O que salvou Lênin?

0
0
0
s2sdefault

 

O grande revolucionário Vladimir Lênin teria dois destinos na história. Ou ele seria, caluniosamente, apontado como agente do imperialismo alemão e traidor da pátria ou seria aclamado como herói. Tudo dependeria do desfecho do processo político em curso na Rússia. É fato que Lênin fez um acordo com o imperialismo alemão que lhe permitiu viajar no trem blindado, até a Finlândia, por onde entraria na Rússia conflagrada.

 

Esse acordo, é claro, tinha interesses das partes. Entretanto, eles não eram convergentes e sim divergentes. Lênin objetivava retornar à Rússia e tentar alavancar o processo revolucionário, rumo à vitória do socialismo. O imperialismo alemão pretendia que os bolcheviques de Lênin agitassem sua política contra a guerra e enfraquecessem o governo russo, com quem a Alemanha estava em guerra.

 

É fartamente dito que os alemães não só contribuíram com o retorno de Lênin como forneceram recursos materiais, "o ouro alemão", com o objetivo de proporcionar mínimas condições materiais para o desempenho político dos bolcheviques.

 

Os adversários de Lênin trataram de envidar uma campanha no sentido de mostrá-lo como traidor venal da pátria. Foi o triunfo da Revolução Bolchevique que salvou Lênin dessa tão sórdida pecha. Mas essa vitória não pode salvá-lo de ser beatificado e canonizado quando a derrota do socialismo em escala mundial e, por conseguinte, a vitória da contra-revolução, gerou uma hedionda monstruosidade, o stalinismo.

 

A contra-revolução instalada no seio da própria URSS, capitaneada pela sinistra figura de Stalin, sentiu a necessidade de transformar Lênin em ícone da perfeição e suas obras em "livros sagrados".

 

Esse processo de construir a cultura da infalibilidade, seja do Lênin e mais ainda do Partido, expressada na afirmação de que "o Partido nunca erra", tornou-se um pressuposto para a consolidação da contra-revolução stalinista que se estendeu mundo afora, através da Terceira Internacional desfigurada.

 

Vê-se, pois, que ambos os destinos de Lênin eram cruéis.

 

Gilvan Rocha é diretor do Centro de Atividades e Estudos Políticos – CAEP.

Website: http://www.gilvanrocha.blogspot.com/

 

{moscomment}

Comentários   

0 #5 O que salvou Lênin foi....Raymundo Araujo Filho 04-02-2011 09:31
...não estar vivo na época atual, onde a tentativa de um Novo Mundo foi substituído pelo Pargmatismo Tecnocrata e domesticação do Povo, pela própria "esquerda", e muitos ostentando o seu próprio nome (em que se pese as minha sprofundas divergências e críticas ao que se tornou o bolchevismo, ainda com Lênin vivo e sob a sua própria batuta).

Deste privilégio que ele foi agraciado, nenhum de nós desfrutamos....
Citar
0 #4 Vadil Rodrigues 02-02-2011 03:49
Parece que você faz parte da linha auxiliar dos "politicamente correto" que levianamente faz crítica a revolução de outubro como linha auxiliar da direita. Nas suas críticas não leva em conta a época. Daqui a pouco você vai estar fazendo crítica depreciativa a Marx só vai sobrar Trótzky.Não precisa gastar seu latim a direita já faz isso.
Citar
0 #3 lenin e o partido revolucionariochico leite 30-01-2011 09:25
Lênin e Stálin devem ser estudados a luz de seu momento histórico! a grande e indiscutível contribuição do camarada Lênin, foi a construção de um grande partido revolucionário, dizer que Lênin foi uma invenção de Stalin, que Lênin era diferente de Marx, leia o Manifesto do Partido Comunista, Karl Marx e Friedrich Engels, Os comunistas se recusam a dissimular suas opiniões e seus objetivos. Declaram abertamente que seus fins só poderão ser alcançados pela derrubada violenta de toda ordem social existente.”
Citar
0 #2 Roberto 28-01-2011 14:45
Sabia que não ia demorar em aparecer um mitificador do Lenin pra comentar este artigo. Não demorou, e ainda reivindica Stalin. Desta forma, ser taxado de trotskista é elogia.

Gostei do artigo, qualquer mitificação é conservadora.
Citar
0 #1 A História se repete indefinidamenteArmando do Prado 28-01-2011 13:57
Os trotskistas e extremistas de esquerdas convergem junto aos neoliberais para sempre por fim "à história" ou tentar reescrevê-la transformando a URSS e Estaline em monstros e, claro, tentando assim desconstruir Lenine. Não reconhecem que, ao contrário, Marx, Lenine e Estaline continuam atuais e vivos nas suas obras e pensamentos, para desgosto dos reacionários assalariados ou não.
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados