topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Walker Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
A vida não ouvida Imprimir E-mail
Escrito por Gabriel Perissé   
Terça, 11 de Março de 2008
Recomendar

 

Ex-refém das Farc, Luis Eladio Pérez passou seis anos e sete meses longe do seu mundo. Muitas vezes incomunicável, falava com as árvores: "Eu estava sozinho havia dois anos; falava com as árvores"!

 

Não é loucura, é sanidade. As árvores falam.

 

O que falam, o que dizem as árvores? Conversam as árvores sobre temas seculares: as raízes da paciência, os frutos do sofrimento, as folhas do passado. Talvez até mesmo sobre a questão das células-tronco, sobre o início da vida, a semente, a mensagem da vida não ouvida...

 

Quando começa a vida?

 

Todos se sentem capacitados para responder: cientistas e bispos, advogados e jornalistas. E há quem peça plebiscito, como se a discussão dependesse da leitura de um artigo da Veja ou da Superintessante! Questão sujeita à profundíssima pesquisa jornalística, à embasada opinião popular, liberdade absoluta, democracia de alto nível... Milhões de pessoas que nunca ouviram as árvores.

 

Não sou autoridade em coisa alguma, somente um leitor atento. Não pertenço a nenhum Tribunal — sou apenas um sobrevivente. Aprendi sozinho que ter nascido é um milagre. Ter vivido até agora, outro milagre. As árvores sabem disso. Não há escolas que nos ensinem a ouvir árvores e embriões.

 

Diferentes posições científicas põem em xeque a minha ignorância. Segundo a teoria genética, a vida começa no primeiro momento. Afirma a teoria embriológica que a vida começa na 3ª semana de gestação, quando o embrião adquire individualidade. A tese neurológica diz que a vida começa com a atividade cerebral (8ª semana de gestação).

 

Para a visão ecológica, quando o feto pode viver fora do útero (6° mês de gestação). Para a visão fisiológica, o indivíduo está vivo quando nasce e pode respirar por conta própria.

 

E lá está o Supremo Tribunal Federal encarregado de decidir quando começa a vida. Pobre Tribunal. O artigo 5º da Lei de Biossegurança menciona as pesquisas com células-tronco de embriões. Se definirem que a vida humana não começa na fecundação, mas na nidação, quando o embrião se aconchega no útero materno lá pelo 40° dia, essas pesquisas serão autorizadas. Contudo, outra questão virá à tona.

 

A discussão sobre o aborto. Pois estará estabelecido pelo Tribunal que abortar é eliminar uma vida. As possibilidades de aborto hoje previstas em lei serão questionadas. Se a vida humana não começa na fecundação, quando uma árvore começa a viver?

 

Gabriel Perissé é Doutor em Educação pela USP e escritor

 

Website: http://www.perisse.com.br/

 

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates