1808: como o Brasil foi refundado

 

Nos princípios do século 19, o Brasil-colônia exportava para Portugal suas riquezas naturais, dele importando todas as manufaturas de que sua população precisava - já que em nosso território as indústrias eram proibidas.

 

Com a chegada de dom João VI e sua corte ao Rio de Janeiro, operou-se uma mudança fundamental. O Brasil tornou-se um país independente de fato até para comprar e vender a quem quisesse. Surgiram fábricas e jornais, o rei organizou uma estrutura burocrática para administrar o país, estradas foram abertas ligando regiões até então isoladas, os negócios se expandiram – tudo, enfim, foi feito para se criar um Estado-Nação.

 

"1808", de Laurentino Gomes conta esse capítulo da nossa História com leveza e graça, porém, sem perder a objetividade na descrição e na análise dos fatos. É um livro bem humorado na forma, mas preciso e verdadeiro no seu conteúdo.

 

Gomes não é um historiador, é um jornalista. Seu olhar sobre esta autêntica refundação brasileira, embora despido do estilo erudito que costumam ter os especialistas da área, não tem menos valor, pois foi construído com muita inteligência a partir de um universo de informações amplo e variado, extraídas de uma bibliografia respeitável pelo tamanho e qualidade.

 

O livro é agradável como um bom romance. Focaliza não somente aspectos políticos, sociais e econômicos, como também penetra no terreno da "petite histoire", ou seja, revela detalhes íntimos a respeito de Dom João VI e outras figuras importantes da época, além de episódios, por vezes picarescos, flagrando aventuras e fatos escandalosos. Sempre, porém, baseado em documentos e declarações de personalidades da época de indiscutível autenticidade.

 

"1808", de Laurentino Gomes, é uma obra recomendável que justifica a famosa frase de Goncourt: "A história é um romance que aconteceu".

 

Luiz Eça é jornalista.

 

1808.jpg

 

 

 

 

1808

de Laurentino Gones,

Editora Planeta

 

 

 

 

 

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados