topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

Edição 788 - Edição Retrospectiva - 23/12/2011 a 03/01/2012
Arquivos do Correio
Terça, 10 de Janeiro de 2012
Recomendar

 

 

2011: Imobilismo do movimento social permite nova ofensiva do grande capital

Valéria Nader e Gabriel Brito, da Redação

 

alt

2011 encerra-se com muita história pra contar. Um ano que talvez seja tomado, em futuro nem tão distante, como sintético, na medida em que para ele confluiu uma série de acontecimentos marcantes, diversos e simbólicos. E também um ano paradoxal, já que pleno de uma efervescência popular em escala global que ainda não encontrou a sua plena significância.

A primeira mulher presidente do Brasil não contou com a maré mansa na economia mundial que brindou, e blindou, seu antecessor na maior parte de seu mandato. Já em meados de 2011, a crise econômico-financeira mundial saiu do aparente estado de dormência que era insinuado aos olhos do público. Da Primavera Árabe ao Ocupe Wall Street, no seio do Império, a população mundial mostrou a sua cara de intolerância crescente contra regimes ditatoriais de seus países, e, principalmente, contra a ditadura da ortodoxia financeira.

Tomando-se os retrocessos ambientais e sociais como os mais eloqüentes em momentos de recrudescimento no conservadorismo, o Brasil constitui exemplo digno de nota. Em 2011, foram emblemáticos os retrocessos na área ambiental. Nosso escolhido como entrevistado para este abrasador final de ano é, portanto, o geógrafo Ariovaldo Umbelino, reconhecido estudioso dos processos ambientais de nosso país.

 


 

EDITORIAL

 

2011: Vade retro, Satanás

 

2011 foi um ano ruim para os países pobres, para os pobres de todos os países e para o meio ambiente. Positivas, mas problemáticas, foram as rebeliões populares. Significam a retomada da pressão popular contra o capitalismo, mas, conforme seu desenvolvimento, podem provocar um novo surto fascista. Entre as ruindades, os desastres naturais que se multiplicaram. O Brasil contribuiu e ocupa hoje o 6º lugar entre os mais poluidores.

 


 

POLÍTICA

 

O Natal

Plínio de Arruda Sampaio

 

Por que Jesus é uma figura importante mesmo para aqueles que não têm a estranha experiência que se chama fé? A chegada de Cristo veio perturbar o equilíbrio do universo pagão, rompendo a lógica circular da vingança e da punição.

 


 

Os indignados e a irrupção contestatória

Leo Lince

 

O movimento dos indignados, contestação serena que transborda dos aparelhos especializados no exercício do poder, emite sinais ainda não decifrados. Para o bem ou para o mal, a morfologia da cena política haverá de sofrer o seu impacto.

 


 

O movimento social e seu protagonismo

Waldemar Rossi

 

Estamos apenas no reinício das mobilizações populares necessárias e com força para impor mudanças profundas nas estruturas política, econômica, social e cultural que tanto almejamos.

 


 

No ano de Dilma, o câncer de Lula

Luiz Antonio Magalhães

 

Difícil vislumbrar algo com potencial de derrubar o projeto político petista de poder, ao menos no curto prazo e ressalvada a hipótese de uma hecatombe na economia mundial.

 


 

Um ano nada fácil

Wladimir Pomar

 

Continuam pendentes de solução as formas de ser governo e, ao mesmo tempo, participar ativamente nas lutas dos trabalhadores e das camadas populares por melhores condições de renda e de vida.

 


 

A Intolerância

Claudionor Mendonça dos Santos

 

É necessário empenho para que, sem mais delongas, seja criminalizada a homofobia, diante da catástrofe que anuncia: a cada 36 horas, morre uma pessoa que ousou expressar sua orientação sexual.

 


 

O ovo da serpente

Frei Betto

 

A lógica do lucro supera a da qualidade de vida. A estabilidade dos mercados é, para os governos centrais, mais importante que a dos povos. Salvar moedas, e não vida humanas.

 


 

Anestesia Social e locupletação das elites

Raymundo Araujo Filho

 

Que cada um, neste fim, não dos tempos (ainda), tenha a dignidade de identificar os impetrantes ou vítimas da Anestesia Social em favor das velhas e novas elites que se formaram nestes últimos 30-40 anos.

 


 

Uma estratégia do pós-neoliberalismo ao socialismo

Fernando Marcelino

 

Agora o desafio passa de superação do neoliberalismo para uma batalha contra o capitalismo – e provavelmente apenas a “crise dos emergentes” abrirá um novo panorama que supere as ilusões do pacto lulista.

 


 

O príncipe virou um sapo

Gilvan Rocha

A maioria dos eleitores imagina que governar é um ato de querer, quando deve ter claro que governar é cometer atos subalternos ao poder, e o poder não é colocado nas disputas eleitorais.

 


 

INTERNACIONAL

 

Da Primavera Árabe ao Inverno de Barack Obama

Luiz Eça

 

Para quem esperava de Obama um campeão dos direitos humanos e da justiça, 2011 foi frustrante. Em sentido inverso ao da Primavera Árabe, os EUA se afastam da democracia, com a conivência do seu presidente.

 


 

Os Estados Unidos e o tardio adeus do Iraque

Virgilio Arraes

 

Desprovido momentaneamente o Iraque de identidade nacional, o governo Obama terá de negociar durante muito tempo de modo segmentado. O desgaste do campo de batalha passa a partir de 2012 para o da diplomacia.

 


 

Pressões extrativistas e resistências populares geram novos debates políticos

Eduardo Gudynas

 

Na América do Sul, está em marcha um debate sobre as estratégias do desenvolvimento, o aprofundamento da democracia e os mecanismos realmente efetivos de participação cidadã.

 


 

A caminho de uma “nova” União Européia?

Alex Alves Tolkmitt

 

Com medo de perder sua soberania nacional, ao adotar o Euro, os países envolvidos criaram uma moeda única sem nunca unificar políticas econômicas e fiscais, contornando esta problemática através de “pactos”. Sobrou assim uma Europa necessitada de uma união mais aprofundada.

 


 

ECONOMIA

 

Retrospectiva econômica 2011

Guilherme C. Delgado

 

O primeiro ano do governo Dilma prenuncia os rumos do quadriênio, naquilo que o governo pretende intencionalmente fazer de novo, como também naquilo que continua do governo anterior.

 


 

2011, o primeiro ano de Dilma

Paulo Passarinho

 

Nem a inflação, nem a sobrevalorização do real se transformaram nos bichos-papão apontados inicialmente. O que de fato acabou por surpreender Dilma e sua equipe econômica foi, com certeza, o recrudescimento da crise internacional e especialmente a instabilidade econômica e financeira da Europa.

 


 

MEIO AMBIENTE

 

Belo Monte em 2011: a instalação do caos

Rodolfo Salm

 

Infelizmente, a previsão de um ano difícil para os moradores da região não poderia ter sido mais acertada. Com a concessão da licença de instalação e o início da construção do canteiro de obras, o caos instalou-se em Altamira.

 


 

O presente de Natal de Dilma para os nordestinos: cisternas de plásticos

Roberto Malvezzi

 

Claro que essa decisão está acima de qualquer interesse eleitoreiro, ou dos coronéis do sertão, ou dos 10% das empresas fabricantes do reservatório. Dilma é uma mulher honrada.

 


 

25 anos depois de Chernobyl, tivemos Fukushima

Joaquim Francisco de Carvalho

 

Apesar da avaliação da AIEA, há 25 anos acontecia em Chernobyl, precisamente com um reator RBMK e por perda de refrigeração, o mais grave desastre nuclear da história.

 


 

CULTURA

 

A pessoa humana é um limiar: algo do cinema de Andrei Tarkovsky

Cassiano Terra Rodrigues

 

É para representar uma visão panteísta do mundo que Tarkovsky filma como filma. Na religião ortodoxa, a contemplação da beleza da natureza aproxima as pessoas de ter uma compreensão do divino.

 


 

ESPORTE

 

Além dos desmandos de sempre, muito marketing e pouca bola

Gabriel Brito

 

Os megaeventos simplesmente não estão servindo como oportunidade de retomada de “nosso devido lugar” no esporte, especialmente naquele em que éramos reis. E ninguém parece atentar para tamanho desperdício.

 

 


Recomendar
Última atualização em Segunda, 10 de Junho de 2013
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates