topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Walker Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Obsessão anticapitalista Imprimir E-mail
Escrito por Gilvan Rocha   
Quarta, 31 de Outubro de 2012
Recomendar

 

 

Somos, frequentemente, acusados de obsessivamente anticapitalistas. Confessamos ser dotados dessa obsessão. Não se trata, entretanto, de um sentimento gratuito, infundado. Essa nossa obsessão anticapitalista deve-se ao nosso irremediável amor à vida. Quando tomamos consciência de que a existência da humanidade, e não só dela, está ameaçada pela caminhada desse sistema socioeconômico que, na sua busca desvairada pelo lucro para uns poucos, destrói, sistematicamente, vidas e ameaça pô-la em total colapso, caso a sua caminhada sinistra não seja interrompida.

 

Vemos com bastante apreensão os diversos discursos correntes, que tentam combater os efeitos maléficos do capitalismo sem se centrarem em sua causa. Mazelas sociais, como a fome, o desemprego, a violência crescente, as drogas e tantas outras, não podem ser tratadas com a necessária eficácia, caso persistamos em desconhecer que essas mazelas são expressão do esgotamento de uma ordem econômica social que, se um dia foi progressista, tornou-se retrógrada e anti-humana.

 

Essa postura em se negar a fazer o combate cerrado e sistemático ao fato gerador das desgraças sociais presta um grande desserviço à causa da humanidade. Em razão desse modo de encarar os fatos é que levantamos bem alto a bandeira do anticapitalismo, entendendo que a superação desse sistema não se dará pela vontade de um punhado de pessoas, mas pela possível tomada de consciência e da vontade política das massas trabalhadoras.

 

É oportuno dizer que as massas populares não haverão de se pôr de pé na luta pela emancipação da humanidade dos grilhões desse sistema exaurido e assassino, caso não tomem a imprescindível consciência de quem realmente é o verdadeiro inimigo dos seus interesses. Daí a necessidade urgente de se promover um amplo trabalho de conscientização das massas populares, de forma que elas se deem conta da verdadeira causa de seus infortúnios e, dessa maneira, se erga na luta consequente por uma nova ordem econômica e social, que nos permita um mundo de justiça e paz.

 

Essa devia ser a tarefa central dos partidos que se reivindicam de esquerda, mas não é isso o que presenciamos, e o processo eleitoral revela muito bem a inadmissível ausência de um claro discurso anticapitalista. Esse quadro leva-nos a redobrar a nossa obsessão anticapitalista, esperando que ela seja um dia, não tão distante, transformada em verdadeira pandemia.

 

Gilvan Rocha é militante socialista e membro do Centro de Atividades e Estudos Políticos.

Blog: www.gilvanrocha.blogspot.com

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates