topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Walker Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Políticos tradicionais perdem espaço na América Latina Imprimir E-mail
Escrito por Grupo de São Paulo   
Sexta, 18 de Março de 2011
Recomendar

 

A esperança venceu o medo. Assim comemoraram os companheiros da nova prefeita de Lima, capital do Peru, empossada dia 3 de janeiro. Suzana Villaran foi eleita pela coligação de centro-esquerda Fuerza Social, com uma vantagem de apenas 38 mil votos (ou 0,6%) sobre sua adversária principal. O pleito é significativo, porque é um termômetro para as eleições presidenciais de abril. A eleição marca, após 25 anos, a volta da esquerda à frente de uma das capitais mais populosas da América Latina (tem mais de oito milhões de habitantes).

 

A nova prefeita de Lima, conhecida ativista dos direitos humanos e militante de esquerda, é uma católica da teologia da libertação e de ilustre família de classe alta; valores como a inclusão, a solidariedade, o respeito à diversidade e aos direitos humanos foram reivindicados com ênfase durante sua campanha eleitoral e constituem um dos ativos mais importantes de seu capital político, como diz o antropólogo peruano Carlos Iván Degregori em artigo veiculado no informativo NoticiasSER, da Asociación Servicios Educativos Rurales, do Peru. Ele diz que Fuerza Social inicia uma substituição de geração impactante: apresentou uma equipe técnica e política jovem, renovada, decidida, zelosa e que merece crédito.

 

A declaração oficial do resultado da eleição demorou mais de cinco semanas para ser feita porque mais de um milhão de votos (um quarto do total) tiveram que ser reexaminados por terem sido contestados. O mapa eleitoral, cruzado com o mapa da Desnutrição Crônica Infantil - feito sob condução de técnicos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), utilizando a base de dados distrital do Ministério da Saúde e publicado em dezembro de 2009 - mostra que Suzana venceu entre os mais pobres, menos instruídos, enquanto que os não pobres, os ricos e mais instruídos votaram em sua adversária principal, como considera Alfredo Quintanilla em artigo também veiculado em NoticiasSER. Ele diz, ainda, que o fato de muitos votos terem opções ideologicamente contrárias para os níveis provincial e distrital mostra pragmatismo, e não adesão ideológica ou doutrinária na votação

 

A campanha teve cenas de filmes já vistos na América Latina. Com o crescimento da candidata de esquerda nas pesquisas teve início uma campanha para prejudicar sua imagem e a da coligação que a sustentava, com uma investida da mídia neste sentido. Tendo feito propostas relacionadas aos hospitales de la solidaridad (um sistema alternativo de saúde criado em 2003 que vem suprindo necessidades de atendimento em saúde da população), surgiram boatos de que seriam fechados. Surgiram boatos também de que queriam cobrar impostos dos motoristas, de que haveria mudanças nefastas na educação, de que os mercados financeiros estavam nervosos. Segundo conta Eduardo Zegarra, membro da Direção Nacional da Força Social, em artigo veiculado no site do partido, nunca tantos poderes juntos se combinaram para evitar que ganhassem.

 

O Peru sofre as seqüelas da violência política dos anos 1980/2000, que deixou o tecido social desestruturado. Segundo a Comissão da Verdade e Reconciliação, permanecem as causas desta violência: a discriminação e a pobreza. Suzana vem trabalhando de baixo, com seu movimento político, há algum tempo, e vence apoiada em seu grande compromisso social e em seu carisma, apesar de ter feito uma campanha com poucos recursos e sem grandes promessas. Ela conta com a confiança de muita gente.

 

Andrea Paes Alberico, João Xerri, Guga Dorea e Thomaz Ferreira Jensen, do Grupo de São Paulo - um grupo de pessoas que se revezam na redação e revisão coletiva dos artigos de análise de Contexto Internacional do Boletim da Rede, editado pelo Centro Alceu Amoroso Lima para a Liberdade, de Petrópolis, RJ.

 

Contato: gruposp(0)correiocidadania.com.br">gruposp(0)correiocidadania.com.br

Artigo publicado na edição de fevereiro de 2011 do Boletim Rede.

 

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates