Heloisa Helena

 

A história não é dotada de nenhuma moral. Ora é generosa com uns, cruel com outros, justa com uns poucos e indiferente com muitos. Quando maduros, os fatos históricos não deixam de acontecer por falta de alguém que assuma a condição de operador histórico, seja ele uma pessoa íntegra ou um canalha, um bravo ou um covarde, um santo ou um degenerado. Aos seus olhos, isto não tem a menor importância. A história não pára em sua tenaz caminhada. Existem horas reservadas aos bravos, independente de suas causas, e há horas reservadas aos répteis e aos perversos, como soe acontecer nas sanguinárias ditaduras longevas que estão presentes na nossa crônica histórica de ontem e de hoje.

 

Feito esse preâmbulo, ou melhor, essas considerações, queremos lembrar que em determinado momento de nossa história mais recente, quando o Partido dos Trabalhadores se dispôs a ser fiel a sua maldita obra de capitulação e degeneração moral, com o vergonhoso episódio da aprovação da chamada Reforma da Previdência, em 2003, criaram-se as condições para que pudessem emergir algumas figuras capazes de traduzir um sentimento de desaprovação diante de tão triste fato, tornando-se alvo da atitude arbitrária do Diretório Nacional petista, que expulsou esses bravos dissidentes.

 

Foi nesse cenário político que a então senadora Heloísa Helena, junto a outros parlamentares petistas de boa cepa, puseram-se de pé e assumiram, destemidamente, o caminho da ruptura com o velho PT desfigurado, ou melhor, prostituído.

 

O que fez Heloisa Helena assumir essa missão histórica? Católica fundamentalista, a senadora mostrava-se possuidora de uma grande dose de raivosidade e um amplo vocabulário cheio de adjetivos e ofensas que sabia matraqueá-los, em seqüências quase intermináveis, para denunciar a carência moral tão explícita naquele momento e, sobretudo, naquele surpreendente episódio.

 

Deu-se uma dissidência parlamentar por ocasião da citada votação sobre a Previdência. Dessa dissidência nasceu o Partido Socialismo e Liberdade – PSOL, sob sua presidência. Com o andar da carruagem, entretanto, os fatos vieram mostrar que o fundamentalismo e os traços udenistas da então senadora não seriam qualidades suficientes para empalmar as tarefas que a história exigia e exige. Ela, hoje, prepara-se para deixar o PSOL e se irmanar com Marina Silva na construção de um novo partido, este sim, pretenso instrumento moralizador do capitalismo. Não haverá, porém, ela de se desfiliar do PSOL no momento, pois necessita da legenda para tentar se reeleger vereadora de Maceió.

 

Gilvan Rocha é diretor do CAEP- Centro de Atividades e Estudos Políticos.
Blog do autor: www.gilvanrocha.blogspot.com/

 

Comentários   

0 #6 RE: Heloisa Helenaguimarães s. v. 27-09-2011 08:45
já vai tarde! caro Gilvan. afora a fundação do PSOL, ela só fez acirrar os ânimos dentro do novo partido, haja vista sua postura nas passadas eleições de 2010 em que pôs o interesse pessoal acima dos partidários. coitada da Marina! antecipo.
Citar
0 #5 6 e meia dúziaRaymundo Araujo filh 27-09-2011 00:31
Alfredo Sirkis (o ex "enfant gatée do Cesar Maia) já tinha, inadvertidamente, exposto que HH e marina estarão juntas, o que não é novidade alguma.

Sirkys e Gabeira ainda ficaram no PV prá ver se ajeitavam a sigla para o Retorno de Marina. pelo isto não vão conseguir.

Se HH vai para um novo partido com marina, vai ser tarefa dura de criar, sem fazer inúmeras concessões a parlamentares necessários para fundar a sigla, com uma base social reduzida, apesar dos 20 Milhões de votos de Marina.

O importante é que com esta personalização da política (Stálin está com ciúmes)nada de importante vai acontecer, apenas a validação de um jogo eleitoral, fartamente manipulado.

E o PSOL, na iminência dissidente de HH acaba de filiar um defensor de Belo Monte (prof. Carlos Lessa) e um defensor do projeto Novo Porto do Rio (vereador ex PPS Paulo Pinheiro).

Há quem acredite que virá dos partidos políticos algo razoável para os Trabalhadores. Não eu!
Citar
0 #4 Heloisa HelenaHélio Jost 26-09-2011 16:38
- Traços udenistas? Se for verdade, quero ficar longe de Heloísa, ainda que venda a imagem de paladina da moralidade, da seriedade e capacidade política.
Citar
0 #3 RE: Heloisa HelenaLucas 26-09-2011 01:25
Com todo respeito, uma análise infundada, parcial e que só serve para desmerecer a Heloisa Helena. Sinceramente, repudiável.
Lamento!
Citar
0 #2 RE: Heloisa HelenaGiuliano Marques 25-09-2011 21:21
A esquerda parece ter muita dificuldade de construir uma agenda básica comum e lutar por ela. Qual é o empecilho para essa agenda comum? Talvez os interesses pessoais, pois uma base comum significa uma luta pelo interesse coletivo, por aquilo que pertence a todos e não pode ser apropriado por líderes supostamente carismáticos.
Citar
0 #1 RE: Heloisa HelenaErnandes Bolsanello 25-09-2011 21:20
Heloisa Helena e Marina Silva, para o bem do Brasil façam uma dupla para disputarem a Presidência da República e a Vice Presidência na próxima eleição em 2014. Meu voto será de vocês.
Ernandes Bolsanello
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados