Cuidar da vida...

0
0
0
s2sdefault

 

Ouvimos com freqüência as pessoas falarem em "cuidar da vida". Cuidar da vida significa cuidar em ter um bom nível escolar, conquistar um emprego, ser promovido, buscar uma estabilidade, fazer poupanças, conquistar uma moradia ou mesmo perseguir o direito a uma velhice tranqüila. Isso é o que se diz e isso é o que geralmente é feito pelas pessoas. Não compreendem elas que cuidar da vida seria coisa bem diferente.

 

Cuidar da vida é lutar contra o atentado perpetrado pelo capitalismo contra a sobrevivência da própria espécie humana. Aí sim, é cuidar da vida. É evitar que a barbárie se avolume e nos dê como desfecho a tragédia total.

 

A luta anticapitalista deve estar na ordem do dia seja do jovem, da dona de casa, do trabalhador rural, do bacharel ou do ancião. Do povo letrado e do iletrado.

 

Será que é tão difícil compreender isso? Será que estamos vendo o planeta ser agredido, de forma irresponsável, pelo capitalismo que não tem outro propósito senão a busca do lucro para uma minoria, mesmo que isso custe o assassinato das nossas florestas, rios, mares, animais silvestres e gente? Será que vamos ficar impassíveis diante de tantas ameaças?

 

A nossa omissão nos levará inevitavelmente para o suicídio social. Não se tome providência e a humanidade será varrida da face da terra e reinará a morte. Portanto, cuidar da vida, repetimos, é arregaçar as mangas e intervir politicamente, seja no sindicato, na associação de bairro ou num partido político. Seja, também, a toda hora e a todo instante, e de forma clara e cristalina contra a ordem capitalista e pela construção de uma nova ordem social que respeite a vida e não o princípio do lucro para uns poucos.

 

Assim pensamos, assim agimos e esperamos que não estejamos sós, como um punhado de obstinados. Esperamos que você trabalhador, você dona de casa, você da juventude, você profissional liberal, venha se juntar a nós nessa tarefa de denunciar a verdadeira causa da violência e dos desmandos que a ordem vigente nos impõe.

 

Gilvan Rocha é presidente do CAEP - Centro de Atividades e Estudos Políticos.

 

Blog: http://www.gilvanrocha.blogspot.com/

 

{moscomment}

Comentários   

0 #2 Edith Frankenthal 20-01-2010 08:12
É ingenuidade o seu anticapitalismo. O caminho para o desequilíbrio do eco sistema, no que interessa à humanidade, começou quando o homem abateu a 1ª árvore para, de seu tronco, construir uma canoa para descobrir o que há do lado de lá. Tanto a ambição, a curiosidade e o interesse como a mediocridade fazem parte da diversidade natural. A única solução possível, se é que ela é possível, é revisar o sistema capitalista que precisa realmente de uma reformulação. De qualquer forma, uma questão que não tem sido devidamente explorada nem pelos cientistas, nem pelos políticos, nem pela mídia é o crescimento desenfreado da população mundial.
Citar
0 #1 cuidar da vida... lato sensu, nã strictuguimarães s. v. 18-01-2010 20:28
aceite, caro Gilvan, o caloroso aplauso de quem doou a vida na luta, inglória?!, contra o capitalismo. deveras, as pessoas não percebem que "cuidar da vida" é muito mais que aquilo que está no primeiro parágrafo de seu belo e contundente artigo. não percebem que cuidar da vida é fazer polítca em favor de todos, em prol de uma boa qualidade de vida para todos e que isto transcende "ter um bom nível escolar, conquistar um emprego, ser promovido, buscar uma estabilidade, fazer poupanças, conquistar uma moradia ou mesmo perseguir o direito a uma velhice tranqüila". e esta não percepção se estende a pessoas com nível superior completo de educação, a exmplo de meus três filhos. é uma luta indormida esta nossa.mas o que me alimenta é saber que "quando se sonha só, é um simples sonho, quando muitos sonham o mesmo sonho, é já realidade. prossigamos. travemos o bom combate. e, ao fim e ao cabo, venceremos. abração psolista e comunista.
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados