topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Aug   September 2016   Oct
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
252627282930 
Julianna Walker Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

Veto a Lobato Imprimir E-mail
Escrito por Duarte Pereira   
Sexta, 05 de Novembro de 2010
Recomendar

 

Enquanto a campanha eleitoral transcorria da forma despolitizada que tem caracterizado os últimos pleitos, o Conselho Nacional de Educação aprovava por unanimidade um parecer contrário ao uso de reedição recente do livro de MONTEIRO LOBATO, Caçadas do Pedrinho, em salas de aula do ensino fundamental.

 

Ainda bem que, para entrar em vigor, a proibição do Conselho Nacional de Educação precisa ser homologada pelo ministro Fernando Haddad, da Educação, que prometeu que não tomará uma decisão antes de ouvir acadêmicos e educadores, ressaltando que é preciso pensar melhor sobre o tema.

 

As perseguições à obra infantil de Monteiro Lobato com base em preconceitos ideológicos, muitas vezes fantasiosos, não são novas. Nos anos 1950, na Bahia, um padre católico, monsenhor Salles Brasil, publicou um livro caricatural e tendencioso intitulado Monteiro Lobato ou o comunismo para crianças. Na época, felizmente, não foi adotada nenhuma medida legal contra a literatura infantil do grande autor paulista, que acabara, aliás, de ser homenageado com a inauguração de uma biblioteca pública com seu nome no largo de Nazaré, em Salvador, onde gerações de crianças e de adolescentes conheceram sua obra e a de muitos outros autores de livros infantis e juvenis.

 

Hoje, a legislação vigente possibilita que se pleiteie a censura à obra de Lobato com base em argumentos progressistas relacionados com o combate (necessário!) à discriminação da população de cor negra, descendente de africanos trazidos como escravos para o Brasil. Conviria que os movimentos negros debatessem com mais cuidado se o veto à distribuição e à leitura de obras de relevância pedagógica e literária, como as de Monteiro Lobato, constitui a maneira mais democrática e eficaz de combater os preconceitos racistas. O estímulo à leitura crítica dessas e de quaisquer outras obras, com a identificação dos preconceitos racistas e de outra natureza que possam conter e com a análise do contexto histórico em que foram escritas, pode ser, ao contrário, a maneira mais efetiva de lutar contra esses preconceitos em nossa época.

 

Monteiro Lobato foi um escritor progressista, embora com as limitações inevitáveis de seu tempo e de sua condição social. Contribuiu para abrir a cabeça e aguçar o senso crítico de muitas e muitas crianças, o que poderá continuar fazendo, se equívocos como o do parecer do Conselho Nacional da Educação não prevalecerem. Não se deve subestimar a inteligência das crianças, nem seu sentimento espontâneo e generoso de solidariedade com os oprimidos e marginalizados, como a tia Anastácia do Sítio do Picapau Amarelo.

 

Duarte Pereira é jornalista.

 

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates