topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Situação da economia global Imprimir E-mail
Escrito por Wladimir Pomar   
Terça, 22 de Janeiro de 2008
Recomendar

 

 

A maioria dos analistas internacionais prevê que a economia mundial deve entrar em curva descendente, durante 2008. Mas também existe um certo consenso de que o maior crescimento dos países em desenvolvimento deve contrabalançar o fraco desempenho dos países desenvolvidos.

 

Essas previsões têm como parâmetros o crescimento da economia mundial, entre 2006 e 2007, que caiu de 3,9% para 3,6%, e deve descer para 3,3%, em 2008. Essa queda no ritmo de crescimento mundial se deve, principalmente, às dificuldades da economia dos Estados Unidos. Os países em desenvolvimento, por seu turno, mantiveram, em 2006 e 2007, um crescimento médio de 7,4%, que também deve baixar, em 2008, embora para 7,1%, uma taxa ainda elevada, se comparada com a previsão de crescimento médio de 2,2%, para os países desenvolvidos.

 

Entre os países em desenvolvimento, foram os asiáticos da região do Pacífico que alcançaram as maiores taxas de crescimento, acima de 10%. Mas muitos países da África e da América Latina também obtiveram taxas superiores às dos países desenvolvidos, o que é surpreendente, se o fato for comparado a situações históricas anteriores. Era comum que a queda do crescimento econômico nos países desenvolvidos tivesse reflexos negativos graves e imediatos sobre os países em desenvolvimento.

 

No entanto, atualmente, é o robusto crescimento dos países em desenvolvimento, principalmente China e Tigres Asiáticos, que tem mantido elevados os preços das commodities. Os países exportadores dessas mercadorias, em geral países pobres e de desenvolvimento mais retardatário, têm se beneficiado dessa situação.

 

Isso não significa, porém, que tais países estejam totalmente protegidos contra os riscos da desvalorização do dólar americano, de uma recessão nos Estados Unidos e da volatilidade do mercado financeiro internacional.

 

A desvalorização do dólar, por exemplo, está ajudando os EUA a reduzirem seus déficits, e contribuindo para o equilíbrio global, mas vem tendo efeito negativo sobre as receitas das exportações dos países em desenvolvimento. Ao mesmo tempo, ela fez as exportações americanas crescerem rapidamente, aumentando a competição comercial em nível global. Além disso, o recente aumento no preço dos grãos, parcialmente causado pela maior produção de biocombustíveis, está ameaçando a renda das populações pobres em todos os países.

 

Em outras palavras, a situação mundial é diferente do passado. Um espirro forte de uma grande potência talvez já não consiga deixar o resto do mundo gripado. Mas seria um grave erro supor que todos estão imunes.

 

 

Wladimir Pomar é analista político e escritor.

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates