Delegado Protógenes, o novo “comunista do Brasil”

0
0
0
s2sdefault

 

O delegado Protógenes Queiroz, da Polícia Federal, se filiou ao Partido Comunista do Brasil, no hotel São Paulo Inn, na capital paulista. O presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, compareceu ao ato de filiação para prestigiá-lo e para dissipar qualquer eventual resistência de membros do partido ao novo colega.

 

Na ocasião, o delegado Protógenes declarou que entrava no PCdoB para apoiar o presidente Lula, o maior presidente da história brasileira. Até recentemente, quando ainda tentava ingressar no PSOL, o delegado Protógenes se incluía na oposição ao governo Lula. O delegado Protógenes afirmou também que, entre os partidos da base aliada do governo Lula, escolheu o PCdoB porque esse partido tem um projeto nacional. Em nenhum momento, o delegado Protógenes esclareceu se apóia o programa formalmente comunista do PCdoB e sua luta, ainda mantida nos documentos partidários, pela conquista de um regime democrático-popular, que abra caminho ao socialismo e ao comunismo. O delegado aproveitou o ato de filiação para reafirmar igualmente que pretende ser candidato a senador ou a deputado federal na eleição do próximo ano, a depender das pesquisas de opinião, não de uma escolha de seu novo partido, dando a entender que essa escolha já estaria previamente negociada e garantida.

 

O PCdoB é um partido que ainda se declara marxista e leninista. O leninismo acabou de se constituir como corrente político-ideológica diferenciada no seio do Partido Operário Social-Democrata da Rússia justamente na polêmica sobre os princípios de organização do partido, particularmente no acalorado debate sobre os critérios para definir quem seria militante do partido. Segundo Lênin e o grupo de dirigentes que o apoiavam, só deveria ser considerado militante do partido, e gozar dos direitos inerentes a essa condição, quem apoiasse o programa partidário, mínimo (democrático) e máximo (socialista e comunista), lutasse por ele numa organização partidária e sob sua orientação e disciplina, e contribuísse financeiramente para os gastos partidários.

 

Esse tríplice critério de militância veio a ser adotado, nas décadas posteriores à Revolução de Outubro, por todos os partidos comunistas e operários de perfil leninista ou bolchevique. Além disso, com o passar dos anos e o aguçamento da luta de classes entre a burguesia e o proletariado, esses partidos  de perfil leninista, preocupados em restringir ambições carreiristas e infiltrações policiais em suas fileiras, reforçaram as três condições básicas de admissão de militantes com exigências adicionais, como um tempo de prova antes da admissão definitiva dos candidatos a membros do partido, ou o requisito de que os novos membros fossem apresentados por membros antigos, que os conhecessem e se responsabilizassem por sua idoneidade política e moral. Se os critérios para o ingresso de novos membros do partido eram rigorosos, mais apuradas ainda eram as exigências para que esses membros se tornassem dirigentes ou representantes do partido em órgãos legislativos e executivos.

 

O PCdoB, que já seguiu esses critérios, passou, de uns tempos para cá, a adotar uma nova política de recrutamento e promoção, aceitando que figuras com expressão social e com planos de carreira pessoal ingressem no partido para serem imediatamente candidatos a cargos legislativos ou executivos, sem períodos de teste, sem concordância clara com o programa do partido e sem passarem pela experiência de militância organizada e disciplinada numa organização partidária, sobretudo de base. O PCdoB passou a oferecer sua legenda para abrigar projetos pessoais, em troca, evidentemente, de apoio político e material. Alguns desses casos de tolerância antileninista no recrutamento, na promoção e na seleção para a disputa de cargos públicos já mostraram os efeitos danosos que podem acarretar para a imagem e para a organização do partido, como no episódio conhecido e lamentável do vereador paulistano e antigo jogador de futebol Ademir da Guia, mas também em casos menos conhecidos no Piauí e em outros estados.

 

Militantes e amigos do PCdoB costumam justificar essa nova linha organizativa como sendo necessária para assegurar a sobrevivência e o fortalecimento do partido numa fase de derrotas e regressão como a que as forças operárias e populares enfrentam atualmente. Mas como um partido pode sobreviver e fortalecer-se desfazendo sua fisionomia político-ideológica e renegando na prática os princípios políticos e organizativos que jura adotar no papel? A experiência histórica não mostra o inverso, que esse é o caminho mais fácil para o desvirtuamento e a desagregação progressiva de partidos comunistas e socialistas, alguns dos quais, inclusive, desfrutavam de prestígio, força organizada e influência social muito maiores do que os do PCdoB?

 

Duarte Pereira é economista. E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

{moscomment}

Comentários   

0 #10 Delegado Protógenes, o novo comunista doLuiz Carlos Ramos Cruz 13-09-2009 17:36
O texto trasnapreceu-me uma exaltação ao "patrulhamento ideológico", comumente visto em partidos de esquerda.O delegado Protógenes, devería ser lembrado de outra forma, pelo corajoso trabalho desenvolvido, quando a frente do caso Daniel Dantas, onde o mesmo tomou atitutes que lhe atingiam diregtamente durantes o processo ( perda do cargoxdemissão / ameaça de vida.E que nestes momentos não estava foliado a nehum partido político, pelo que se sabe, o mesmo estava no exercício de sua atividade, cumprindo-a a todo custo.Creio que o PCdoB, com sua trajetória política, seus regimentos internos saberão prepará-lo para a atividade partidária.Talves desempenhará papel melhor do que o sr Haroldo Lima ( pres da ANP)que é dos quadros do PCdo B, e que tem tido práticas que não atendam aos interesses da sociedade, notadamente, nos leilões do petróleo/no marco regulatório /na campanha do petróleo tem que ser nosso- Este sim tem que ser julgado pelo PCdoB. Agora é melhor ele ter escolhido o PCdoB, do que ter escolhido o DEM, o PR.o PMDB - Pesem nisto!!!
Sds do Luiz Carlos
Citar
0 #9 Prezada Adriana CitinoRaymundo Araujo Filho 10-09-2009 19:21
Com todo o respeito, gostaria de saber a sua opinião sobre a filiação e elição do dublê de espancador de mulher, não pagador de pensão para a filha, cantor breguíssimo e apresentador de programa que seduz jovens para ilusões, e agora vereador pelo PC do B, o Netinho de Paula.

E também sobre a tirada que ele vai convencer o dublê de traficante e cantor braga Belo, para uma candidatura a deputado pelo Rio, em troca de uma legenda para senador, para seu padrinho político, o Netinho de Paula.

Poderia perguntar também, a sua opinião sobre a atuação do Haroldo Lima, na ANP. Mas, esta eu deixo prá depois.
Citar
0 #8 agradecimentofabio adonis pereira 10-09-2009 19:13
estive lá no ato de filiaçao e pude ver com meus olhos um homem a qual poderiamos dizer diversas coisas a repeito,más o camarada protogenes é militar,e vamos estar juntos para combater a burguesia e esse capitalismo falido que vivemos.selva.
Citar
0 #7 Tá bom, Duarte PereiraDjalma Batigalhia 08-09-2009 19:40
Insistiam, na inquisição, que o Sol girava em torno da Terra. Depois, com algumas perdas colaterais, concluiu-se que era o inverso. Leio um artigo desse e a única coisa que posso concluir é que para alguns o Sol e a Terra giram em torno deles. Tá bom, camarada Duarte Pereira: comunista, leninista e tudo mais é você. E só você. Você é o cara
Citar
0 #6 Na Bahia, o PCdoB se aliou a velhos políDomingos Carlos Silva Almeida 08-09-2009 17:17
Aqui em Juazeiro-BA, o PCdoB filiou pessoas da base de ACM(Toninho Malvadeza). A vice-prefeita de Juazeiro(Gorete) já foi vice-prefeita pelo PFL-PL (O PCdoB hoje é aliada dela e já processou o seu marido-deputado estadual pelo PL-por dupla filiação partidária). Empresários do Agronegócio(vendedores de agrotóxicos), sem nenhum conhecimento da história do comunismo, estão no ex-partido socialista PCdoB. Que pena. Isso envergonha as lutas árduas dos antigos combatentes: Maurício Grabois, Carlos Marighela, Oswaldão...A imprensa baiana noticiou que o Deputado Federal Daniel Almeida, em Maíri(sua terra natal), aliançou-se com o PFL da cidade. Socialismo da boca pra fora é apenas discurso. Abaixo o Stalinismo. Vamos refundar a esquerda brasileira. O tempo urge.
Citar
0 #5 Protógenes é inimigo da MídiaMarcelo 08-09-2009 14:58
Decepção é ter o Correio da Cidadania como mais um para reforçar o grande coro do pobre e sujo jornalismo brasileiro.
Talvez o que Protógenes fez de errado foi prender os maiores canalhas desse país e achar que não fosse apedrejado.
Estou seriamente pensando em parar de ler as matérias do Correio.
Citar
0 #4 Protógenes comunistaAdriana Citino 08-09-2009 14:27
Como comunista do PCdoB me senti orgulhosa pela filiação do Protógenes. A história dele é pública e todos conhecemos. Se ele for um nome forte para um cargo legislativo, ou executivo, qual o problema? Para isso temos convenções, congressos, etc. Além de termos um centralismo democrático que funciona.
Quando, se houver, algum problema nas ações desse novo filiado, será prontamente resolvido, como, aliás, foi feito com outros tantos militantes. Afinal, como funciona um partido político?
Saudações comunistas.
Citar
0 #3 Oportunista?Rafael Dantas 08-09-2009 10:04
Concordo quase que na totalidade do texto, porém há de se lembrar que os nossos camaradas do Psol fizeram de tudo para trazer o delegado para suas fileiras, não conseguiram e aí ele é oportunista?!
Citar
0 #2 OportunistaOtávio 06-09-2009 20:00
E eu que perdi o meu tempo ouvindo as baboseiras deste sujeito aqui em Belém do Pará. Esse delegado não passa de um oportunista. Muito cedo para começar a falar fino na base governista
Citar
0 #1 Junte-se aos Bons...Raymundo Araujo Filho 05-09-2009 07:42
Assim, o Protógenes, que se tivesse um pouco mais de coragem polpítica poderia prestar para algo útil na política, assim como fez de sua carreira na PF, junta-se com o cantor e apresentador Netinho de Paula, que tem programa televisivo onde pratica, a meu ver, a sedução de menores, para um mundo irreal (refiro-me às não conytempladas, com o Dia de Princesa, ou algo assim). E com a promessa do verador brega do PC do B de Sampa, a convocar o dublê de traficante e cantor de besteirol, o Belo (aquele do cabelo oxigenado), para se candidatar pelo mesmo PC do B, a algum cargo, pelo RJ. "Prometeram-me a legenda para o senado federal", segundo o verador Netinho de Paula, referindo-se ao seu partido.

- Fato e eclarações retiradas de jornais da época da eleição do vereador.
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados