topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Desculpe alguma coisa Imprimir E-mail
Escrito por Gabriel Perissé   
Sexta, 29 de Agosto de 2008
Recomendar

 

Muitos já comentaram a frase-desafio "você por acaso sabe com quem está falando?", lugar-comum de certa arrogância nacional. Outros já analisaram a expressão idiomática "fazer nas coxas", que denuncia outro comportamento nosso. E o "com certeza", que invadiu nossas conversas, aumentando a desconfiança...

 

Percebi recentemente o valor de outra frase que ajuda a nos definir. O "desculpe alguma coisa", ou o "desculpe qualquer coisa". O dito vem acompanhado de feições contritas. O pobre coitado pede perdão por algo de que não tem plena consciência. Vai saber o que fez...

 

Será essa frase resquício da atitude escrava, do servilismo de quem, antes de ser punido, já vai pedindo desculpas por alguma coisa, por qualquer coisa, pelo pecado que cometeu sem se dar conta?

 

A pessoa cumpriu a tarefa, realizou o serviço, concluiu o trabalho, entregou a encomenda, mas ainda assim sussurra compungida, ao sair, sorriso sem graça: "Olha, o senhor me desculpe qualquer coisa". Ora, como não hei de desculpar ser humano tão perdoável?!

 

A desculpa nasce da culpa. E a culpa não é de todo ruim. Tenho medo dos que jamais se sentem culpados, dos que nunca se arrependem de nada, dos que se consideram infalíveis. Mas me incomoda tanto ou mais ver alguém sentir-se culpado por alguma coisa, por uma qualquer coisa, por essa coisa terrível, genérica, sem causa, sem contornos.

 

Imaginemos que depois de escrever este texto, eu me sinta culpado por algo não ter dito, ou por uma vírgula talvez mal empregada, ou por uma idéia infeliz cuja infelicidade não percebo bem e acrescente, a modo de finalização, "Caro leitor! Prezada leitora! Desculpe qualquer coisa"...

 

Do que sentimos culpa, afinal? Que remorso é este? E há medo? Medo do inferno? Ou de apanhar de invisível palmatória, dolorosa e presente na imaginação? Pedimos desculpas como gesto de boa educação, expletivo sem motivo, maneira de provar que temos boas maneiras, que somos gente boa, pobre, porém honesta?

 

Quantos vivem aprontando e nunca pedem perdão?! Mas há os que pedem desculpa por tudo, por nada e por qualquer coisa. Outro dia, a porta aberta, já se despedindo, já com o pagamento no bolso, o técnico que veio fazer a manutenção dos computadores disse humildemente: "Desculpe alguma coisa, viu?".

 

Não resisti e perguntei: "Que coisa? Do que devo desculpar você?" O rapaz sorriu, pigarreou e... não respondeu.

 

 

Gabriel Perissé é doutor em Educação pela USP e escritor.

 

Website: http://www.perisse.com.br/

 

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates