Riqueza e miséria do trabalho no Brasil II

0
0
0
s2sdefault

 

 

Riqueza e miséria do trabalho no Brasil II é um vasto estudo sobre as transformações recentes no universo do trabalho. Fruto de um esforço coletivo de investigação, coordenado pelo professor Ricardo Antunes, uma das principais referências do pensamento crítico brasileiro, o livro condensa reflexões e pesquisas empíricas sobre a nova morfologia do trabalho e a especificidade de sua forma de manifestação no Brasil.

 

O mergulho no mundo do trabalho revela uma realidade sombria: as formas particularmente violentas de exploração do trabalho associadas à nova configuração da acumulação capitalista desumanizam o trabalhador de maneira inusitada. No mundo da inovação desenfreada, progresso e barbárie caminham de mãos dadas. Os trabalhadores ativos são submetidos a condições de trabalho que exaurem suas energias intelectuais e físicas até a última gota. Os trabalhadores que não encontram emprego estável engrossam a massa de desemprego estrutural e vivem de expedientes desesperados, sob o espectro permanente da fome.

 

Na contramão da fábula de que o Brasil vive uma nova fase neodesenvolvimentista, de um capitalismo menos selvagem, organizado em torno de uma “classe média”, os estudos de caso apresentados revelam que a devastação do trabalho se manifesta com força redobrada na economia brasileira. Mesmo quando baseada em tecnologias de última geração, a acumulação de capital combina formas ultramodernas de exploração do trabalho com formas arcaicas de extração de mais-valia que se imaginavam ultrapassadas.alt

 

A ampla e rigorosa investigação sobre as condições da classe trabalhadora brasileira apresentada neste volume culmina com estudos sobre o impacto da nova morfologia do trabalho na vida sindical. O exame das lutas por melhores salários e condições de trabalho revela a falência das formas tradicionais de organização da classe trabalhadora, baseadas no sindicalismo corporativista, e a busca de novas formas de luta e organização da classe operária. A heterogeneidade do mundo do trabalho não suprime a centralidade do polo trabalho na luta de classes, mas põe em evidência a necessidade de meios de organização e ação que estejam à altura das exigências históricas postas pela agressiva ofensiva do capital.

 

Riqueza e miséria do trabalho no Brasil II é um livro para ser lido e debatido não apenas no meio acadêmico, mas por todos os interessados em compreender as contradições que impulsionam a luta de classes no Brasil contemporâneo. O rico material teórico e empírico reunido pela equipe organizada em torno de Ricardo Antunes é um exemplo da importância da universidade pública, quando seu compromisso com o entendimento dos problemas da sociedade é levado realmente a sério.

 

Plínio de Arruda Sampaio, texto da orelha do livro.


Ficha técnica:

Título: Riqueza e miséria do trabalho no Brasil II

Autores: Vários

Organizador: Ricardo Antunes

Editora: Boitempo

Ano: 2013

Páginas: 448

Preço: R$ 44,00

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados