topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

Edição 686 - Edição Retrospectiva - 28/12/2009 a 05/01/2010
Arquivos do Correio
Quarta, 06 de Janeiro de 2010
Recomendar
ENTREVISTA PRINCIPAL com economista Luiz Filgueiras, professor da Faculdade de
Economia da Universidade Federal da Bahia.

 

2009: Capitalismo em Crise

 

271209_retro_2009.jpg

O ano de 2008 encerrou-se melancólico no Brasil e no mundo, com a explosão da crise econômica internacional. Em nosso país, parecia estar-se adentrando em uma conjuntura improvável, quase um pesadelo, após alguns anos de forte crescimento econômico. Como se situar agora, nesse final de 2009, exatamente um ano depois, diante de uma crise explosiva e que, aparentemente, parece mesmo não ter passado da ‘marolinha’ tão criticada por economistas que possuem visão crítica do atual sistema capitalista? Teremos todos nós estado realmente diante de uma mera marolinha? A rapidez com que foi retomada a nova onda de otimismo e euforia não deixa margem para visões ingênuas, para não dizer precárias. Nessa edição especial retrospectiva, nossos colunistas e colaboradores tentam aprofundar esse entendimento. E o nosso entrevistado especial é o economista Luiz Filgueiras, professor da Faculdade de Economia da Universidade Federal da Bahia.   

 


 

EDITORIAL

 

Um ano que não deixará saudades

 

Lula é o "cara" porque ninguém melhor do que ele garante o clima de tranqüilidade social para que a rapinagem seja feita sem riscos. Enquanto os investimentos afluem, há dinheiro para manter a ilusão e o discurso propagandístico da prosperidade dos mais pobres, embora o aumento real do gasto dessas famílias não tenha sido suficiente para impedir fenômenos como o aumento brutal da violência nos morros do Rio de Janeiro e nas periferias de São Paulo e de outras cidades grandes. 

 


 

POLÍTICA

 

2009, mais uma “viagem redonda” (Léo Lince)

 

Estamos vivendo mais um rearranjo no interior das elites dominantes, onde os chamados "pontos fortes" se tornaram ainda mais fortes, na lógica tradicional da restauração oligárquica. 

 


 

2009: a direita em desespero (Wladimir Pomar)

 

Ela parece convencida de que políticas combinadas com apoio à economia familiar e movimentos solidários possam resultar no crescimento da mobilização popular e estimular consciência socialista. 

 


 

2009, avanços e retrocessos (Waldemar Rossi)

 

Merece destaque os esforços para organizar uma nova força sindical. A proposta dá destaque para a organização de base, inclusão dos desempregados e vários movimentos de trabalhadores. 

 


 

Um ano improvável (Luiz Antonio Magalhães)  

 

No caso brasileiro, a performance econômica teve conseqüências óbvias na política e o presidente Lula termina o ano com aprovação recorde, superando inacreditáveis 80% de popularidade. 

 


 

O ovo da serpente (Claudionor Mendonça dos Santos)

 

Conciliar segurança e respeito às regras mínimas é a meta a ser obtida pelos agentes estatais que encerram a década trazendo em seu bojo a eliminação de quase 10 mil pessoas, a maioria das favelas. 

 


 

Fiscalização constata alto índice de trabalho escravo também no Sudeste (Robson Braga) 

 

As fiscalizações do MTE para identificação de trabalho escravo foram além do Norte e Nordeste e possibilitaram perceber que essa forma de exploração humana está diluída por toda a nação. 

 


 

A tragédia de 58 se repete hoje, como farsa (Raymundo Araujo Filho)

 

Refiro-me ao Documento de Março de 58 do PCB da época, que assume a colaboração de classes já praticada desde os fins dos anos 40 e consolidada nos 70, 80, 90 e início do século 21. 

 


 

INTERNACIONAL

 

Obama, esperanças e decepção (Luiz Eça)

 

É irrelevante. Ser compreensivo com Obama e suas boas intenções não vem ao caso. Um governo vale pelo que ele faz. Não pelo que gostaria de fazer. 

 


 

O novo extrativismo progressista na América do Sul (Eduardo Gudynas) 

 

Esse extrativismo promovido pelas esquerdas é igual ao dos governos conservadores anteriores? Não, e é necessário identificar semelhanças e diferenças. 

 


 

ECONOMIA

 

Balanço de 2009: economia e política econômica (Guilherme Costa Delgado)   

 

Mantêm-se intactas duas chagas que acompanham nosso estilo de desenvolvimento: dependência externa e precariedade de distribuição da renda pelo mercado de trabalho 

 


 

O ano de 2009 na economia (Jurandyr O. Negrão)   

 

O desfecho da disputa não está dado. Os interesses ligados às finanças acumularam não só riqueza nas décadas de liberalização: eles acumularam também poder. 

 


 

MEIO AMBIENTE

 

2009: mais um ano de Xingu livre (Rodolfo Salm)   

 

Revendo algumas manchetes antigas, da época de FHC, que prometiam Belo Monte para 2007, pode-se dizer que este foi, acima de tudo, mais um ano de rio Xingu livre. E que só por isso já pode ser comemorado. 

 


 

CULTURA

 

Da capacidade humana de construir horizontes: conhecimento em jogo (Cassiano Terra Rodrigues)  

 

Como nosso conhecimento pode nos ajudar a construir um futuro aberto e integrativo, em vez de tentar determinar tudo de antemão, como se o mundo funcionasse como uma máquina? 

 


 

É Natal? (Frei Betto)

 

Em plena festa religiosa, move-nos um consumismo compulsório e compulsivo. Os bens finitos superam os infinitos. A felicidade parece revestida de papel celofane. 

 


 

Por que não festejo e me faz mal o Natal (Mário Maestri)

 

Desgosta-me o caráter anti-social e exclusivista de celebração que reúne egoísta apenas os membros da família restrita, mesmo os que não se freqüentaram e se suportaram durante o ano vencido. 

 


 

ESPORTE

 

2009, mudaram os parâmetros, mas não as moscas (Gabriel Brito)

 

O que não deixa dúvidas é que este foi um dos mais importantes e badalados anos esportivos, tomando um lugar de enorme destaque na agenda nacional. 

 


 


Recomendar
Última atualização em Quarta, 06 de Janeiro de 2010
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates