topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Walker Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Lênin e o socialismo brasileiro hoje Imprimir E-mail
Escrito por Antonio Julio de Menezes Neto   
Sábado, 20 de Outubro de 2012
Recomendar

 

“Ele ignorou o peso paralisante da existência ou inexistência de ‘condições objetivas’ que permitissem a revolução proletária” (Florestan sobre Lênin, em “Lênin, política”)

 

Não é necessário dizer que Lênin foi um grande teórico do marxismo e também um dos maiores políticos conhecidos. Deixou-nos um legado universal e também um legado vinculado às lutas específicas da Rússia e da Europa de sua época. Portanto, um legado teórico fundamental para compreendermos a história da esquerda, mas não para transpormos para outras realidades e épocas. Quando assim fazemos, sem contextualizarmos as realidades, corremos o risco de criar “chavões políticos”. E um destes “lugares comuns”, muito usado pela esquerda, é o uso descontextualizado das palavras “esquerdismo e esquerdista”. Que o digam os petistas dos anos iniciais do Partido que ouviram muito esta crítica.

 

Vejamos: Lênin sempre foi da ala esquerda do Partido Social Democrata Russo, a ala bolchevique que lutava contra os mencheviques que defendiam alianças com os liberais. Disse Florestan Fernandes (Lênin, Política) sobre Lênin neste momento: “Em torno de si formou o grupo de extrema-esquerda revolucionária, que sob seu comando direto ou indireto iria crescer em termos partidário, ideológico e político (...)”. Portanto, o Lênin desta época é líder do esquerdismo extremado.

 

Em 1917 escreveu que o capitalismo havia chegado a sua fase superior e final, o imperialismo. Um livro de grande influência e uma leitura do marxismo aplicado ao seu tempo. Em 1918 escreve ‘O Estado e a Revolução’, defendendo posições políticas que poderiam ser consideradas esquerdistas. Baseado na Comuna de Paris, defende o governo de Conselhos, ou de Sovietes, na versão russa. Nada de pragmatismo e coligações com liberais, mas governo dos trabalhadores organizados.

 

Com a revolução e com o país enfrentando fome, agressões, guerra civil etc., teve de instituir a NEP (Nova Política Econômica) e defende a aproximação dos comunistas com alguns partidos de esquerda não comunistas, como o PT-Partido Trabalhista Inglês. Chega a defender: “Esta aliança com os trustes de Estado dos outros países evoluídos é-nos absolutamente indispensável, pois nossa crise econômica é tão profunda que seremos incapazes, sem o equipamento e os concursos técnicos do estrangeiro, de levantar, por nossos próprios meios, nossa economia devastada” (Lênin, ‘As dificuldades de transição para o socialismo’).

 

É neste contexto e neste quadro que ele escreve, em 1920, ‘Esquerdismo, doença infantil do comunismo’. Porém, este livro, escrito neste momento histórico, atravessa o século XX como uma forma de “centralizar” militantes políticos de esquerda – sinceros revolucionários – contra os rumos reformistas e social-democratas que diversos partidos e organizações de esquerda assumiram, como nos casos de diversos partidos comunistas mundo afora. No Brasil atual, do século XXI, muitos socialistas ainda apóiam o PT usando este argumento, pois de outro modo seriam “esquerdistas”. Mas, como vimos, Lênin escreve este livro em um quadro social, econômico e político em nada parecido com o Brasil atual.

 

Além do mais, ao se defrontar com este quadro político e a necessidade de alianças amplas, Lênin defendeu a exclusão dos Conselhistas (esquerdistas) dos quadros do Partido Comunista e a proibição de tendências. Sabemos do dinamismo dos bolcheviques nos primeiros anos da Revolução, quando os Conselhistas ainda estavam no Partido, e da burocratização que tomou conta do PCUS sob a égide de um forte “centralismo democrático”, que se transformou no que Rosa Luxemburgo diria ser o “centralismo burocrático”.

 

Assim, a esquerda brasileira atual deve procurar caminhos próprios, aprendendo com a história, mas não tentando transpor realidades que nem Lênin apoiaria. Deixemos a crítica ao esquerdismo para a história e vamos assumir o que o todo socialista deve defender: começar a pavimentar um caminho próprio para o socialismo hoje, onde caibam todos os revolucionários, e não ficar jogando este sonho para um futuro incerto, em nome de “táticas e estratégias” que apenas os adivinhos sabem se darão certo.

 

Antonio Julio de Menezes Neto, sociólogo, é professor universitário e doutor em Educação. Contato: antoniojulio(0)uai.com.br

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates