topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Aug   September 2016   Oct
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
252627282930 
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Caixa de Pandora Imprimir E-mail
Escrito por Jean Hermógenes Saibro   
Quarta, 25 de Julho de 2012
Recomendar

 

 

Os debates e os noticiários na mídia a respeito da Lei de Acesso à Informação (nº 12.527) focam apenas a divulgação dos salários dos servidores públicos, porém a norma é muita mais extensa e vai além da exposição da vida privada de quem fez a opção em ter o Estado como patrão.

 

A existência de disparidades salariais nas carreiras que constituem o funcionalismo são reflexos de ingerências na administração do Estado, por parte de gestores públicos lenientes com irregularidades, interesses políticos e eleitoreiros e a fatores históricos que acabaram gerando distorções na esfera dos poderes da República.

 

Não resta dúvida de que esta norma veio clarear, em tese, os atos do administrador público, mesmo assim é preciso analisar sob que circunstâncias o gestor vem direcionando as informações nos supostos portais de transparência, se para atender ao interesse social ou promover ataques contra os servidores como forma de desviar o foco das atenções, encobrindo outras mazelas de ordem institucional.

 

A exposição de nomes e salários dos servidores tem levado categorias a impetrarem mandados de segurança junto aos Tribunais de Justiça de vários estados (SC/SP/DF), no escopo de resguardar direitos e impedir que um circo seja armado levando a opinião pública a acreditar que os servidores são os verdadeiros culpados pelas ingerências no serviço público – o que não é verdade.

 

A Lei de Acesso à Informação não pode ser um instrumento para perseguir e execrar os servidores, mas sim dar visibilidade aos atos do administrador público e corrigir distorções históricas como, por exemplo, a corrupção, as ilicitudes nos contratos e licitações, a privatização e terceirização, o nepotismo e o apadrinhamento político (em detrimento ao concurso público), e o desrespeito à Constituição Federal por aqueles que insistem em burlar as normas, flexibilizar direitos e solapar o erário.

 

Leia também:

Lei de Acesso à Informação não trata apenas de salários

Jean Hermógenes Saibro é jornalista de Florianópolis, Santa Catarina.

Recomendar
Última atualização em Quarta, 25 de Julho de 2012
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates