Leitura cura tudo

 

Leitura cura tudo. É bom para tudo, tudo ajuda, faz de tudo.

 

Trabalha todas as dimensões intelectuais. Exercita a atenção, a memória recente, a conexão entre fatos e experiências passadas, a linguagem, a imaginação, a capacidade de prever, a capacidade de interpretar, a intuição.

 

A leitura nos cura do dogmatismo e do ceticismo, do medo e da temeridade, do sentimentalismo e da insensibilidade, da falta de assunto e da verborragia, da indecisão e do fanatismo, da arrogância e da timidez.

 

Leitura faz bem para os músculos, para os ossos, para os olhos, para os ouvidos, para a queda de cabelo, para os rins, para os intestinos, para as juntas, para as costas, para as pernas, para os pés, para as mãos, para os dedos, para as unhas, para tudo.

 

Ler resolve problemas de visão, de solidão, de falta de recreação, de impotência, de sonolência, de implicância, de amargura, de cabeça dura, de alergia a fritura, de incultura, de postura, melhora a temperatura, aumenta a estatura, cola as fissuras, cura qualquer gastura, queima todas as gorduras.

 

Durante a leitura o leitor esquece as torturas da vida, recupera o amor à vida, dá vida a novas idéias, revive vidas passadas, prevê vidas futuras, comunica vida à vida mesma.

 

A cada leitura o leitor sai de si, reencontra-se, dá a volta ao mundo, mergulha oceanos, perfura a terra, entra em órbita, engole nuvens, desafia o Sol, abraça a lua... E tudo isso sem sair do lugar.

 

O leitor que lê bebe o leite, bebe o vinho, bebe o café do vizinho, bebe a cerveja, bebe de todos os rios, bebe cicuta, bebe uísque, bebe muito, bebe e cala, bebe e ouve, bebe tudo e continua sóbrio.

 

Leitura, sobretudo, é remédio para todos os males.

 

Cura dor de cotovelo, dor aguda, dor cansada, dor surda, dor crônica, dor romântica, dor poética, dor dramática, dor trágica, dor da mente, dor demente, dor da alma, dor de barriga, dor de cabeça, dor de dente, dor de peito, dor que nada respeita, dor difusa, dor confusa, dor fantasma, dor fina, dor grossa, dor incausada, dor ousada, dor para todos os gostos e lamentos.

 

Leitura cura tudo. E, claro, cura até mesmo o maior de todos os problemas. Cura a própria falta de leitura! Quem lê torna-se incuravelmente leitor. Isto afirmo sem o menor exagero.

 

Gabriel Perissé é doutor em educação pela USP e escritor.

 

Website: http://www.perisse.com.br/

 

{moscomment}

Comentários   

0 #4 seu livro \"a arte da palavra\"cleidiane carlos ribeiro 08-07-2008 17:26
sou academica do curso de turismo da unemta campus nova xavantina, gosto muito do seu livro a arte da palavra inclusive estou escrevendo uma resenha dele com auxilio da professora msc. roziner guimarães.e a cada dia que passa gosto ainda mais dos seus texto, estão me ajudando muito na minha vida academica.
Citar
0 #3 Leitura e FelicidadeMarluce C Viégas 02-07-2008 20:54
Gostei muito do artigo e comungo contigo.A leitura para mim é fundamental,não passo um dia sem ler e estou sempre estimulando a família e os amigos para lerem.Ler para mim é sinônimo de felicidade,com a leitura esqueço alguns problemas que vivencio no plano afetivo e não sei o que é solidão. Vou comentar com os amigos e citar o site.
Citar
0 #2 Leitura é fundamental ao cérebroLucimara Soriano 01-07-2008 04:24
Adorei o artigo. Encaminharei a todos os meus amigos. Quem sabe assim, colaboro com o incentivo a leitura.
Lucimara Soriano
Bibliotecária
Citar
0 #1 Bom SensoSolange 01-07-2008 04:22
Gostei do teu artigo, acredito nunca ser tarde para se obter o gosto pela leitura, mas não a leitura imputada e, não prazerosa, esta nos afasta de toda e qualquer leitura, sei, porque comigo foi assim, simplesmente fale do prazer de ler ou para se informar, para adquirir conhecimentos técnicos e por lazer, mas permita que o leitor faça sua escolha e sinta o prazer da leitura. Creio que realmente o bom leitor, deva sentir prazer em compartilhar, suas informações e,conhecimentos.
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados