A barbárie está aí

0
0
0
s2sdefault

 

Há mais de cem anos que Frederico Engels afirmou viver a sociedade capitalista um dilema: "o socialismo ou o caos". Anos depois, Rosa Luxemburgo dava ênfase à colocação feita por Engels, dizendo que o dilema da sociedade capitalista era "o socialismo ou a barbárie".

 

Certa esquerda sempre teve um comportamento declamatório à literatura socialista, repetindo frases sem atentar para o seu significado. Poderíamos fazer uma lista infinda de tais afirmações cientificamente fundamentadas e sucessivamente repetidas como peças declamatórias, sem se fazer a menor reflexão sobre o seu conteúdo. Dentre elas podemos destacar: "socialismo ou a barbárie".

 

Não estamos nos dando conta que o capitalismo marcha celeremente para o desastre. Não atentamos para o fato de que a cada dia ele tritura vidas, destrói a natureza, corrompe os costumes de forma cada vez mais acentuada. É a iminência de explosões sociais que podem levar as massas populares ao saque, à depredação, à vingança social sem rumo e sem resposta.

 

Enquanto isso, a grande maioria das pessoas se perde em torno de infindáveis disputas de grupos ou partidos, em batalhas mesquinhas, sem se darem conta da profundidade da crise que estamos mergulhados.

 

"Socialismo ou barbárie" não é simplesmente frase de efeito. Encerra um dilema concreto da sociedade capitalista que tenta manter-se de forma obstinada pouco lhe importando os interesses gerais da humanidade. Daí, a razão pela qual se proclama triunfante a "derrocada do socialismo".

 

Para nós outros, a questão coloca-se de outra forma: a inviabilidade do socialismo implica, inevitavelmente, a negação do capitalismo pela barbárie, pelo desastre histórico.

 

Como tudo o mais, o capitalismo não é eterno, bem se sabe. Mas devemos envidar esforços, enquanto é tempo, para que seu fim não nos conduza à grande tragédia do fim da humanidade.

 

Para tanto, há que se impor, como solução, a negação do capitalismo pela afirmação do gênero humano.

 

Gilvan Rocha é presidente do CAEP - Centro de Atividades e Estudos Políticos.

 

{moscomment}

Comentários   

0 #1 A barbárie está aíFernandes 09-10-2009 06:38
Não é apenas frase de efeito. Observando friamente a realidade, a exclusão que o sistema capitalista provoca - centralização de renda à criminalidade -, é um fosso muito grande, uma grande tragédia para a humanidade. Quantos jovens, crianças, pais de famílias violentamente mortos, segregados na miséria. Viva o socialismo à barbárie!
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados