ 50 bilhões. Duas observações importantes: o déficit é resultado direto dos “incentivos” às montadoras e outros setores. Além eliminação do IPI, determinou-se a mudança na contribuição previdenciária para aliviar a folha (sonegação oficializada da contribuição previdenciária). E o que propõe o governo? “Apertar regras para benefícios”.

 


 

Novo plano de governo visa consagrar prevalência do setor privado no financiamento da educação

Roberto Leher

 

alt

 

Com apoio ativo do governo Dilma, em especial seu ministro da Educação Mercadante, e das lideranças partidárias da base, foi aprovado no Senado o Plano Nacional de Educação. A data de aprovação, 17/12/2013, será lembrada como o dia em que o financiamento da educação pública teve a sua qualificação “público” apagada em prol das PPPs, um anseio vivamente reivindicado pelas corporações “de novo tipo”, que operam no setor de serviços educacionais e, avidamente, pelas coalizões empresariais imbuídas de um projeto de classe difundido como de salvação.

 


 

POLÍTICA

 

Dilma esta fazendo o que FHC não conseguiu: entregando nosso petróleo

Emanuel Cancella

 

Dilma&Foster agem como se estivessem transacionando bens próprios e não o patrimônio nacional. Muitas vezes tomamos conhecimento da venda de ativos da Petrobrás em discretas colunas nos jornais. Foi o caso do Parque das Conchas, o filé mignon da Bacia de Campos.

 


 

“Os clássicos”

Gilvan Rocha

 

A leitura dos clássicos não evitou que chegássemos a esse quadro de prostração e indigência política, pois a leitura sem o livre debate e despida de preconceitos não será suficiente para que nos habilitemos a jogar o papel político que a História reclama.

 


 

Tragédia maranhense

Frei Betto

 

Vivi dois, dos quatro anos em que estive encarcerado (1969-1973), como preso comum. Em São Paulo, na Penitenciária do Estado, no Carandiru e na Penitenciária de Presidente Venceslau. Constatei, na prática, como não é difícil recuperar presos comuns.

 


 

Classes e luta de classes: a classe média

Wladimir Pomar

 

Historicamente, a chamada classe média, não-proprietária e também proprietária, sempre demonstrou ser uma contradição viva. Dividiu-se entre o conservadorismo e a rebeldia, entre repelir alianças com as classes populares e tentar resgatá-las através de ações salvacionistas..

 


 

Brasil, um caminho para o abismo. Sem volta?

Waldemar Rossi

 

Não tendo entre os partidos e entre os potenciais candidatos ninguém realmente comprometido com o povo brasileiro, sabendo que todos receberão muita grana do capital financeiro, industrial comercial e agrário; não tendo ao lado do povo entidades e organizações populares fortes para exigir mudanças radicais neste país, se torna possível enxergar que continuaremos, no curto prazo, a caminho do precipício a que estamos sendo conduzidos por falta visão e de caráter dos políticos e desinformação total.

 


 

Quase nada é o que parece ser

Paulo Metri

 

Os três pré-candidatos a presidente bem cotados, segundo a mídia, são os únicos divulgados por ela. Assim, o capital, através da sua mídia, tendencia, pela manipulação, a escolha do próximo presidente. Você sabia que existem três outros pré-candidatos, que, por não serem “adoradores do mercado” e subservientes ao capital internacional, não são divulgados? Por tudo isso, o que se pode esperar de reais mudanças na sociedade, a partir de pré-candidatos que aceitam acordo prévio com o diabo?

 


 

Brasil: um incrível (e enorme) erro geopolítico

Atilio A. Boron

 

Deste modo, a única coisa que poderia garantir a independência militar do Brasil seria ter adquirido seus aviões em países que, por seu poder, por razões de sua própria inserção no sistema internacional e por sua estratégia diplomática fossem isentos do risco de se tornarem obedientes executores dos mandatos da Casa Branca. Só existem dois países que detêm essas características e contam com a capacidade tecnológica para construir aviões de caça de última geração: Rússia e China, fabricantes do Sukhoi e o Chengdu J-10, respectivamente.

 


 

Balanço 2013: vinte centavos e a prisão de Dirceu

Luiz Antonio Magalhães

 

Mal ou bem, o PT conseguia controlar a parcela que realmente importa das entidades e organizações capazes de levar adiante uma causa – ou várias delas -, no campo e na cidade. Em 2013, o país assistiu ao fim desta hegemonia.

 


 

Classes e luta de classes: a burguesia

Wladimir Pomar

 

Como, em geral, os membros da burguesia possuem mil e uma formas para burlar o fisco e diluir seu patrimônio por outras denominações, é quase certo que seu patrimônio empresarial deveria ser bem superior aos mais de 26 bilhões de dólares detidos por 460 burgueses.

 


 

SOCIAL

 

Intereclesial emblemático

Roberto Malvezzi (Gogó)

 

O 13º Intereclesial das CEBs teve, pelo menos, três elementos emblemáticos, como se fossem um divisor de águas entre os anteriores e o futuro das comunidades eclesiais de base.

 


 

INTERNACIONAL

 

Ucrânia: que posição?

Jean-Marie Chauvier

 

Penso que o “desejo de Europa” que se vê expresso é sobretudo o fruto de fantasmas e sem dúvida de interesses de uma nova burguesia, de uma juventude muito excitada pelo nosso “look”, mas também pela ação tentacular das fundações e mídias financiadas pelos Estados Unidos e pela União Europeia, a fim de promover a ideologia ocidentalista, o livre comércio, o consumismo, a “russofobia”.

 


 

O governo de Salvador Allende: um legado inspirador?

Jorge Magasich

 

Embora algumas sombras existam, o golpe de 1973 é um dos mais bem documentados. As comissões parlamentares organizadas pelos EUA para investigar seu envolvimento no Chile fizeram relatórios esclarecedores, ao que se adiciona a publicação de documentos secretos “desclassificados”. Foram as medidas da UP pouco ou radicais demais que provocaram o golpe? Hoje sabe-se que não. A decisão foi tomada na Casa Branca em 15 de setembro de 1970, 50 dias antes da posse de Allende.

 


 

Chile: a trajetória da Constituição ditatorial

Foro por la Asamblea Constituyente

 

Os governos da Concertação legitimaram, consolidaram e aperfeiçoaram pacificamente a obra imposta pela ditadura. Assim como era impossível em 1973 que um modelo neoliberal fosse aceito pela sociedade, também era impossível à direita em 1990 gerar condições para que dito modelo fosse consolidado. Esse papel só podia ser desempenhado por uma coalizão – nominalmente – de centro-esquerda. Esse foi, definitivamente, o principal papel histórico da Concertação.

 


 

Estados Unidos e Síria nos anos 90 – o avanço norte-americano no Oriente Médio

Virgilio Arraes

 

Antes mesmo do encerramento da Guerra Fria, na virada da década de 80, a Síria precisou a contragosto reposicionar-se no intricado tabuleiro de xadrez médio-oriental, em decorrência da abrupta alteração política de seu mais importante aliado naquele momento.

 


 

ECONOMIA

 

Energia solar e a falta de interesse do poder público

Heitor Scalambrini Costa

 

Fica claro que o governo federal e as distribuidoras responsáveis pelas instalações nada fizeram para divulgar a Resolução da ANEEL e as enormes possibilidades que tem a energia solar em nosso país.

 


 

Fiação subterrânea, poder público e cidadania

Heitor Scalambrini Costa

 

O emaranhado de fios nos postes é de responsabilidade de quem é proprietária e aluga o espaço: a Celpe. O óbvio é que este custo deve ser dividido entre as concessionárias de energia, telefonia, internet e outros que a gente nem sabe.

 


 

Recomendar
Última atualização em Terça, 28 de Janeiro de 2014
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates