topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Walker Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Direitos culturais na democracia Imprimir E-mail
Escrito por Inês Virginia Prado Soares   
Terça, 18 de Agosto de 2009
Recomendar

 

Os direitos culturais são direitos humanos que se desenvolvem numa dinâmica social na qual os instrumentos políticos, jurídicos, sociais, econômicos e culturais são utilizados com a finalidade de garantir a liberdade de manifestação cultural e o amplo acesso aos bens culturais (bens materiais ou imateriais de valor simbólico, afetivo, arqueológico, artístico, histórico, paisagístico, turístico, bens relativos à manifestação cultural, à criação humana, às formas de expressão e ao modo de fazer, criar e viver etc.).

 

A proteção dos direitos culturais se dá em duas frentes: nas normas declaratórias dos direitos (base formal) e nas normas e atuações concretas que alcançam o conjunto de bens necessários para efetividade desses direitos na sociedade, como manifestação de vida (base material). Além disso, deve-se garantir um ambiente jurídico propício para as manifestações culturais menos representativas e para os bens culturais em potencial, já que o conteúdo dos direitos culturais se modifica constantemente como resultado da própria dinâmica social. O resultado desse processo de interação e fruição cultural é o legado deixado para as gerações futuras.

 

No catálogo dos direitos humanos, o direito cultural é estruturado em normas essenciais ao exercício de direitos individuais e coletivos. Assim, é necessário que, no plano interno, com a finalidade de atender às necessidades mínimas de cada ser humano (individualmente ou em seu grupo) e de promover a memória, a identidade e a ação dos grupos formadores da sociedade brasileira, dentro do respeito à diversidade cultural, o Estado estabeleça e implemente políticas públicas que criem o aparato administrativo para atendimento das demandas culturais e incentivem o fortalecimento das instituições (públicas e privadas) e das manifestações culturais, com a oferta de instrumentos e garantias necessários para a proteção dos bens existentes.

 

A nossa Constituição abriga o direito cultural como direito fundamental e permite que os diversos legitimados ativos lancem mãos de instrumentos nominados e inominados para o acautelamento do patrimônio cultural material e imaterial brasileiro (art. 216). Ao mesmo tempo, a exigência de democratização da cultura por meio da ação do Estado decorre do teor constitucional: a ação cultural e a intervenção pública devem ter sempre o escopo de tornar a cultura livre, proporcionando instrumentos para o desenvolvimento humano (art.215).

 

Porém, o interesse do Estado de Direito pela cultura e pelos seus bens não são novidades introduzidas pela Carta atual nem exige a existência de elementos democráticos. A atuação do Estado na implementação de políticas culturais também pode ser detectada no último regime autoritário brasileiro (neste período, a tentativa da sistematização de ações governamentais na área cultural foi iniciada nos anos 1960, quando da criação do Conselho Federal de Cultura em 1966 e da elaboração do Plano Nacional de Cultura em 1975).

 

As recentes discussões travadas no período autoritário (1964-85) devem servir de exemplo para não se aceitar que o Poder Público, sob o argumento de neutralidade, seja omisso ou não adote todas as medidas para a proteção e valorização da cultura e dos bens culturais ou ainda que proporcione ou permita condutas que se revelem contrárias aos valores culturais e à diversidade. Embora a sociedade não seja alheia a este tema e saiba da importância dos valores democráticos que o informam, a experiência da relação entre a ditadura e o exercício cultural não pode ser esquecida.

 

No Estado Democrático, a ação dos vários grupos que integram a sociedade e a atuação do poder público devem respeitar a diversidade e as formas de manifestações culturais, buscando meios para a livre expressão cultural e para o acesso eqüitativo aos bens culturais. No plano coletivo, o Estado deve estabelecer políticas que versem sobre proteção, formação e promoção cultural, cabendo ao setor privado assumir certas tarefas para que tais políticas beneficiem a comunidade como um todo.

 

O maior e mais difícil desafio é escolher programas e ações culturais que realmente se enquadrem no anseio da comunidade, mas esse é assunto para se tratar em outro artigo...

 

Inês Virginia Prado Soares é mestre e doutora em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Procuradora da República em São Paulo.

 

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates