Filhos de Cam, filhos do Cão

 

Marco Feliciano, do PSC paulista, propôs em sua página no Twitter que os africanos descenderiam de "ancestral amaldiçoado por Noé", conhecendo por isso a África Negra a "maldição do paganismo, ocultismo, doenças", como a aids.

 

A sina terrível que pesaria sobre os afro-descendentes nasceria do primeiro ato de "homossexualismo da história", praticado por um filho de Noé. Para o deputado federal, pastor e empresário, tais sandices não seriam racismo ou homofobia, mas teologia pura. Suas afirmações desvairadas constituem apoio às declarações do deputado Jair Bolsonaro, que motivaram repúdio nacional.

 

Na Antiguidade, a escravidão justificou-se, sobretudo, pela lei do mais forte. Mais tarde, Aristóteles inovaria propondo a inferioridade do "escravo" e servidão natural. Na retomada da instituição terrível, quando da luta pela Ibéria, cristãos e muçulmanos escravizaram-se mutuamente, por negarem, uns e outros, a verdadeira fé!

 

A rejeição da palavra divina mostrou-se justificativa perneta quando os portugueses passaram a levar para Portugal, em 1444, os primeiros cativos negro-africanos. Eles não eram infiéis, pois não negavam a doutrina reta, que desconheciam! No esforço português de racionalização da escravidão negra, muitas justificativas foram abandonadas por serem pouco funcionais. Entre elas, a maldição que pesaria sobre os negro-africanos, por descenderem de Cam. Uma história velha como o Dilúvio!

 

Conta a legenda bíblica que, após pousar a arca em terra seca, Noé e seus três filhos, Sam, Cam e Jafet, ocuparam o mundo purificado. Ao frutificar a terra, o patriarca cultivou as vinhas e descobriu o vinho. Ao beber o inebriante líquido, protagonizou o primeiro pileque da história, despindo-se "completamente dentro de sua tenda".

 

Nesse ponto, divergem as versões bíblicas. As mais amenas, propõem que Cam viu o progenitor nu e contou aos irmãos. As mais infamantes, que fez muito mais com o progenitor desprotegido! Ao recuperar-se da esbórnia, Noé amaldiçoara a Canaã, filho de Cam, que nada fizera, mas responsável pelo pecado do pai, na visão da época. Eles e seus descendentes seriam doravante "escravos" dos tios e de seus descendentes.

 

Em meados do século 15, na célebre Crónica de Guiné, Eanes de Zurara registrou as primeiras capturas de negro-africanos nas costas da África e as tentativas moral-religiosas de justificá-las. O que não foi fácil, os africanos nada haviam feito contra os europeus, não motivando, portanto, sequer uma "guerra justa".

 

O cronista real refere-se à predestinação bíblica ao cativeiro. Acreditava que os "negros" seriam já escravos dos "mouros", "por causa da maldição que depois do dilúvio lançou Noé sobre seu filho Cam, pela qual o maldisse, que sua geração fosse sujeita (escrava) a todas as outras do mundo".

 

Sem muito convencimento, lembrava partilharem daquela interpretação o arcebispo dom Rodrigo, de Toledo, "Sosepho, no livro das Antiguidades dos Judeus", "Gualtero" e "outros autores que falaram das gerações de Noé depois do saimento da arca". A maldição justificaria o tratamento como cães dos descendentes de Cam.

 

A explicação bíblica da escravidão negro-africana foi abandonada pelos primeiros ideólogos portugueses e europeus, por não haver no livro sagrado qualquer ligação entre os filhos de Cam e os negro-africanos.

 

Ao contrário, a ciência registra que as formas primordiais da espécie humana são velhas de 4 milhões ou mais de anos – não tendo a história da humanidade os 6 mil e pico anos sugeridos pela Bíblia. Propõe também a origem unitária do gênero humano, tendo como berço o Continente Negro. Para horror dos racistas orgulhosos e envergonhados, somos todos irmãos e africanos!

 

Mario Maestri é historiador e professor de história da UPF.

 

{moscomment}

Comentários   

0 #2 O que diz a bíblia?Alessandro 22-11-2015 19:33
Segundo a bíblia em Gênesis cap. 9 versículo 25, Noé amaldiçoou a Canaã (ele era um dos quatro filhos de Cam). Canaã é o pai de Sidon e Hete, também dos jebuseus,amorreus, girgaseus, heveus, arqueus, sineus, arvadeus, zemareus e hamateus. E as suas terras se estendiam de Sidon até Gaza (gênesis cap 10 versículos de 15 a 20). Esse território corresponde aos atuais Líbano e Israel, ou seja os africanos não descendem deles, logo não estão debaixo da maldição proferida por Noé.
A titulo de informação, a maldição se cumpriu quando o povo Hebreu (recém liberto do cativeiro no Egito) conquistou a terra prometida, devastando todos esses povos.
Citar
0 #1 RE: Filhos de Cam, filhos do CãoManoel Pinto da Cruz 10-01-2013 08:38
SE OS NEGROS NÃO FORAM AMALDIÇOADO, ENTÃO PORQUE O NEGRO SOFRE TANTA DISCRIMINAÇÃO?
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados