Violência se combate com rosas? Não, com violência

 

O Brasil nunca terá jeito enquanto o movimento social continuar apanhando sem reagir.

 

Sem radicalizar a resistência, não adianta ficar gritando, pra apanhar depois e ir lamber feridas, apanhando novamente em nova ocasião.

 

E movimentos sociais devem parar de chorar, de se fazer de coitados e ir à luta. Não às ruas pra apanhar, não ao parlamento pra implorar direitos que deveriam ser dados sem sequer precisar pedir – são direitos, oras –, mas ir pra porrada, com as armas que têm, com sua maioria, com sua capacidade de mobilização, de penetração em todas as áreas.

 

A tática Black Block ainda é incipiente, isolada, mais quebra-quebra que algo sistemático. Precisa sistematizar, organizar. É preciso que a PM sinta na pele a reação popular. Que sinta medo, que aprenda quem manda. A PM tem que apanhar.

 

Políticos como Paes, Cabral, a corja do PTMDB inteira tem de ter MEDO de sair de casa, tem de ser perseguidos nas ruas pelo movimento social. Sem trégua.

 

Violência se combate não com rosas e sangue (nosso), mas com igual violência popular e política.

 

Ao invés de quebrar lixeira, tem que quebrar carro da PM, aliás, quebrar os PMs.

 

PM jogou bomba? Molotov pra queimar os bandidos. Tem que ter reação violenta.

 

Político bandido do PTMDB saiu pra defender brutalidade da PM? Cerca o cara e faz ele sentir na pele o que a PM faz com o povo. Vê se ele aprende.

 

PM sorrindo ao espancar o povo? Que no dia seguinte ele perca os dentes numa emboscada. O poder tem que ter MEDO do povo. Pois, no fim, o poder pertence (tem que pertencer) ao povo.

 

Estou incitando a violência? Sim. Estou. Violência política contra quem usa do Estado para nos violentar.

 

O mundo pode estar sensibilizado com os vídeos dos nossos companheiros sangrando, espancados, presos, feridos... Mas os "nossos" políticos não se sensibilizam. Mandam a PM fazer o trabalho para o qual foi treinada: reprimir o povo.

 

Pois temos de reagir. Temos de enfrentar violência com violência. Se o "povo unido é povo forte", então o povo unido e forte tem que ir à luta, em todos os sentidos desta palavra.

 

A chave é o medo. É preciso fazer com que os políticos temam o povo. Temam sequer sair às ruas. Gente como Paes, Cabral, Dilma, não pode ter a liberdade de andar sorridente pelas ruas ao lado de suas vítimas, de vítimas de suas políticas repressivas. O povo, nas ruas, tem de perseguir estes elementos, tem que fazê-los sentir o que é ter o medo diário que todos nós temos de caminhar nas ruas, podendo ser vítimas da brutalidade do Estado.

 

Óbvio que não falo em ir para o campo aberto, não temos armas como a PM, não temos a organização nem a capacidade deles. Mas temos nossos métodos, temos a possibilidade de adotar táticas de guerrilha urbana, de cercar, de ir atrás, de fazê-los temer chegar ao campo aberto, pois sabemos onde moram, onde vão e o que fazem.

 

Sem uma resposta violenta seremos sempre violentados.

 

Subestimo a PM? Talvez. De fato, nós não temos capacidade para combatê-la em campo aberto, mas PMs têm vizinhos. Vizinhos estes que muitas vezes são também suas vítimas. PMs têm de andar pela rua, seja trabalhando ou na folga. Nada pode os proteger todo o tempo.

 

A partir do momento em que estes PMs violentam seus vizinhos, nada garante que possam se proteger da reação que vem de todos os lados e, no fim, do lado de casa. E o mesmo vale para os políticos.

 

A PM e os políticos devem nos temer, e não o contrário.

 

PS: Não, não estou falando em ‘matar’ policiais ou políticos. E, sim, este recado foi para a corja governista que hoje ama a PM e a usa para espancar o povo.

 

Raphael Tsavkko Garcia, jornalista e blogueiro, formado em Relações Internacionais (PUC-SP), é mestre em Comunicação (Cásper Líbero) e doutorando em Direitos Humanos (Universidad de Deusto).

Comentários   

0 #29 RE: Violência se combate com rosas? Não, com violênciaWagner Hosokawa 24-10-2013 14:32
Quantas lutas participou? Onde mora? Defende uma causa, conhece a formação sócio histórica desse país? Onde está escrito na literatura dos pensadores comunistas, socialistas e até anarquistas a "vingança" como meio de mudança. E com violência vai convencer quem? Nós petistas? Pode vir, aprendi na luta a não me submeter a nenhuma opressão. O nazismo e o facismo criaram "guardas particulares" de ativistas contra a liberdade...pode vir facista, a sua camisa é vermelha, mas as idéias da cor da opressão...pode vir...se bater vamos revidar!
Citar
0 #28 RE: Violência se combate com rosas? Não, com violênciaGreycy Keulen Santos 23-10-2013 16:56
Que horror! Você é um irresponsável, cara. Ridículo.
Citar
0 #27 RE: Violência se combate com rosas? Não, com violênciaGabrielo 20-10-2013 20:30
Quanta irresponsabilidade nesse texto. Incitando a violência contra policiais...como se estes já não vivessem em estado de alerta o tempo todo (por causa dos verdadeiros criminosos). Como se não bastasse, quer que os vizinhos(!) vivam os ameaçando?
Citar
0 #26 DoençaRômulo 16-10-2013 19:34
Amigo, me perdoe... mas você é doente. Vá se tratar para se libertar desse mundo alienado...
Citar
0 #25 Apologia ao crimePreocupado-rj 16-10-2013 17:45
Onde está o Ministério Público brasileiro que tem que agir contra esta Apologia ao Crime praticado por este Jornalista? Vai fingir que não tomou conhecimento e permitir que o referido Jornalista tenha certeza da impunidade.Nossa juventude infelismente tem este exemplo flagrante praticado pelo nosso Jornalismo que tambem tem certeza da impunidade.
Citar
0 #24 RE: Violência se combate com rosas? Não, com violênciaRaphael Tsavkko 09-10-2013 19:11
Nesta hora que vemos quem é de esquerda e quem é só petista boçal. Quem leu Marx e quem leu... o blog do @Eduguim. Não precisa dizer nada.
Citar
0 #23 fascista? hahahaLuiz Ramirez 09-10-2013 17:23
Ixi, o bonde das luletes, instado pelo amoral e histérico blogueirinho veio dar o ar de sua graça, oferecendo toda sua indigência política e intelectual.
Simplesmente ignoram quem é a Polícia brasuca. Aí fica fácil tachar os inimigos políticos autenticamente de esquerda de fascistas. São esses tipos de ator e ativista social os verdadeiros alvos do petismo moderno, muito mais do que políticos do PMDB e, no momento, até tucanos, bastando ver a baixa capitalização do movimento popular de seu escandalo no metro, o que tem mto a ver com a paralisia da "esquerda" do poder.
Rabo preso é isso né, tem que denunciar baixinho. Cabe aos combativos enterrar de vez os tucanos politicamente, diga-se, uma vez que a turma do pacto de classes prefere partilhar o país com eles, vendendo bravatas na mídia, no objetivo de reduzir o brasil a esse lixo petucano, sem mais opções e projetos.
Enfim, fascista no brasil sao esses de farda, que matam, torturam e desaparecem. o movimento social, e mesmo os rebeldes e até desajustados eventuais, nao tem valas clandestinas nem matam ninguem a esmo.
Petista, vc é amigo dessa polícia. E quem merece alusao a nazismo no Brasil é essa polícia imunda e sem limites. Você defende, pela omissao,a barbárie militar. Voce é da turma que, como bem dito acima, ocupa o Haiti e poe a FSN a serviço da repressao interna.
Fascista é quem, lulete, bando de vassalos do poder e dos mais sujos acordos (anti)políticos?
Citar
0 #22 Tio Marx explicaPaulo Kautscher 09-10-2013 16:36
Se não explicar Marcuse?
“[o proletariado] Longe de opor-se aos chamados excessos, aos exemplos de vingança popular sobre indivíduos odiados ou edifícios públicos aos quais só se ligam recordações odiosas, não só há que tolerar estes exemplos mas tomar em mão a sua própria direção”. – (Marx – Mensagem do Comitê Central à Liga dos Comunistas).
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
“Os comunistas rejeitam dissimular as suas perspectivas e propósitos. Declaram abertamente que os seus fins só podem ser alcançados pelo derrube violento de toda a ordem social até aqui. Podem as classes dominantes tremer ante uma revolução comunista! Nela os proletários nada têm a perder a não ser as suas cadeias. Têm um mundo a ganhar.” – (Marx e Engels – Manifesto do Partido Comunista. 1847)
Citar
0 #21 RE: Violência se combate com rosas? Não, com violênciaIza 09-10-2013 16:30
Esse Faezinho é um tremendo de um cagão. Conheço esses boçais há anos. "Corajosos Pacas" -- kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Citar
0 #20 RE: Violência se combate com rosas? Não, com violênciaIza 09-10-2013 16:27
Como eu adoro esses tipos "corajosos".kkkkkkkkkkkk
Aí vigarista? Sou petista há 30 anos, e nunca tive medo que qualquer boçal como você, ao contrário! Já enfiei a mão na cara de vários vagabundos iguais. Na hora em que quiser acertar as contas, basta me procurar. Av. Amazonas, 2030, Centro - BH.
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados