topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Sep   October 2016   Nov
SMTWTFS
   1
  2  3  4  5  6  7  8
  9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Francisco e a Papalatria Imprimir E-mail
Escrito por Roberto Malvezzi (Gogó)   
Segunda, 22 de Julho de 2013
Recomendar

 

 

Francisco é bem-vindo. O Papa que deu um rosto humano ao papado surpreende e deve surpreender novamente. É difícil imaginá-lo cumprindo o ritual dos anteriores sem tentar algum gesto, alguma palavra que confirme a grife de seu papado.

 

Essas Semanas Mundiais da Juventude têm origem nos papados anteriores e vinham na lógica de reforçar a autoridade central do Papa. Era a época da volta da grande disciplina, hierarquizada ao extremo, com o Papa mandando nos bispos, os bispos nos padres, os padres nos leigos e os leigos – como dizia o Orbe Católico de Brecht – rodeados pelos cachorros, galinhas e porcos. Claro que a metáfora era referenciada num mundo ainda rural, não esse agora da internet, das redes sociais, das multidões nas ruas. Mas João Paulo II era tipo popstar e assim desejava encontrar-se com a juventude mundial.

 

O resultado dessa “igreja referenciada em si mesma” – na verdade, a hierarquia referenciada em si mesma -, como já dizia o próprio Francisco, deu no que deu, isto é, “uma igreja doentia”. Por isso, não há dúvida que ele quer uma igreja mais dos pobres para os pobres e vai envidar todos os esforços para que seus gestos pessoais e as estruturas eclesiais sejam mais adequadas ao seu projeto de Igreja.

 

Francisco não gosta de cultos à personalidade e já mandou remover uma estátua que lhe fizeram em Buenos Aires. Está mais interessado em chamar a atenção para uma espiritualidade seguidora de Jesus, por seus caminhos, pelos pobres, que chamar a atenção sobre si mesmo. Ele não é adepto da papalatria.  Esperamos que assim continue, porque a mosca azul do poder não poupa ninguém, nem mesmo os papas.

 

O que ninguém pode negar, entretanto, é que Francisco é um sinal dos tempos.

 

Roberto Malvezzi (Gogó) possui formação em Filosofia, Teologia e Estudos Sociais. Atua na Equipe CPP/CPT do São Francisco.

Recomendar
Última atualização em Terça, 23 de Julho de 2013
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates