topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Aqui e lá Imprimir E-mail
Escrito por Gilvan Rocha   
Segunda, 02 de Setembro de 2013
Recomendar

 

 

Aqui, em Fortaleza, a Câmara Municipal, tangida pelo mais imoral corporativismo, resolveu arquivar um pedido de cassação, por improbidade, do vereador conhecido como Leonelzinho. Enquanto isso, lá em Brasília, movida pela mesma indecorosa motivação, a Câmara de Deputados negou-se a cassar o mandato de um de seus membros, Natan Donadon, do PMDB do estado de Roraima, hoje cumprindo pena por crimes de peculato e formação de quadrilha.

 

Esses episódios servem para evidenciar o fato de que não há condições de moralizar o capitalismo. A corrupção lhe é inerente, e o discurso ético, que bem pode servir para ganhar votos, tem se mostrado ineficaz e fraudulento. Como exemplos de condutas moralistas enganosas, temos os casos dos senhores Jânio Quadros e Fernando Collor. Jânio logrou se eleger presidente da República, ostentando uma vassoura. Dizia ele que, se eleito, varreria todas as sujeiras existentes no governo. Fernando Collor se apresentou como o “caçador de marajás”, e prometia, caso eleito presidente, encher o estádio do Maracanã com todos os corruptos do país.

 

Jânio da Silva Quadros foi eleito e, sete meses após sua posse, renunciou. O que foi descoberto, posteriormente, é que ele, um simples professor, tinha conseguido acumular uma grande soma nos bancos londrinos. Quanto ao Fernando Collor, foi alvo de um impeachment, em decorrência das assustadoras ladroeiras que eram praticadas em seu governo. Cabe-nos, então, perguntar: por que o discurso moralista tende a ser tão bem visto pela população?

 

Existe, no meio do povo, o convencimento de que as nossas mazelas sociais decorrem do fato de termos as verbas destinadas aos serviços públicos desviadas pela corrupção. Esse discurso leva a crer que todos os nossos males decorrem, tão somente, das roubalheiras. É bem verdade que a prática desabrida de atos ilícitos, nas administrações públicas, é um elemento agravante para os problemas sofridos pelo povo. Mas a verdadeira causa das chagas sociais deve-se a esse sistema socioeconômico, chamado capitalismo, que se rege pela busca do lucro, a qualquer custo, para uma pequena minoria.

 

Brademos, sim, contra a corrupção e a incompetência, mas não nos esqueçamos de bradar, mais ainda, contra o capitalismo, pois, enquanto subsistir esse sistema, teremos que amargar a desfaçatez dos ricos e as injustiças do dia a dia.

 

Gilvan Rocha é presidente do Centro de Atividades e Estudos Políticos – CAEP.

Blog: www.gilvanrocha.blogspot.com

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates