topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
A Linguagem Diplomática do Vaticano Imprimir E-mail
Escrito por Roberto Malvezzi (Gogó)   
Terça, 19 de Fevereiro de 2013
Recomendar

 

 

O bispo recentemente falecido aqui de Juazeiro da Bahia, D. José Rodrigues, uma vez nos contou uma história intrigante e esclarecedora.

 

Em uma das primeiras assembleias da CNBB de que participou, na década de 70, o Núncio Apostólico apareceu na assembleia e disse aos bispos: o Papa Paulo VI está muito bem de saúde, envia um abraço a todos vocês e lhes deseja um bom trabalho.

 

Ao saírem para o almoço, D. Hélder Câmara bateu em seu ombro e lhe disse: menino, você conhece a linguagem diplomática do Vaticano?

 

Meio surpreso, perguntou: Por quê?

 

Então, D. Hélder retrucou: o que o Núncio acabou de dizer é que o Papa está para morrer.

 

Uma semana depois, Paulo VI faleceu.

 

Eu não entendo nada de linguagem diplomática, muito menos daquela do Vaticano. Mas uma coisa me parece certa nessa renúncia de Bento XVI, isto é, esse foi o gesto mais extremo que ele poderia fazer para mostrar insatisfação com o andamento das coisas no Vaticano e na Igreja. A responsabilidade dele próprio nessa situação merece uma biblioteca. Mas, com toda certeza, é um gesto também político.

 

O chamado pensamento (método) binário, utilizando apenas o numeral 0 e o numeral 1, é muito bom para aplicar a modelos do mundo computacional, mas não para explicar situações complexas de uma instituição milenar como a Igreja Católica. Qualquer simplismo aí é incorrer em erro fatal.

 

A Igreja, premida por pressões internas e externas, ainda mais agora com a total liberdade de expressão proporcionada pela internet e outros meios de comunicação, terá que mudar. E ela vai mudar naquilo que lhe é possível mudar. Na essência do evangelho – amor, justiça, solidariedade, salvação, libertação, opção pelos mais pobres etc. –, ela jamais poderá mexer. O resto é instituição humana, formatada na história, que pode e deveria ter mudado há muito tempo, como é o caso do poder colegiado, valoração da mulher, valoração dos leigos, dispensa de honrarias e outras tantas necessidades evidenciadas pelo momento atual.

 

Pode parecer ingênuo, mas ninguém preveria um João XXIII quando ele aconteceu. Ninguém previa o fim do socialismo real, de dentro para fora, no momento em que ele se deu. A história tem surpresas – ela não é controlável pelo método 0 e 1 -, e eu vejo nessa renúncia do Papa uma dessas surpresas da história, como um sopro do Espírito, eivado de muitos significados. Para outros isso é uma ingenuidade, o Espírito não tem vez em meio a tantas diabruras humanas e a única realidade que decide é o jogo pesado de intrigas, disputas e escândalos.

 

Agora é impossível prever os desdobramentos desse gesto. Será interessante rever os fatos de hoje à luz do andamento da história.

 

Roberto Malvezzi (Gogó) possui formação em Filosofia, Teologia e Estudos Sociais. Atua na Equipe CPP/CPT do São Francisco.

Recomendar
Última atualização em Qui, 21 de Fevereiro de 2013
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates