Fraternidade e Vida

 

 

A CNBB, com apoio de um elenco de Igrejas e de instituições da sociedade civil, desencadeia nesta Quaresma mais uma "Campanha da Fraternidade". Desta feita, o lema é este: "Escolhe, pois, a Vida".

 

A opção pelo tema favorece a celebração ecumênica, pois o culto à vida é um dos fundamentos da ética cristã e da ética de outras grandes árvores religiosas e filosóficas.

 

Trata-se não apenas do direito à vida, mas do direito à vida plena. Não somente nascer e viver, mas viver em plenitude com dignidade e esperança.

 

Direito não só à vida individual, mas à vida coletiva: direito dos povos e das diversas culturas à vida, respeito às minorias no interior da sociedade global.

 

A vida continua nas culturas que se preservam: culturas minoritárias e oprimidas como a dos povos indígenas, ou legado precioso e tantas vezes esquecido, como o da cultura negra.

 

Servimos à vida: quando contribuímos na construção de uma sociedade mais justa; quando defendemos o direito à vida nas mais diversas circunstâncias; quando proclamamos o valor de toda vida; quando advogamos o direito universal à vida, em contraposição à idéia de que esse direito seria restrito a alguns.

 

Vale a vida do que está prestes a se apagar. Vale infinitamente esse pouco de vida porque a vida vale infinitamente.

 

Vale a vida daquele que traz consigo um grande déficit físico ou mental porque o valor da vida não está na dotação, tão fugaz, com que sejamos aquinhoados pela natureza.

 

Vale a vida de quem, na aparência, não integraria a sinfonia do Cosmos, atingido por doença que estabeleça uma ruptura de comunicação com o mundo. Vale essa vida, como centelha de Deus, como desafio para que com ela nos encontremos, no mistério da comunicação que transpõe o intelectual e o sensorial.

 

Também defendemos a vida quando afirmamos o direito de todos os seres criados à vida, quando pugnamos na defesa do meio ambiente e de um mundo melhor para as gerações que virão.

 

A vida vale, onde quer que se manifeste.

 

Negam o direito à vida: a fome; as exclusões sociais; o armamentismo e a guerra; as políticas que não privilegiam o ser humano.

 

Porque a vida vale, e vale infinitamente, não podemos concordar com a fome, a miséria, as exclusões, os holocaustos nacionais ou raciais, a violência em todas as suas formas, a pena de morte.

 

Não apenas com os cristãos, ou com os demais crentes, mas com todos os homens e mulheres de boa vontade, tentemos identificar as negações de vida, na sociedade que aí está, refletindo no âmago da própria consciência e partilhando nossas preocupações com outros através do debate. Em sentido oposto a esse esforço de inventariar os pontos negativos, busquemos ver os caminhos que nos levem na direção de uma sociedade que valorize e resguarde a vida. Após esse debruçar sobre a realidade, o que nos cabe é agir em defesa da vida e da vida em abundância.

 

João Baptista Herkenhoff é livre-docente da Universidade Federal do Espírito Santo, professor do mestrado em Direito e escritor. E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

{moscomment}

Comentários   

0 #3 Exemplos do Bem!Fabiane Venturini 03-06-2008 11:45
Que bom que há no meio jurídico pessoas como você, Herkenhoff! Pessoas que não se deixaram embrutecer entre tanta maldade, falsidade e egoísmo. Pessoas que continuam plantando esperança, semeando confiança, fazendo de suas palavras instrumento de amor e de suas ações exemplos do Bem!
Citar
0 #2 Não ao viver somenteSÂMELA 20-05-2008 11:52
DEVE SER EXTREMAMENTE DESANIMADOR LER UM COMENTARIO DESSE APÓS CRIAR UM TEXTO DE TÃO GRANDE SENSIBILIDADE!!

É POR PESSOAS ASSIM QUE VEMOS TANTAS COISAS RUINS ACONTECEREM, POR MAIS QUE PAREÇA UTOPICO DEVEMOS PENSAR SIM NA DEFESA DA VIDA EM TODO!!SERIA INTERESSANTE VERMOS O MUNDO COM MAIS AMOR E TERMOS MAIS EMPATIA COM O OUTRO , ASSIM DEFENDERIAMOS A VIDA DE TODOS!!E TERIAMOS UMA VIDA FELIZ E NÃO APENAS VIVERIAMOS MAS AMARIAMOS!!
Citar
0 #1 A Vida é um privilégio, não é um direitoJose Fonseca 10-03-2008 22:18
A vida é combate
Que os fracos abate
e aos fortes e bravos
Só pode exaltar

Chega dessa churumela e lamento cristãos. A Natureza é dura e a Evo
ção cobra seu preço. As espécies sobrevivem, os indivíduos são irrelevantes.
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados