topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Walker Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Fazer política Imprimir E-mail
Escrito por Gilvan Rocha   
Terça, 05 de Março de 2013
Recomendar

 

Quando o senhor José Dirceu ainda não era secretário geral do Partido dos Trabalhadores, entretanto próximo de Luiz Inácio, hospedado em nossa casa, dizia: “o PT precisa aprender a fazer política”, e nós concordávamos. Tínhamos em mente a afirmação do revolucionário Vladimir Lênin de que os socialistas precisavam ser políticos tão competentes como eram os políticos da burguesia. Não percebíamos que o Zé Dirceu tinha um outro entendimento quanto ao fazer política. Para ele, fazer política era alinhavar alianças esdrúxulas com o que existia de mais podre na política brasileira.

 

Foi imbuído desse conceito que Dirceu patrocinou a elaboração da “Carta ao Povo Brasileiro”, instrumento pelo qual assegurava ao capitalismo que o PT seria um guardião zeloso dos interesses do sistema. Moto-contínuo, ele foi à procura do “capitão de indústria”, o senhor José Alencar, e propôs que ele figurasse como candidato à vice-presidência na chapa lulista.O assentimento de José Alencar em compor a citada chapa custou ao PT o desembolso da astronômica importância, para um partido dito dos trabalhadores, de dez milhões de reais. E assim o fazer política do citado cidadão revelou a opção pelo carreirismo fisiológico e transformou o PT em uma agremiação a serviço do capitalismo.

 

Eleito presidente, Lula procurou cumprir as promessas feitas ao grande capital. Após uma audiência com o então presidente dos EUA, George Bush, anunciou que seria presidente do Banco Central uma figura da confiança dos grandes capitalistas. Anunciou que o banqueiro Henrique Meirelles assumiria essa função, em atitude que dava tranquilidade ao sistema.

 

Lula respeitou os mandamentos do Plano Real e implementou uma política assistencialista, para depois convertê-la em apoio popular aos seus propósitos eleitorais. Ao mesmo tempo, ele, tendo como íntimo colaborador o seu ministro da Casa Civil, José Dirceu, levou a cabo um bem sucedido trabalho de cooptação e engessamento das centrais sindicais e estudantis. Não bastasse, o seu “fazer política” tomou o caminho da cooptação de partidos e líderes parlamentares, em nome da governabilidade, praticando distribuição de propinas, que veio a lume através do escândalo do mensalão. Esse era o fazer político que Dirceu prometia pôr em prática.

 

Gilvan Rocha é militante socialista e membro do Centro de Atividades e Estudos Políticos. Blog: www.gilvanrocha.blogspot.com

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates