Lula, o palestrante de luxo dos banqueiros e das multinacionais

 

No discurso da primeira convenção nacional do PT, em 1981, Lula afirmava que o partido então criado era "uma inovação histórica" e vinha para livrar a classe trabalhadora da condição de "massa de manobra dos políticos da burguesia". Dizia que o sindicato é a ferramenta adequada para melhorar as relações entre o capital e o trabalho, mas que o partido existe para ir além: "Queremos que os trabalhadores sejam os donos dos meios de produção e dos frutos de seu trabalho". Afirmava que "o mundo caminha para o socialismo" e que o PT, com sua mística radical, não tinha como objetivo "buscar paliativos para as desigualdades do capitalismo" (Cf. Leo Lince. Lula, a metamorfose que ambula, 14/04/11 – http://www.correiocidadania.com.br/). Lula, quem te viu e quem te vê!

 

Em fevereiro, escrevi um artigo com o título "Lula, um ex-operário deslumbrado pelo poder" (Cf. Diário da Manhã, Opinião Pública, 07/02/11, p. 18). Hoje acrescento que Lula é também um ex-presidente - ex-sindicalista e ex-operário - obcecado pela fama. Como o ex-presidente Lula pode ser tão oportunista e renegar sua própria história; como pode ser tão ambicioso e tão ganancioso, até o ponto de - como palestrante de luxo a serviço dos interesses dos banqueiros e das multinacionais - vender sua própria dignidade humana, traindo seus ex-companheiros? É realmente um comportamento repugnante e totalmente antiético.

 

Vejam só que absurdo: Lula, o novo empresário e o novo rico, tornou-se o palestrante mais caro do Brasil. Segundo noticiou a imprensa, o ex-presidente cobra por uma palestra cachê que vai de R$ 200 mil a cerca de R$ 790 mil (por enquanto!). Em março, a multinacional LG foi a primeira a contratar o Lula para uma palestra no Brasil, com cachê de R$ 200 mil. A multinacional Telefônica convidou o Lula para uma palestra em Londres, com cachê de cerca US$ 300 mil. Lula foi também a Washington, a convite da Microsoft, e a Acapulco, a convite da Associação dos Bancos do México. No dia 4 de maio, em palestra em São Paulo, a convite do Bank of América Merril Lynch.

 

Reparem: quando Lula vai ao exterior, viaja quase sempre em jatinho particular. Como custa caro o ex-operário, ex-sindicalista e ex-presidente Lula! Parece o mais valioso mascote dos detentores do poder econômico mundial! É inacreditável que ainda existam pessoas dispostas a ouvir as baboseiras do Lula, falando de si mesmo (se auto-elogiando), dos feitos de seu governo e do aumento da presença (que tipo de presença?) do Brasil no cenário dos "donos" do mundo.

 

Sempre segundo notícias da imprensa, Lula aceitou também o convite da multinacional LG para fazer palestra na Coréia do Sul, com cachê de US$ 500 mil (cerca de R$ 790 mil). Se confirmado o evento na Coréia do Sul, em três ou quatro meses, a receita do Lula em moeda estrangeira chegará a US$ 1,2 milhão. Trata-se realmente de uma afronta aos trabalhadores (ex-companheiros de Lula) e de um pontapé na cara dos pobres. Trata-se de um dinheiro que é fruto da exploração dos trabalhadores pelas multinacionais e, portanto, de um roubo legalizado. O pior é que Lula sabe disso.

 

A assessoria de Lula não confirma o valor do cachê das palestras do ex-presidente e Paulo Okamoto - sócio do novo empresário petista Lula na empresa LILS - diz cinicamente que "é segredo de Estado" (Cf. Folha de S. Paulo, 04/05/11, p. A9). Que desrespeito para com o povo, que vergonha!

 

Esses fatos são mais que suficientes para provar que Lula - como diz o sociólogo Leo Lince - é "a metamorfose que ambula". Pessoalmente acho que, desde a campanha para o primeiro mandato de presidente da República, quando quis ganhar as eleições a qualquer custo e com qualquer meio, Lula traiu os trabalhadores, seus ex-companheiros, aliou-se aos detentores do poder econômico mundial e usou sua popularidade (melhor seria dizer, seu populismo) a serviço dos interesses deles.

 

Permito-me sonhar! Como seria diferente se Lula, em suas palestras, fosse aliado e porta-voz dos trabalhadores, denunciando a exploração das multinacionais e dos banqueiros (que, diga-se de passagem, no governo Lula tiveram o maior lucro já conseguido até o presente), as estruturas de injustiça e a iniqüidade do atual sistema econômico mundial. Nesse caso, seriam os movimentos populares e os sindicatos autênticos dos trabalhadores a convidar Lula para proferir palestras, e não os banqueiros e as multinacionais. Lula não ganharia cachês milionários, mas ganharia um cachê muito mais valioso que seria a felicidade de servir gratuitamente. Nada vale mais que a felicidade e a alegria da missão cumprida.

 

Em todo esse contexto, é mais do que oportuna a advertência do apóstolo Tiago, também para os novos ricos como Lula: "E agora vocês, ricos: comecem a chorar e gritar por causa das desgraças que estão para cair sobre vocês. Suas riquezas estão podres, suas roupas estão roídas pela traça; o ouro e a prata de vocês estão enferrujados; e a ferrugem deles será testemunha contra vocês, e como fogo lhes devorará a carne. Vocês amontoaram tesouros para o fim dos tempos. Vejam o salário dos trabalhadores que fizeram a colheita nos campos de vocês: retido por vocês, esse salário clama, e os protestos dos cortadores chegaram aos ouvidos do Senhor dos exércitos" (Tg 5, 1-4).

 

Lembremos: não são os milhões de dólares que fazem o ser humano feliz e realizado!

 

Frei Marcos Sassatelli, Frade Dominicano, doutor em Filosofia (USP) e em Teologia Moral (Assunção - SP) e membro da Comissão Dominicana Justiça e Paz do Brasil / PUC-GO, Vigário Episcopal do Vicariato Oeste da Arquidiocese de Goiânia e administrador paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Terra.

 

{moscomment}

Comentários   

0 #16 Perdou a mimHumberto Rocha Filho 13-06-2011 08:14
Que vergonha, um dominicano e filósofo escrever um artigo como esse. É como eu reparar as novas instalações em Aparecida do Norte. Quando eu fui a primeira vez, tudo era muito simples. Hoje temos lojas, shoping center, banheiros de luxo, restaurantes e outras coisas mais. Ora, ora não reconhecer e não conceder a Lula o direito de melhorar de vida, é inveja. Deus o perdoa.
Citar
0 #15 Prof.Alberto Castro 23-05-2011 20:38
Quero eu saber quanto o Dr. vai pagar de IRRF. O Dr. Paloci por menos disto esta na oraveja voce.
Citar
0 #14 Prof.Alberto Castro 23-05-2011 20:35
Dr. Luis Inacio tem dois titulos de Doutor - UFBa e U.Coimbra. E eu nao tenho nada a ver com o Ex-Presidente do Continetal Brasil.
Citar
0 #13 Como pode acontecerrenato machado 23-05-2011 05:42
Os setores da esquerda que ajudaram a fundar o PT e a CUT – e que lá ainda estão - deveriam fazer uma profunda análise para entender se valeu a pena ter dispendido tanto tempo , tanta energia , tantas vidas , tantas mortes , para construir um partido político e uma central sindical que acabaram em tão pouco tempo se transformando em instrumentos da ordem. Eles estão pagando um preço extremamente pesado por terem também sidos responsáveis , ajudando a criar uma casta sindical , de burocratas emergentes deslumbrados com as benesses de estarem "operando" a máquina pública , completamente descoladas de suas bases históricas. Têm vôo próprio. Esta casta sindical hoje veste bons ternos e boas gravatas , fazem parte de uma elite dos caros restaurantes , dos bons carros ,com dúzias de cartões de crédito , escolas particulares para a filharada , flertam com o empresariado e muitos aprendem como montar negócios lucrativos com fartos “recursos públicos”. Como foi possível que os dois maiores instrumentos de luta construídos por um povo sofrido , num país tão cruel e desigual , possam ter ficado em mãos tão inábeis e com isso em tão pouco tempo , terem se transformados em instrumentos da ordem conservadora ?
Citar
0 #12 ser ou nao serAbaquar 23-05-2011 01:50
o lula tem duas opcoes apenas:

ou ele vendeu a alma ao poder do capital, e procura aproveitar o maximo da fama dele

ou ele tem planos que vao mais alem, ele quer ter um grande capital, estar lado a lado de pessoas com poder, para assim tentar mudar a ideologia desses grandes famintos pela raiz, a luta ao contrario da guerra francesa, de cima pra baixo, pois de baixo pra cima so funcionou bem ate agora no passado e em outros paises.

mas o unico que pode responder isso é ele mesmo, nos de fora podemos apenas usar o que ele faz agora pra ter assuntos editoriais.
Um abraco.
Citar
0 #11 Parabéns ao freirenato machado 22-05-2011 12:47
Concordo com o texto, muito bom.
Citar
0 #10 Tem gente que não se manca!Raymundo Araujo Filho 22-05-2011 10:13
Não creio que o Frei apóie qualquer falcatrua do Vaticano e não seja exatamente "um devoto" do Papa.

Agora é moda entre estes agressivos lullo Petistas Dillmistas, agora agindo como cães hidrófobos que, não satisfeitos com a locupletação no Poder, não querem mais comemntários críticos ao governo que defendem e participam.

Estes comentáriuos acima atacando a pessoa do Frei me lembram os Blitzen comunicacionais dos nazistas, liderados por Goebels, achincalhando e colocando como pesos iguais, coisas totalmente diferentes.

Vão de Retro Satanazes Sarneysistas!
Citar
0 #9 A máscara caiu?Patricia Jacques Fernandes 21-05-2011 21:04
"Se é boquinha, me convida que eu vou" deveria ser a frase lema do Lulla e de sua turma "socialista de butique". Engraçado(!) é que o quase "pai dos pobres e sempre mãe dos banqueiros" está sendo convidado para falar sobre assuntos dos quais nada sabe (ou será que sabe?) pela "burguesia fétida, mas que tem dinheiro para comprar perfume francês").
Viva a boquinha, viva o falso socialismo, viva o toma-lá-dá-cá, e assim vamos vivendo nesse país maravilhoso, abençoado por Deus.
A coisa anda tão louca que daqui a pouco vão convidar os hóspedes das cadeias de segurança máxima para compartilhar os seus conhecimentos com o mundo.
Citar
0 #8 renato machado 20-05-2011 13:32
Meu caro frei Marcos: O Sr Lula e a casta sindical que como ele , se transformaram em "homens de negócios" já demonstravam naqueles velhos tempos o que realmente eram e para que vinham. Eles enganaram muita gente e por muito tempo. Mas acompanhe a linha cronológica dos discursos que eles fizeram e está tudo lá. Aqui no sul em 2002 não nos entusiasmou a vitória do Lula , mas sim sofremos com a derrota do governo Olívio Dutra.
Citar
0 #7 Samuel 20-05-2011 11:57
Sempre admirei Lula pela sua história/trajetória de vida e pela luta em benefício do povo.

Com certeza, após estar no poder muita coisa mudou. Subiu na cabeça. Ou mesmo, de uma perspectiva diferente, ele tenha percebido que as mudanças necessárias para que os mais pobres cresçam não
sejam necessariamente através de mudanças ideológicas,como
socialismo,capitalismo, e sim adaptações das mesmas.

Analisando por outro ponto de vista, no melhor estilo Hobin Hood,não seria má idéia pegar dos ricos ( LG,MS,etc) para utilizar em futuros empreendimentos por um bem maior.

Complexo. O importante é não julgar sem saber o outro lado.
E olha que eu sou ateu hein!! rs ..
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados