Pauta 2012

0
0
0
s2sdefault

 

Tudo indica que não teremos pela frente um ano fácil. A crise do capitalismo, que não é apenas financeira, mas estrutural, começa a afetar as economias emergentes, inclusive a do Brasil. Nada indica que os países da zona do euro vão deter a corrosão de suas economias e manter a mesma moeda.

Se a China, os EUA e a União Européia reduzirem suas importações, o PIB brasileiro, que já chega ao patamar de R$ 4 trilhões (2,5 trilhões de dólares) cairá junto com o crescimento do país. O governo Dilma dará tratos à bola para aquecer o mercado interno, segurar a inflação e favorecer o crédito. Tomara que consiga. Mas tudo indica que nessa viagem rumo ao desenvolvimento o Brasil enfrentará sérias turbulências.

Os próximos meses terão, como pauta prioritária, as eleições municipais de outubro. De novo, muita baixaria vai rolar... O importante é o eleitor não torcer o nariz para o processo eleitoral. Lembre-se: quem tem nojo de política é governado por quem não tem.

Deixo uma sugestão: faça uma lista de 10 prioridades que você e sua comunidade (associação, sindicato, ONG etc.) consideram urgentes ao seu município. Tire cópias. Toda vez que um candidato a prefeito ou vereador vier pedir voto, pergunte, sem mostrar a lista, se concorda com os 10 pontos. Se disser que sim, apresente a lista e exija que ele assine. Se não assinar, alerte os eleitores.

Para que os candidatos se comprometam com metas e prazos, consulte as propostas da Rede Nossa São Paulo: www.nossasaopaulo.org.br

Outro assunto que dominará o ano são as obras da Copa do Mundo. Haja esforço para que terminem antes de a bola rolar e haja fiscalização para evitar (ou ao menos reduzir) a corrupção via superfaturamento!

Entre 4 e 6 de junho, o Brasil sediará o megaevento ambiental conhecido como Rio+20 (Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável) – vinte anos após a Eco 92, que reuniu líderes mundiais, inclusive Fidel Castro. A proposta de realização deste evento foi de Lula, em 2007.

A Eco 92 rendeu frutos importantes, como a Agenda 21, a Carta da Terra, e as convenções do Clima e da Biodiversidade.

A diplomacia brasileira terá de fazer muito esforço para trazer à Cidade Maravilhosa ao menos meia dúzia de chefes de Estado do G8, os países que governam o planeta. Isso porque o G8 está cada vez menos interessado em preservação ambiental, e mais em tirar suas nações da recessão.

Paralela à Rio+20 haverá a Cúpula dos Povos, que reunirá ONGs e empresas, universidades e associações, enfim, segmentos da sociedade civil interessados na questão ambiental.

E atenção: o Calendário Maia termina em 2012. Há quem encare isso como anúncio do fim do mundo! Há quem afirme ser o início de novo ciclo cósmico! Não se afobe. Faça de 2012 o fim de tudo isso que reduz sua qualidade de vida e o início do que pode melhorá-la. Garanto que você terá um feliz ano novo!



Frei Betto é escritor, autor do romance “Minas do Ouro” (Rocco), entre outros livros.

Website: http://www.freibetto.org/

Twitter: @freibetto.

Copyright 2012 – FREI BETTO – Não é permitida a reprodução deste artigo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do autor. Se desejar, faça uma assinatura de todos os artigos do escritor. Contato – MHPAL – Agência Literária (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.)

Comentários   

0 #1 Escolinha do professor BetoRaymundo Araujo Filh 24-01-2012 12:41
Se este artigo tivesse sido escrito por uma mulher, este comentário teria o título de Escolinha da Tia Tetéia.

Sempre fui fã da Escolinha do Professor Raimundo, haja visto a minha predileção pelo chamado Humor de Bordão, tipicamente brasileiro (e carioca, por excelência)e imortalizado por inúmeros grandes atores e atrizes, que não irei mencionar, pois são muitos.

Mas, a vida também tem coisas sem graça. Uma delas é este Frei Beto agora querer rivalizar com o personagem (um dos cerca de 300 do Chico Anisio, excelente comediante mas, a meu ver, um reaça de quatro costados. Ainda bem que vai entrar para a História pela sua atribuição profissional artística).

Ora Frei Beto! É algo tão cabotino quanto atrasado relacionar como alienados e "apenas conduzíveis" aqueles que contestam este modelo eleitoral burguês ou o próprio regime de "representatividade", onde a maioria contribui com o Voto, no fundo para legitimar uma casta, para governar em seu nome.

E nada tenho contra também contra aqueles que apenas desejam não se envolver com esta farsa eleitoreira, seja por que motivo for, pois NÃO PARTICIPAR é um direito baseado na autodeterminação pessoal de cada um, direito que considero sagrado.

Mas, sou daqueles que, hoje em dia sequer vai mais na cabine eleitoral, ainda mais sem comprovante possível do que fiz lá e sem poder me expressar senão nas opções insuficientes que me apresentam, excluindo a tecla do Voto Nulo, por exemplo).

Esta ladainha eleitoreira do Frei Beto, é bom para os seus amigos globais, tipo aquela atrizinha Global que participa da corrente que acredita "nas lágrimas de Nossa senhora", que não passa de um embuste, muito parecido com os que Frei beto tenta nos convencer na política.

Talvez, esta ladainha cabotina com pessoas que pensam com a própria cabeça, e não pela "orientação" de um desorientado como Frei Beto sirva também, para aquelas aulas de "fazer pão de queijo" que Frei Beto ministrava para seus "alunos".

Recomendo que frei beto leve esta sua ladainha do capeta para os recém desabrigados da comunidade de Pinheirinho em São Paulo ou para os aposentados, muitos deles enganados sucessivamente por aqueles que, no frigir dos (nossos) ovos frei beto sempre se presta ao papel de cabo eleitoral, "formador de opinião que diz ser".

Cobrar a "baba" que cobra para as suas palestras de temas requentados, abordados de forma medíocre, não é pior ou melhor do que as pregações televisivas do bispo Macedo e congêneres. Aliás, não deve ser à toa que Frei Beto e o bispo Macedo têm votado nos mesmos candidatos presidenciais, há pelo menos 3 eleições.

Como diz o Bordão: E o salário óóó! (não o do frei Beto...)
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados