Frei Luiz Cappio, o profeta de nossos tempos

0
0
0
s2sdefault

 

 

Querido Irmão em Cristo, Companheiro na luta e na caminhada, Frei Luiz Cappio!

 

Você, querido Frei Luiz Cappio, é um profeta. Somente um profeta é capaz de fazer o que você está fazendo. “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida por seus amigos” (Jo 15,13). Você está doando sua vida, ninguém a está tirando, você a está entregando por um “povo” e por um “rio”.

 

Escolheste o caminho mais tortuoso, mas também o menos violento. Sua atitude se assemelha à de Ghandi, o profeta da não-violência. Sinto um profundo orgulho de ti. Você é a Igreja em que acredito e o cristão que o Reino de Deus precisa.

 

Não posso deixar de expressar a minha profunda desilusão pelo governo Lula, por quem lutei e a quem, na minha modesta contribuição, ajudei a eleger. Esperava mais coerência, mais transparência e mais autenticidade de um governo do povo, para o povo e com o povo. Só o que vejo são conluios com poderosos - empreiteiras e agronegócios - e adversários políticos, enquanto para o povo sobram demagogias e promessas não cumpridas, embrulhadas em retóricas enganadoras. 

 

Você, querido Frei Luiz Cappio, é a voz e a vez de um povo esquecido, silenciado e relegado à marginalização e à exclusão. Um povo que somente é lembrado em tempo de eleição, por politiqueiros interessados no voto, puro e simplesmente. Você não, irmão, você não aparece a cada quatro anos. Você está sempre com eles, vive com eles, sofre com eles. Por isso tem toda credibilidade para falar, denunciar, anunciar. Sabe do que eles precisam e por isso sua luta é para nós um testemunho.

 

Rezo para que o governo abra um canal de diálogo. Não um diálogo enganador, para ser quebrado logo depois, como o fora da outra vez. Mas um canal verdadeiro, de um governo, que esperamos seja verdadeiro, para com um bispo que em nenhum momento deixou de ser verdadeiro. Que deste diálogo verdadeiro, o povo do semi-árido – ribeirinho, indígena, quilombola – seja o verdadeiro vencedor. Como assim deseja você, meu irmão e profeta.

 

Rezo pela sua vida Frei Luiz Cappio. Rezo pela vida do rio São Francisco. Rezo pelo povo do semi-árido. Reze por nós também, irmão, para que, daqui de onde estamos, saibamos ser verdadeiros cristãos, como você tem demonstrado ser. Que Maria Mãe de Guadalupe, Mãe Aparecida, esteja contigo e com todos nós. Abraços.

 

 

Wilson Aparecido Lopes, assessor da Pastoral do Povo da Rua (Osasco-SP) e do MST (São Paulo).

{moscomment}

Comentários   

0 #3 Aonde anda o MST...Henrique 19-12-2007 09:42
O sacrifício do frei Aloisio, poderia ser minimizado se todos os que concordam com as suas razões para tal atentatório â vida, estivessem lá no seu apoio.
Por onde andam os Movimentos pela reforma agrária? Agora é que seria a hora de estarem todos lá na lutando em defesa da água, porquê sem água não há terra. Se a população que margeia o rio já reconhece que há interesses excusos por trás dessa transposição, temos o direito legítimo de nos levantarmos e dizer não. Uma andorinha só nunca fez verão. Por menos disso o MST invadiu o Senado e quebrou tudo e não deu em nada, porque não apoiam agora. Há muita coisa podre ainda para se descobrir.Temos que reagir aqui e agora.
Não à transposição.
Citar
0 #2 ConcordoNelsi Cappellari 19-12-2007 07:51
Estou assinando em baixo em tudo o que o Wilson A. Lopes escreveu.
Citar
0 #1 Frei Luiz CappioMarli Ferreira 19-12-2007 07:43
Wilson
Que bom ler seu artigo! As vezes sinto que fizemos tudo errado. Eu, como você, estou decepcionada com o Governo e com a história do PT, partido ao qual dediquei 21 anos de minha vida. Acompanhando a luta do Frei Luiz Cappio sinto que ainda estamos longe de termos representantes políticos coerentes e que escutam o grito do povo. Somos irmãos no sonho, sejamos irmãos na luta. Pela vida do São Francisco, pela vida de Dom Cappio e pela vida do povo de Deus, axé.
Com fraternura
Marli
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados