Com essa oposição de direita, qualquer governo vira esquerda

0
0
0
s2sdefault

 

 

Manchete de página no jornalão: PPS e PSDB "festejam" permanência de Orlando Silva na pasta do Esporte, após explicações dadas a Dilma, em seu regresso do périplo pela África. "Agora o governo vai se desgastar".

 

Francamente, não poderia haver reação mais simbólica para entender o contexto político brasileiro. Porque com uma direita como essa, é consequentemente natural que um segmento significativo da cidadania progressista termine se solidarizando com o governo Dilma e a degradada cúpula petista como a esquerda possível, diante de algo muito pior que poderia vir na substituição.

E é verdade. Em outra manchete de página, estão as declarações de Lula instando o PC do B e seu ministro a "resistirem", pois, "se vergarem, serão arrastados".

E a oposição de esquerda - essa esquerda que não se rendeu, nem se vendeu; que continua a defender aquilo que a fez apoiar Lula em 2002 e que se viu frustrada com sua subserviência aos segmentos hegemônicos do grande capital - fica inteiramente emparedada.

 

Fica sem ter como divulgar suas diferenças ideológicas profundas com a Velha Direita, no combate por puro preconceito - e não por divergência programática - que faz à Nova Direita (a coalizão partidária, base de sustentação parlamentar do governo Dilma na privatização dos aeroportos; nos leilões da bacia sedimentar realizados pela Agência Nacional de Petróleo, sob a égide do PCdoB; na isenção tributária incessantemente concedida aos especuladores financeiros e às corporações multinacionais; na ausência de qualquer política agrária progressista, tendo em vista a absoluta submissão aos barões do agronegócio, e por aí vai).

 

Essa Nova Direita termina por se transformar na Esquerda Possível, tendo em vista o horror da alternativa de oposição que a grande mídia conservadora fornece, com espaços exclusivos a seus representantes nas "denúncias" aos malfeitos do governo e seus aliados.

Denúncias, aliás, absolutamente falaciosas, tendo em vista nunca terem ocorrido quando o governo era o dela - não por acaso o insuspeito jornalista Elio Gaspari só se refere à entrega do patrimônio público ao capital privado, com financiamento do BNDES, na contra-reforma neoliberal do mandarinato FHC, como "privataria".

No entanto, é fácil verificar que, quando há o que denunciar, o Jornal Nacional e seus concorrentes de menor audiência se concentram em representantes simbólicos - ACM Neto e algum paspalho do PPS, entre os deputados; e o patético tucano Álvaro Dias, quando recorrem ao Senado. Não se dá voz aos parlamentares do PSOL para que mostrem a semelhança entre as direitas - no poder e na oposição, que só é oposição por não se locupletar na partilha do botim, ou por puro preconceito de classe.

Mas 2012 vem aí, e o horário obrigatório de TV na campanha eleitoral há de ser o espaço em que a politização da Política será retomada. Com a denúncia dos dois lados da mesma moeda e a apresentação de uma alternativa concreta de transformação qualitativa da sociedade. Pela esquerda.

 

Milton Temer é jornalista e ex-deputado federal.

Comentários   

0 #6 Nacionalismo democráticoMarcelo Delfino 05-11-2011 17:13
Só faltou os comentaristas citarem a aliança do deputado Marcelo Freixo com os barões do fânqui carioca, a alienante e nova música de protesto de direita.
Citar
0 #5 Nacionalismo democráticoMarcelo Delfino 05-11-2011 17:06
Fico contente em encontrar cada vez mais gente rejeitando a velha direita, rejeitando a nova direita lulo-dilmista e agora também rejeitando TODA a esquerda, como estou vendo agora nos comentários do Correio da Cidadania.

É por isso que eu digo: se querem uma oposição nacionalista e democrática, tratem de criar um partido que, além de ser nacionalista e democrático, rejeite simultaneamente o neoliberalismo, o socialismo e o comunismo.

Confiar na oposição à esquerda exercida pelo PSOL só gera decepção.
Citar
0 #4 vai sair do PT?JOÃO FELIPE 30-10-2011 13:16
Viu Milton, vai sair do PT e se juntar ao esquerdismo............é isso q dá!
Citar
0 #3 essas esquerdas?felipe puxirum 26-10-2011 18:16
quem tem essas esquerdas não precisa de inimigo de classe
Citar
0 #2 Por falar nissoRaymundo Araujo filh 26-10-2011 12:24
1) Filiação no Rio de defensores da Belo Monte (prof. Carlos Lessa e do Novo Porto do Rio (Paulo Pinheiro)ao PSOL.

2) Proposta de salário mínimo de R$700,00, no ano passado, pelo dep. Ivan valente do PSOL.

3) Rasgados elogios ao Datena, por parte do "enfant gatée" dos artistas globais e do PV do RIO, o dep. Marcelo Freixo.

4) A aceitação da delação premiada com o método de se obter confissões (Nem Jesus!), pelo mesmo deputado.

5) Negociação com o representante da "direita moderna" Fernando Gabeira, para uma aliança no Rio.

6) Filiação em massa de militantes do PRTB (leia-se governador ANESTESIA)ao PSOL MG, repetindo a história que já vimos antes.

7) Luciana Genro ter sido financiada pela Gerdau

8)Heloísa Helena, perdendo a compostura ter "saído na foto" abraçada e em lágrimas com a direita brasileira na ocasião do mensalão, em vez de mostrar ao público que não estava contente com o acontecido, embora não pudesse deixar de denunciar.Passou a imagem de uma vivandeira da direita.

9)A Sec. de Relações Internacionais do PSOL apoiar a OTAN na Líbia, com a mentirosa desculpa que o aparato bélico imperialista só entrou na briga 7 dias após o início dos cambates. Comno todos sabem, 7 é o número dos mnentirosos.

Querem mais? É só procurar.

Milton Temer: Com esta Oposição que SE DIZ de Esquerda, estamos é fritos!
Citar
0 #1 SEJAMOS OBJETIVOSELIMA 26-10-2011 12:09
COM JOGO DE PALAVRAS NÃO DÁ. A OBJETIVIDADE É O MELHOR CAMINHO,PARA MIM ESSA OPOSIÇÃO ATUAL NÃO É DE DIREITA, É SIM UMA OPOSIÇÃO ENTREGUISTA,EM TODOS OS SENTIDOS; EXITE A DIREITA NACIONALISTA OK !!..QUANTO AOS REPRESENTANTES SIMBÓLICOS, ELES USAM A DENUNCIA DE CORRUPÇÃO COMO ARMA PARA CONSPIRAR CONTRA O GOVERNO, SE PROMOVEREM E DEFENDEM INTERESSES TALVEZ DE TÃO RUINS CHEGAM A SEREM IRREVELÁVEIS... NINGUEM SABEM O QUE ELES QUEREM,,,OU TODOS SABEM ?
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados