topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Aug   September 2016   Oct
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
252627282930 
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Ficha limpa? Imprimir E-mail
Escrito por Maria Rosa de Miranda Coutinho   
Quarta, 05 de Maio de 2010
Recomendar

 

Com a intenção de uma moralização nacional na política, uma parte da população, representada por diferentes segmentos sociais, apresentou em 2009 o projeto ‘Ficha Limpa’, esperando agora ser aprovado pelo Congresso brasileiro. A idéia do projeto é rejeitar a candidatura de um político condenado pela justiça em primeira instância.

Mas às portas das eleições o que constatamos? As assinaturas dos eleitores, que somam um milhão e seiscentos mil, têm pouco efeito diante dos mecanismos eleitorais e artimanhas politiqueiras.

 

Alguns parlamentares, talvez com a ficha não muito limpa, recorrem à Constituição e pedem que o projeto contemple apenas os condenados em segunda instância. Há, portanto, uma preocupação com a ‘justiça’ a seu favor, e até rezam, seguindo o exemplo do deputado Brunelli, flagrado pelas câmeras ‘indiscretas’.

 

O prazo para a votação é maio deste ano, mas a pouca vontade política provavelmente tentará ultrapassar tal data-limite.

 

Infelizmente, mais uma manifestação legítima e popular corre o risco de não ser aprovada, pelo menos a tempo da próxima eleição, para ser esquecida nas gavetas dos parlamentares.

 

Cabe-nos, portanto, reacender essa discussão, bastante relevante a meu ver, lembrando que a nós, eleitores comuns, a Justiça Eleitoral em suas propagandas costuma jogar todo o peso da responsabilidade do voto consciente e correto. Como fazer isso se não há de fato uma transparência da própria Justiça Eleitoral?

 

Com os avanços democráticos que a sociedade brasileira tem vivido é um absurdo a eleição ainda ter a característica de ‘jogo de azar’.

 

Maria Rosa de Miranda Coutinho é Mestre em Ciências Sociais.

E-mail: mariarosacoutinho(0)yahoo.com.br

 

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates