topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Sep   October 2016   Nov
SMTWTFS
   1
  2  3  4  5  6  7  8
  9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Uribe se sustenta nos EUA e na satanização das FARCs Imprimir E-mail
Escrito por Valéria Nader   
Qui, 24 de Janeiro de 2008
Recomendar

 

Manter-se bem informado nos dias atuais não é tarefa difícil para aqueles que dispõem de mínimos recursos e conseqüente acesso aos distintos e tão variados meios de comunicação. Mas o que é exatamente estar bem informado?

 

Tomar ciência dos acontecimentos é, certamente, o primeiro passo. Ocorre, no entanto, que até mesmo por hora dessa tomada de conhecimento já se está diante de um arcabouço interpretativo que, na grande maioria das vezes, é parcial e tendencioso. Pior: parcial e com clara predominância de uma das partes em jogo, geralmente aquela mais ligada aos interesses poderosos, mas nem por isso com maior representatividade social.

 

As atuais análises quanto ao cenário político colombiano, em função das negociações para a liberação dos reféns em poder das FARCs, dão uma demonstração cabal dessa situação. Expõe-se Chávez, o presidente venezuelano, como defensor do terrorismo, na medida em que advoga a atuação do movimento como insurgente, e não terrorista; e o presidente colombiano Álvaro Uribe como intransigente na defesa da ordem.

 

Nem é preciso ideologizar essa discussão para extrair-lhe o caráter primário. São muito poucas, pra não dizer praticamente inexistentes, as situações da vida que levam a extremos do tipo ‘cara ou coroa’.

 

Ademais, para os observadores que buscam, ou ao menos não se recusam, aprofundar seu olhar, salta à vista a) a ausência de alusões quanto à origem e sentido histórico da atuação da ‘guerrilha’ ou ‘movimento insurgente’; b) a extensa cobertura jornalística sobre o tratamento dispensado às vítimas de seqüestro das FARCs, enquanto não se profere palavra quanto às ações de paramilitares e à ligação desses com o governo Uribe, que para muitos estudiosos configuraria um verdadeiro terrorismo de Estado na Colômbia; c) e, ‘last but not least’, a completa indiferença frente ao tema da interferência dos EUA na pacificação da região, cujos interesses em patrocinar o Plano Colômbia passam obviamente ao largo dos direitos humanitários.

 

Tentando entender autenticamente a explosiva situação que atravessa o vizinho latino-americano - no qual uma grave crise humanitária reforça as históricas contradições sociais, políticas e econômicas de nossos países da América Latina -, divulgamos as análises de Altamiro Borges, Hugo Paternina Espinosa e Emir Sader.

 

Para aprofundar a compreensão da problemática colombiana, sugerimos ainda a releitura das entrevistas concedidas ao Correio pelos colombianos Pietro Alarcón, sob o título ‘Plano Colômbia, Oligarquia versus Nação’, em 2000, nas edições de número 221 e 222 (clique aqui para acessar a entrevista da edição 221 e novamente aqui para acessar a entrevista da edição 222), e Carlos Lozano Guillén, sob o título Uribe impõe Terrorismo de Estado na Colômbia’, em agosto de 2004, na edição de número 409 (clique aqui para acessar a entrevista na edição 409).

Recomendar
Última atualização em Terça, 29 de Janeiro de 2008
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates