Erradicar a miséria

0
0
0
s2sdefault

 

O vocalista Bono Vox, da Banda U2, esteve com Lula da Silva e esposa. Em conversa trataram de medidas para minimizar a fome no continente africano. Por sua vez, a presidente Dilma tem como proposta a erradicação da miséria aqui no Brasil.

 

É interessante notar-se que as chagas sociais produzidas pelo sistema capitalista sempre encontram pessoas dispostas a eliminá-las. Os exemplos são incontáveis, desde iniciativas individuais, como as da Madre Tereza de Calcutá, mitigando a fome de um punhado de miseráveis indianos, a outros piedosos corações que se abalam com os sofrimentos sociais mundo a fora.

 

Geralmente, essas almas caridosas são muito bem aceitas pelo sistema. Outros existem que chegam a fazer fortuna em decorrências de seus rasgos de bondade, como exemplo a Banda U2 que fatura milhões enquanto promove ações de benemerência. A própria Organização das Nações Unidas, quartel general do capitalismo mundial, sempre se propõe a socorrer famintos e flagelados, aqui e ali.

 

Colocar-se contra a miséria, o abandono de menores, a violência, em suas mais diversas formas, o uso crescente das drogas que massacram a juventude, é atitude freqüente. A questão é a busca correta para que se tenha sucesso em nossas iniciativas de ver um mundo despido de tantas agruras.

 

Para que tenhamos sucesso, é necessário responder corretamente a esta pergunta: por que o mundo em seu tão avançado estágio de desenvolvimento, capaz de permitir façanhas como a conquista do espaço sideral e tantas outras proezas, permite a existência desses males sociais?

 

Ou seja, qual a causa de tantos sofrimentos que atingem uma parcela de bilhões de seres humanos, sem que seja dada uma resposta correta a essas indagações?

 

Todas as iniciativas em tratar das mazelas sociais mostrar-se-ão infrutíferas enquanto não enxergarmos que elas têm como causa única a sobrevivência desse sistema que responde pelo nome de capitalismo.

 

Lutar realmente contra as mazelas seria lutar contra o capitalismo e nunca praticar encenações honestas ou demagógicas.

 

Gilvan Rocha é membro do Centro de Atividades e Estudos Políticos – CAEP.

 

Blog: www.gilvanrocha.blogspot.com

 

{moscomment}

Comentários   

0 #3 ... ou acabar com o capitalismo?guimarães s. v. 22-04-2011 22:21
pois é! caro Gilvan. a análise tá correta e a conclusão acertada. a questão é pois: como banir o capitalismo da face da terra se a maioria inocente útil acredita que "fora do capitalismo não há salvação?" quero retirratificar a afirmativa "(...) que atingem uma parcela de bilhões de seres humanos," para dizer que esta "parcela" é da esmagadora maioria da população humana, em torno de 90 %. a luta continua até a vitória final. ousar lutar! ousar vencer!
Citar
0 #2 Comadre TherezaRaymundo Araujo Filho 21-04-2011 22:51
Bono Vox nada mais é do que uma Comadre Thereza de Calcutá, só que bem remunerada na vida terrena (a Madre Thereza de Calcutá, conquistou apenas o seu quinhão no Céu, após sua morte).

Sem entrar no mérito de sua arte, Bono Vox se não é um oportunista conciente é um destes inocentes inúteis (para o Povo).

Por isso sempre gostei mais de rockeiros como Frank Zappa, Jimmi Henndrix, Cazuza, Keith Richards e Mick Jagger, que fizeram suas artes musicais, sem se preocuparem de posar de Bons Moços ou serem exemplos para ninguém. Nas letras, Henri Thourau e Oscar Wilde sobreviveram aos seus críticos comportamentais (que aliás, ninguém se lembra dos nomes...).

Este Bono Vox é um banana. Portanto, uma banana prá ele! (sabendo eu que ele ficará famoso para sempre, e eu no feliz anonimato - mas opiniões são opiniões).
Citar
0 #1 Domingos Vidal Barbosa Lage 18-04-2011 16:49
Uma sociedade dependente de caridade; além de ser uma sociedade doente, é uma sociedade sem direitos. Pois somente com a ausência de direitos de facto é que a exploração e caridade proliferam.
Uma sociedade calcada na exclusão da maioria, nos privilégios de poucos e principalmente na exploração daqueles por esses só pode gerar miséria! Como o sistema vive à base de acumulação, um mar de excluídos é produzido! Solução: empreender.. palavra de ordem dos asseclas do tal sistema! Sonho de todos não é mais ser feliz como consequência da virtude (serei eu um inconfidente estoico?? ;-), mas sim fazer parte do mercado, consumir mais e mais caro (superlativo que superou o “melhor”); ou seja acumular – taí o supremo objetivo! E acumular é ter mais! E num mundo de recursos limitados, resume-se a conquistar para si o que deveria ser dos outros! Mordida, diria eu! Entendida então a exploração! Pois é, mordida! E onde fica a caridade? No assopro! E assim vamos vivendo entre o “morde-assopra” do sistema, por não termos direitos! O dia em que tivermos uma justiça verdadeiramente livre e acessível, processaremos todos os que violarem a tal da Declaração! Enquanto isso vamos jogando os melhores comptudores do mundo, as melhores bibliotecas, os mais engenhososo acordes & melodias, os mais rápidos e ágeis movimentos, a mais tenra das peles: o ser humano! E taca U2 e outros trecos alienantes&alienígenas na vitrola!
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados