topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Reforma da Previdência e uma legião de walking deads Imprimir E-mail
Escrito por Roberto Malvezzi (Gogó)   
Qui, 29 de Setembro de 2016
Recomendar

 

 

 

A reforma da Previdência propõe nada mais que uma contribuição de 50 anos para que a pessoa possa se aposentar. Assim, quem começar a pagar com 20 anos, poderá se aposentar aos 70. Um pouco mais de atraso e passa para 75 ou 80 anos. Claro, as pessoas vão pagar para morrer. A aposentadoria será a do túmulo.

 

A população mais pobre poderá contar ainda com uma jornada de trabalho de 12 horas, conforme também a proposta da reforma trabalhista do governo de plantão, vergonhosamente recuada pelo espanto social que causou.

 

O sistema previdenciário brasileiro é a única solidariedade social organizada que temos. Dele dependem dezenas de milhões de brasileiros diretamente. Portanto, seu desmonte é tornar o país um lugar de caos social.

 

Daqui alguns anos, uma legião de walking deads estará na Avenida Paulista, em frente ao prédio da FIESP, pedindo emprego ao Paulo Skaf. Lá estará o pessoal com Alzheimer, outros com Parkinson, outros com câncer de próstata, outras com câncer de útero ou mama, escorados em bengalas, em cadeira de rodas, esmolando a caridade da classe média e dos capitalistas.

 

Enfim, triunfarão os ideais do golpe de 2016. Nossa mão de obra que já foi de escravos indígenas, depois de escravos negros, depois de assalariados da miséria, será um exército de desvalidos.

 

Leia também:


Reforma Trabalhista: "precisamos do contrário do que está proposto" - entrevista com Edson Carneiro, da Intersindical

 

‘Com Temer, estamos assistindo ao impeachment do processo civilizatório’ – entrevista com o economista Eduardo Fagnani, sobre a Reforma da Previdência

 

“Todos os argumentos em favor da reforma da previdência visam sua privatização e financeirização" – entrevista com a economista Denise Gentil

 

Estamos colhendo, exatamente, os frutos dos 13 anos de petismo no governo federal

 

Roberto Malvezzi atua na Comissão Pastoral da Terra na região do rio São Francisco.

 

 

 

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates