topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Aug   September 2016   Oct
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
252627282930 
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

Um verão para Dilma Imprimir E-mail
Escrito por Roberto Malvezzi (Gogó)   
Quarta, 19 de Janeiro de 2011
Recomendar

 

A presidente Dilma visitou as áreas devastadas pelas chuvas. Pousou no lugar. Conversou com os prefeitos e o governador. Não riu das pererecas, dos bagres, nem criticou os ambientalistas, o Ministério Público, os indígenas e os quilombolas. Humildemente disse que era também um momento de aprender.

 

Dilma tem aparência dura, mas muitas vezes chora em público. Chorar e sorrir são atitudes exclusivas do ser humano, sinais de inteligência e sensibilidade.

 

Portanto, esperamos da presidente atitudes coerentes com seu procedimento e com suas palavras. O primeiro passo do poder público é mesmo socorrer com o melhor essas populações. Em segundo, é preciso o mapeamento imediato das áreas de risco no Brasil e o investimento prioritário para remover essas populações.

 

Será um custo econômico astronômico, mas ainda é melhor prevenir que remediar, porque muito além do econômico está a vida da população. Essa tragédia, ao soterrar condomínios de luxo, prova mais uma vez que, diante do que o mundo vem atravessando e vai atravessar, a natureza não distingue classe social.

 

Muitos especialistas comparam o que aconteceu no Brasil agora com o que acontece na Austrália e outros países, como Bélgica. Oras, não se pode avaliar essas tragédias apenas pelas mortes, mas por todos os prejuízos e transtornos físicos e psicológicos que eles causam. Quem passa por essa situação, a cada chuva, revive a tensão emocional de situações do passado. 

 

O que acontece no mundo é muito mais grave que fortes chuvas de verão. O fracasso de Copenhague, Cancun, o avanço progressivo das cidades e agricultura sobre as florestas desabam em fenômenos que agora presenciamos.

 

Dilma precisa, enfim, vetar qualquer mudança no Código Florestal que venha aumentar o desmatamento nas encostas e às margens dos rios. A força econômica e política do agronegócio não pode sobrepor-se aos direitos da esmagadora maioria do povo brasileiro. Sua racionalidade econômica é irracional para o bem do conjunto da nação.

 

Sobretudo, a presidente precisa entender que ela tem um papel histórico infinitamente maior que ser uma gerente dos interesses do capital. Precisamos ser um país melhor e equilibrado, não necessariamente a 5ª  economia do mundo.

 

A história lhe deu gratuitamente o papel de conduzir o país para um novo paradigma civilizacional, justamente nesse momento que atravessamos uma mudança de época.

 

Tomara que ela compreenda a magnitude da tarefa que lhe cabe e não se abespinhe diante de interesses poderosos, mas profundamente mesquinhos.

 

Lembremo-nos sempre: hoje foi na casa do vizinho, amanhã poderá ser na nossa.

 

Roberto Malvezzi, o Gogó, é assessor da CPT – Comissão Pastoral da Terra.

 

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates